África Negra aquece as noites frias de Lisboa e Berlim

plateia africa negraO conjunto musical África Negra e o general João Seria, vieram de São Tomé para aquecer as noites frias de Lisboa. África Negra conjunto de sucesso da década de 80 foi convidado a participar no grande festival da música do mundo em Sines. General João Seria cantou “Aninha” e outros sucessos e a plateia vibrou com o África Negra.

Os êxitos do passado cantado no crioulo forro continuam bem patentes nas memórias dos presentes, que faziam coro as músicas do “Mama Djumba”, nome pelo qual o conjunto fora baptizado na década de 80.

No segundo festival proporcionado pela banda, o espaço da discoteca B.leza foi pequeno para a grande moldura humana que perseguia a banda. Pessoas de várias nacionalidades vieram de vários municípios para poderem ver de perto o General João Seria e vibrar com os África negra.

Para Firmino, emigrante santomense radicado em Portugal desde a década de 90, “ é uma honra poder estar de frente com o João Seria e ver o Leonidio Barros tocar”.

Firmino, ressaltou que como santomensesente-se “feliz e muito emocionado porque a nossa cultura esta mais viva, estar aqui ver os portugueses cantarem e dançarem com os África Negra é um momento de muito orgulho”

África Negra deixou Portugal rumo à Alemanha para mais um grande concerto em terra de Angela Merkel.

É de realçar que apenas dois elementos dos atuais África Negra, integraram a formação original, o General João Seria e o Guitarrista Leonidio Barros.

Num momento em que há falta de apoio na divulgação da cultura santomense pelos políticos, Africa Negra por algumas horas de boas músicas fez-nos crer que ainda há algo de bom em São Tomé e Príncipe.

Jess Flander/ Lisboa

Notícias relacionadas

  1. img
    Ernesto Franklin Responder

    Muito obrigado Africa Negra. Longos anos de vida ao General Joao Seria e ao Conjunto Africa Negra.

  2. img
    mandja Responder

    Gostaria de dançar ao ritmo da África Negra e de dar um kandandu ao João Seria…curto bwe as canções dele…o carambola é uma maravilha, faz ressuscitar um morto. Fiquei satisfeito de ouvir esta boa notícia….este grupo e os seus músicos e o legendário João Seria merecem. Fé ser conhecidos….mito musical hoje sempre. Bravo.!

  3. img
    Zé Kitumba Responder

    Noites frias em Lisboa? É Agosto, está mais quente que em STP!!!

  4. img
    Voador panhá Responder

    Boa peça, meu amigo jess Flander, Faz isso mais vezes. viva Africa Negra viva a cultura de Stomé e Príncipe.

    • img
      Manuel Vicente Sousa Responder

      O conteúdo valeu a pena, mas pecou pelo título. Penso que o redactor desta peça, por má fé ou por ignorância tenta inculcar a ideia de que Lisboa é uma cidade sem vida. Só um tolo faria tal avaliação.
      Porque senão, vejamos:
      Lisboa é uma das capitais europeias mais movimentada nocturnamente.
      Em Lisboa existem centenas de Discotecas e para todo os gostos.
      Lisboa tem centenas de bares nocturnos.
      Lisboa tem centenas de roullotes.
      Em Lisboa realizam-se dezenas de concertos mensalmente.
      Em Lisboa realizam-se centenas de festas populares.
      Em Lisboa há uns quantos casinos.
      Em Lisboa há dezenas de grandes superfícies comercias.
      Em Lisboa há muitas casas de teatro e salas de cinemas e etc.Olhe vou quedo por aqui, porque a lista de diversões nocturnas em Lisboa é infindável.
      Portanto,não se pode vir á Lisboa ou viver nela confinado a penas aos Bairros, da Quinta do Mocho ou da Jamaica(Fogueteiro)e daí pensar que isto é Lisboa. Têm que se integrar, libertarem-se dos humildes banquetes da banana pão com tubarão e viver como um cosmopolita. Se assim não se adaptam, amenos que não digam disparates. A noite em Lisboa nunca é fria, a não ser meteorológicamente falando, mesmo assim só no inverno.
      Perdoem-me a franqueza.

      • img
        Manuel Vicente Sousa Responder

        Quiz dizer “…vou quedar”

  5. img
    Frank Responder

    Africa Negra forever!!! Grande Grupo!!

  6. img
    Maria silva Responder

    Sou de 1983, não conheci ( fundon ) mais como Santomense pra mim é uma honra ouvir coisas destas, saber que ainda existe algo de bom paralem de banana com peixe no nosso stp, e que Deus dê vida longa ao nosso querido General João Seria para que o mesmo possa levar o nosso bom nome ( São Tomé e príncipe ) distante , que independentemente das nossas disgraças ” políticas e corupiçaõ ) temos tb coisas boas!!!!

  7. img
    STP Responder

    Tou Feliz em saber que ainda existem pessoas que acreditam na Cultura , acreditam nas pessoas, e por ultimo acreditam no bem comum, obrigado senhor Firmino, e obrigado que mas pessoas acreditem que vale apena acreditar, bem haja….

  8. img
    Eusebio Neto Responder

    Parabéns ao General João Seria, ao Africa Negra e aos santomenses por não deixarem cair a rica cultura santomense.Que o governo de STP e o ministério da Educação e Cultura em especial assumam essa iniciativa como um desafio que lhes lançado para dedicarem a cultura o seu merecido estatuto, reservando-lhe a atenção que lhe e devida. Se morre a cultura como tem parecido ser a intenção de (quase) todos os governos que já povoaram o nosso pais, com ela desaparece o povo e a sua identidade que afinal muito custou a criar. Apoios a iniciativas idênticas, incentivos a promoção de actividades culturais e accoes para resgatar os valores culturais do nosso povo e o minimo que todo e qualquer povo democrático deve fazer para o seu povo.

    Viva Africa Negra, Viva Sangazusa, Viva “Os Untuéns” , viva Bulaues, Socopes, Danco Congo, Tchiloli, Plomon Decu, Quina, Tlundu, Auto de Floripes, Deixa, Vindes Menino, Sete Pacos, etc, etc. Jorge Bom Jesus, levanta-te e mostre a tua faceta cultural.
    Artes plasticas, artesanato, culinária, são outras facas da nossa abandonada cultura que clamam por socorro. Ja e tempo de não deixar cair obras de artes e fazer delas lenha para assar fruta pão e barriga de peixe andala. A autoridade que despreza a cultura do seu pais deve ser criticado, julgado e sancionado porque esse foi o comportamento dos talibãs no Afaganistao que foi condenado pela comunidade internacional. Salvem a Cultura Santomense!

Deixe um comentario

*