“Cardoso Bá Aeroporto” saudades do homem que deixou a música nacional mais pobre

O Ex compositor e interprete da musica santomense, da era colonial, primeira Republica e da democracia; Carlos Cardoso, mais conhecido por “ Cardoso bá Aeroporto “ que foi a enterrar no cemitério de São da Vargem na passada semana; marcando o fim dos cânticos tradicionais em São Tomé e Príncipe.

A primeira canção de Cardoso foi apresentada há 50 anos. Foi interpretada pelo também falecido falecido músico Haider Indya, antigo proprietário e vocalista principal do Conjunto Sangazusa, na sua ex-oficina de marcenaria na Fruta-Fruta, onde faziam também ensaio.

O referido compositor e cantor que por diversas vezes participou em concurso de festival de canção alusiva a datas marcantes no arquipélago são-tomense tornou-se famoso no seio da música santomense com a publicidade do também falecido Gete Rita. Porque ele vinha lançado
lindas musicas que despertou a atenção do Gete.

Chegou um belo dia, o compositor Gete Rita, não aguentou a curiosidade e dirigiu-se ao Haider Indya e exclamou quem é esse misterioso Cardoso. Porquê que ele não vem ao baile ou pelo menos ao Matinée?

Haider lhe respondeu: O Cardoso vem colaborando desde 16 anos mais todavia ainda é menor e o seu pai não lhe autoriza vir a festa, só simplesmente o ensaio e depois tenho que lhe levar para casa em São Marcos.

funeral cardosoFoi a partir daí que: o Gete imaginou e lançou a famosa musica, “ Chama Cardoso para mim! Mulher pode dar a luz comer galinha e das melhores comidas, se o homem não ir vê-la a vergonha é para os familiares da mulher”.  Musica essa, que originou a libertação do passe do Cardoso mas que ainda tinha que ir na proteção de Haider Indya e o primeiro encontro com Gete Rita se realizou no Terraço Piquina-Piquina com a festa de Santo António.

Com o tempo, Cardoso teve saudade de Gete Rita que havia trocado São Tomé por Lisboa inda nos anos 80. Foi ao aeroporto para enviar cumprimentos para Gete, e lá cruzou com a antiga mulher do Gete com o seu novo companheiro, Jaime Matos, também o seu antigo chefe na alfândega e enviou cumprimentos para Gete.

Por sua vez a Isabel ficou receosa por ser nova companheira de Jaime Matos, zangou-se com o Cardoso e ordenou-lhe que procurasse outro passageiro para enviar cumprimentos para Gete Rita em Lisboa.

Assim nasceu a composição que fez furor em São Tomé e Príncipe, na década de 80 com os África Negra, “Cardoso Bá Aeroporto” . Mais composições que marcam a história da música e cultura sãotomenses, nasceram com Cardoso e nunca mais morrem. «Le gué Bi ( deixa-lhe vir ) que teve a seguinte historia: Venâncio Moniz foi grande compositor de Sangazusa,  e chegou  um momento em que o conjunto Africa Negra estava a subir de forma, o Venâncio começou a
escorregar no leve-leve como o sabonete até que chegou no seio oficial do Africa Negra.

A má sorte, do Venâncio Moniz, foi o camarada Manjalégua, ter lançado no Africa Negra a música: “ MLSTP mandou recado para os inocentes que tem rabo comprido; que o mundo já pisou com os pés, o que querem mais.” Com esta canção o senhor Manjalégua também já falecido, ganhou lugar e respeito no conjunto Africa Negra. Por exemplo, se ele, chegava na casa de ensaio; seja quem fosse a ensaiar era logo suspenso para dar facilidade ao Manjalégua.

O compositor Venâncio Moniz, que sempre preferiu morrer de pé do que de joelho; não conseguiu engolir esse sapo vivo. Manifestou energicamente e condenou ao mesmo tempo, então entra em choque com o conjunto Africa Negra e preferiu regressar ao Sangazusa. O Cardoso imediatamente lançou essa: “ Haider ainda lembras daquele porco que rejeitou o quintal já há alguns dias? Lá está ele a porta! a contar os pés e quer entrar ” . Uma música que continua a falar para os são-tomenses em todos os momentos. Uma rumba que continua a fazer dançar os são-tomenses.

No último domingo na missa das 17horas e 30 minutos na Igreja da Sé, foi celebrada na escuridão e daí muitos sentiram já a falta de Cardoso porque, era ele que tinha o lobby na Central Elétrica e já não se recordava de uma eucaristia do Bispo sem iluminação na Sé.

Cardoso, amigo dos amigos, foi a enterrar no passado sábado, vítima de um acidente entre motorizadas. Era amigo, muito amigo do Jornal Téla Nón… Descansa em paz…

Inter Mamata

Notícias relacionadas

  1. img
    Santola que bate Responder

    Meus pêsames ao falecido e a família em enlutada
    Eu acho que vocês do Jornal deviam deixar uma musica em que ele participou no final do texto.

  2. img
    Fernando Responder

    E a acrescentar a tudo isto, o facto que na Administração Pública, poucos são os que conhecem o fundamento da mesma, como o falecido Cardoso. Veio dos escalões mais baixos e era detentor de muitas normas, procedimentos que, infelizmente começamos só a recordar, pois começam a escassear…Testemunho, por ter trabalhado comigo, essas sublimes virtudes e a cada dia vinham ao do cimo. A Cultura e a Administração pública ficaram mais pobres, que pena!…
    Que Deus lhe guarde um cantinho, e que sua alma repouse em paz!!!

  3. img
    Ma Fala Responder

    Pais bandalhado e da Verg…, que nem uma homenagem decente pode dar a um individuo que deu tudo, so faltava dar a vida, para enaltecimento da cultura.

  4. img
    Verdade se diz Responder

    Grande compositor Santomense.
    Descanse em paz!

  5. img
    Gilberto De Andrade Responder

    Meu caro amigo Cardoso,

    Foi com muita tristeza que tomei conhecimento do teu desaparecimento fisico. Vou sentir muitas saudades da tua simplicidade e tua forma docil de falar. Os meus pesames a familia enlutada. Que Deus ilimine a tua alma.

  6. img
    Minha Avô Responder

    Cardoso, um grande amigo. Muita tristeza!! Abel Veiga, por favor, põe o som da musica Cardoso Bá Aeroporto.

  7. img
    mandale Responder

    somente um reparo , amigo mamata Cardoso lançou a música Cardoso bá aeroporto no início da decada 90 .

  8. img
    vio Responder

    Que Deus tenha a sua alma e q a familia seja consolada por Deus.

  9. img
    Santosku Responder

    Foi com grande tristeza que tomei hoje o conhecimento da morte e já enterrado Cardoso. Descanse em paz meu amigo

  10. img
    seabra Responder

    Descanse em paz e na luz….que a Terra lhe seja leve! Vivo continua através das suas músicas, do contributo inestimável no domínio da arte são-tomense. Honra e memória….viva o Cardoso!

Deixe um comentario

*