Batota do Juiz – uma história real contada em livro 

Estanislau Afonso, radicado em Portugal é o autor do livro de 180 páginas que vai ser lançado no dia 30 de Agosto, no Instituto Português de Juventude, situado perto da Estação de comboio de Moscavide em Lisboa. O músico Lindex, vai animar a cerimónia de lançamento a “Batota do Juiz”.

 

 

 

  1. img
    Abilaiz Monforte Dos Ramos Responder

    Parabéns, vai enfrente você é um lutador…

  2. img
    bintoudjalo Responder

    Espero que este livro chegue tão logo à STP para esclarecer,lembrar os afirmados juízes o respeito q devem à lei , o juramento q prestaram (não aqueles q saíram do banco da faculdade directamente ao tribunal)…todos os princípios da regra que concorrem para uma boa justiça, igual para todos os cidadoes, sem excepção. O Gabriel da Costa que o diga ,ele faz parte daqueles que prestaram juramento e que exerceram depois. Um conselho aos cambalacheiros,que pedem dinheiro aos clientes sem estudar o dossiê…as vossas “boquitas”mulatas , comem -vos o dinheiro e vão dormindo com outros, é triste! Pensem nos vossos lares com esposas e filhos, trabalhem com honestidade os vossos dossiês e assim servem bem a justiça, que bem precisa de juizes capazes, competentes. Boa leitura a todos!

  3. img
    Chinho... Responder

    aqui vai o espírito de vontade…
    parabéns, continua aliar no teu ponto de vista a causa que possa interferir na justiça social.

  4. img
    Adair Ribeiro Responder

    Parabéns.Força, e continua assim, o nosso País precisa de jovens com coragem.Fizeste bem em partilhar a sua história sem medo.Não podemos ter medo, temos que denunciar esses casos.Não podemos estar calado com tanta corrupção no nosso tribunal, com tanta injustiça.O

  5. img
    vencha Responder

    Olha rapaz bintoudjo cuida da tua capoeira. Tens galinhas soltas a procura da galo. Toma cuidado!!! a tua santinha vem gemendo e prestando servicos completos aos teus amigos. Monta agente secreto. Pode ser motoqueiro para seguir ela. Ok depois publica a historia no facebook.

    • img
      bintoudjalo Responder

      Vencha, espero que não esteja com a má doença do mundo, e que nao contamine os seus clientes, pois que podem levar a sua sujidade e distribuir à esposa….e lá estará de novo uma família destruída por causa da vida porca que leva a Vencha. Aproveite da sua mercadoria que vende (porquita – “boquita sem dono , pois que dá-se a todos por miseras dobras,visto a sua”beleza física” LOL) ,porque os anos passam….se já não vale grande coisa imagina com o tempo. Ah, o que me pertence não faz parte do seu medonho mundo …ela e uma mulher e não um objeto de consumo exposta à todos em troca de “kuma”, nao pertence ao mundo da Vencha. Força, a concurrencia é rude para si, Vencha, coragem!

  6. img
    josé luís tavares Responder

    Comentar por via de pseudónimos também não contribui em nada, é tudo à base de panfletos e isto me horroriza, hão-de ter paciência, temos é que dar a cara.

  7. img
    Arlindo Pereira Responder

    muito bem meu caro colega, força que Deus te Abençoe.

  8. img
    Dos Santos Raul Responder

    precisamos de homens como tu meu carro, va em frente.

  9. img
    Dia Responder

    O mundo de hoje exige de nós frontalidade e é isto que temos que fazer, ao levarmos obra como essa ao público sabemos que a sempre repercussão, e se tiver repercussão, é porque á verdade nisto, então deve motivar o maior ânimo da nossa parte, força jovem esse esperançoso S.Tomé espera de nós os jovens essa atitude, um abraço continuação e persistência.

  10. img
    Fuba Cu Bicho Responder

    Força conterrâneo. Quem critica o seu espírito de revolta é conivente com o estado de justiça que funciona neste “Le petit pais lá”

  11. img
    Ramos Responder

    Parabéns, és um homem de coragem, sei que Deus ti ajuda isto porque você é uma pessoa de fé, quando queres lutas e consegue…tenho muito orgulho de você.

Deixe um comentario

*