Memorial dos Mártires da Liberdade vai ser erguido na Roça Fernão Dias

Publicado em 28 Set 2009
Comentários; fechado

ministro-jorge-bom-jesus.jpgO Ministro da Educação e Cultura Jorge Bom Jesus(na foto), anunciou na Praia de Fernão Dias, que o memorial que honra aos mártires do massacre de 1953, que foi demolido em Agosto último, por causa do início dos trabalhos de construção do porto em Águas Profundas, será reerguido à alguns metros do local. A Roça Fernão Dias, localizada também a beira-mar e vizinha do antigo local de celebrações, passa a ser a partir de 2010 o marco de referência do massacre de 1953.

Segundo o Ministro Jorge Bom Jesus, um concurso público será aberto para identificar a empresa que deverá construir o novo memorial no quintal da Roça Fernão Dias. «Vamos tentar requalificar a roça, encontrar nova orientação para o património cultural edificado», declarou o ministro no momento em que o governo, entregava ao grupo privado francês Terminal Link, os 40 hectares de terra onde vai ser construído o porto em Águas Profundas.

Jorge Bom Jesus, garantiu que o memorial está erguido na roça Fernão Dias em 2010. Uma equipa multidisciplinar já está a trabalhar no sentido de criar as condições para que os mártires da liberdade continuem a ser recordados na zona de Fernão Dias, que em 1953 recebeu corpos de centenas de são-tomenses torturados até a morte numa operação orquestrada pelo então governador Carlos Gorgulho.

Abel Veiga