Conceição Lima, representa S.Tomé e Príncipe na FLIAFRO no Brasil

S.Tomé e Príncipe, esta presente na, FLIAFRO, Festa Literária de Expressões Indígenas, Africanas e Afro-brasileiras, que começou quarta-feira em Belo Horizonte, Brasil. As ilhas verdes, marcam presença neste evento no Brasil, com dos livros “O país de Akendengué” e “Dolorosa Raiz de Micondó” ambas obras da escritora e jornalista, Conceição Lima.

A participação destas obras da escritora santomense, é fruto de contactos que a responsável da NANDYALA Livraria & Editora, professora, Iris Amâncio, têm vindo a fazer com a escritora, Conceição Lima. Numa altura em que o Brasil intensifica a cooperação com a África.

Festa Literária de Expressões Indígenas, Africanas e Afro-brasileiras, é fruto de uma parceria entre o Sindicato Único dos Trabalhadores da Educação e a NANDYALA Livraria & Editora, é o primeiro evento etnoliterário do Brasil.

FLIAFRO, esta constituído por exposições ,  palestras e debates sobre a cultura africana e indígena. O evento pretende reforçar a implementação das Leis Federais 10.639/2003 e 11.645/2008 no Estado de Minas Gerais, que tornaram obrigatório, nos estabelecimentos de ensino Fundamental e Médio, públicos e privados, o ensino da história e cultura Afro-Brasileira e Indígena, além de incluir do calendário escolar o Dia da Consciência Negra (20 de Novembro).

Durante os três dias de FLIAFRO, haverá lançamentos de livros e sessões de autógrafos, performances literárias, leituras dramáticas e palestras, além de uma minifeira de livros africanos e indígenas. De acordo com Júnia Costa, uma das organizadoras da FLIAFRO “O evento é voltado para profissionais da educação e estudiosos da área, pois colocaremos os participantes em contacto com a produção literária que trata da temática afro e indígena”. “O evento aproxima o professor desses temas e o prepara para apresentá-lo em sala de aula”, completa a mesma.

A FLIAFRO é o primeiro evento do género a promover a circulação das artes literárias indígenas, africanas e afro-brasileiras junto ao público de minas gerias, a fim de fomentar a circulação de saberes e de vivências em diferença nas escolas mineiras. Tomam parte deste evento mais de 60 Convidados, escritores, ativistas, críticos e especialistas em questões indígenas, africanas e afro-brasileiras.

Abdelasy de Sousa/BH-Brasil

  1. img
    de coração Responder

    Acredito que sejam as obras dela e não ela pessoalmente. Pois, fisicamente, eu a vi hoje em Sao Tomé.

  2. img
    Adler Santiago Responder

    A pessoa que eu mais admiro em STP é a excelentíssima senhora Conceição Lima. Penso que é uma referencia para mim.
    Que Deus ti abençoe!
    “Ídolo”.

  3. img
    Assim mesmo Responder

    São Tomé e Príncipe está portanto muito bem representado.

    • img
      Jaca Doxi Responder

      Mas será que ela já esta boa?

      • img
        Safu Zedu Responder

        Jaca Doxi vulgo Mario Bandeira = Peçonha.
        Fui.

      • img
        Adler Santiago Responder

        Jaca Doxe, ela estava doente, má, etc?

  4. img
    Judas Responder

    É preciso levar o nome de San Tome para o mundo. Não é só desgraça, tambe temos coisas boa.

  5. img
    Xavier Pina Responder

    STP não poderia estar melhor representado!

  6. img
    Leopaldo Responder

    Gostava de ver essa Senhora na TVS….uma optima profissional ….

    • img
      Juca Valentim Responder

      Leopaldo

      Optimo sou eu qui nem jurnalista sou. Bota optimissima nisso, rapaji!

  7. img
    Antero Abreu Responder

    Força SÃO LIMA!! Os cães ladram e a caravana passa ao largo.

  8. img
    Dondô Responder

    Piá, sunmu- ê podamo!
    Mina uhnguê bila bóbóbó mó cove chi summ Tiódoro.
    Óla a cá fla cuma tela unguê, sá són lenda, a ná cá meçê quêlêfa. Miga mum tá bilado tchonzo, nê lupuyé tava cá pié cu wê. Sãtomé piji minna dê, cuma pé! Yalé, sum bila quá sum cu mom, ê bila scá luji nguené-nguéné. Pá um na flá nom unpom Miguê-benada. Miga muê, pai nténo ca pê bô guêguê guê; na lígui quáa mundo pê cabêça fa ê! Óla bô ca bê inne ladlõ cé, ca cá fieké ca ca bi zunto bô, bo ca xê plá, na fadine nê pó nê pédla fa, ponda saôje só cu sá migo domé.

  9. img
    Fernando Castanheira Responder

    O Pinto da Costa deve dar autonomia a esta senhora

    • img
      Male Bobo Responder

      Continue em frente e a trabalhar com honestidade e talento, minha senhora.
      Abraço deste admirador.

  10. img
    Mario Baldé Responder

    Nom Molé..!!

  11. img
    BRUNO DAS NEVES Responder

    Se ela escolhece ser um bodi espiatorio do PT, talvez no lugar de Oscar Medeiro estaria a Conseicao Lima, mas como em STP, pessoas certas nuncam ficam no lugar certo, por isso assim vai a nossa TVS e muitos outros sectores do aparelho central do estado.
    Forca e coragem Sao de Deus Lima, tu mereces muito de bom, tu ainda vais conseguir!

  12. img
    HANAKXY Responder

    ESPERO

Deixe um comentario

*