Marca da estilista Antonieta Almeida surpreende o público são-tomense

 

A estilista são-tomense que está a conquistar o mercado africano, principalmente em Angola, lançou a sua marca na terra Natal São Tomé.

O Espaço CACAU encheu de curiosos que se manifestaram surpreendidos com o estilo que Antonieta Almeida, sugere para moda nacional e internacional. «Qualquer estilista para singrar no mercado tem que ter a sua marca. É um selo. Todas as minhas roupas têm agora um selo. A minha marca foi registada em Portugal e Angola, e só falta aqui em São Tomé», afirmou a estilista em entrevista ao Téla Nón.

Segundo Antonieta Almeida, doravante se «aparecer alguém com um trabalho igual ao meu pode ser processado», sublinhou. .

O público presente no evento, não escondeu a surpresa. «Há pessoas que perguntavam se foi feito aqui mesmo em São Tomé. Fiz 27 peças e já não tenho nenhuma. Lancei na sexta – feira e no sábado muita gente foi a minha casa», precisou.

moda certoAntonieta Almeida é um produto de São Tomé e Príncipe, que está a ser trabalhado por um investidor angolano. A estilista que há vários anos insistiu em mostrar ao país os seus dotes na costura, não conseguia crescer apesar da enorme potencialidade sempre manifestada.

O empresário angolano Eugénio Neto apostou no potencial são-tomense, que está a dar cartas nos palcos da costura angolana e não só. «Acho que hoje sou mais conhecida em Angola do que aqui em Sã Tomé. A aderência ao me trabalho é muito maior em Angla do que cá», enfatizou Antonieta Almeida.

A estilista disse ao Téla Nón que ao contrário do passado, hoje utiliza uma máquina industrial, que dá outra qualidade ao acabamento das suas peças.

Residente actualmente em Angola, a estilista já marcou para Setembro o lançamento da sua marca em Luanda. Em Dezembro vai estar presente no Moçambique Fashion Week.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    ANCA Responder

    Boa Noticia

    Bom exemplo

    Força Coragem Antonieta Almeida

    É necessário que os Insvestidores/”Empresários Nacionais” , olhem para esta notícia, com apreço e exemplo, com tanto talento naicional nesta area, foi preciso um investidor Angolano, ter vontade e visão no potencial nacional, para fazer criar mais uma marca nacional, no ramo da moda.

    “Empresários Nacionais” devem ser mais ambiciosos.

    Antonieta Alameida, a tua marca já tens, mercados tem que consquistar, já estás implantada em Angola e Portugal, bom começo, necessário se torna, transforma inovar, crescer, expandir massificar, a tua criação de modo a ser comercializada nas lojas dos centros comercial, com o teu selo.

    Bem haja

    Acredita em ti

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  2. img
    ANCA Responder

    Há falta de conhecimento de Moda Africana, a nível mundial, sobretudo em São Tomé e Príncipe.

    Compramos e vestimos roupa de moda produzida na Europa, no Brasil na China, valorizamos pouco aquilo que se produz cá dentro.

    Quem diz roupa diz alimentos, sapatos, etc,etc…

    Basta ver os fatos e gravatas utilizadas pelo Presidente da República, Primeiro Ministro, Ministros, etc,etc… até ao cidadão comum nas cerimónias oficias e comemorativas…

    O Primeiro Ministro Cabo Verdiano, sempre que pode usa Roupa, fabricada e comercializada em Cabo Verde, com tecidos Caboverdianos e Africanos.

    Tenhamos orgulhos em ser SãoTomenses e Africanos

    Apreendamos a valorizar e respeitar o que é nosso…

    Acreditemos

    Acredita em ti és bem capaz de mais pelo teu País, pelo teu irmão e concidadão SãoTomense

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  3. img
    Octávio Boa Morte Fernandes Responder

    Vi na televisão e gostei.
    Muita força e dedicação. Nós devemos fazer coisas que temos Don.
    Mas, qual é o teu endereço? Contacto?
    Parabéns.

  4. img
    catarina santos Responder

    Muito bem Antonieta. Gostei muito do teu trabalho e continua assim. Tudo de bom.

Deixe um comentario

*