00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

90º Aniversário Natalício da Poetisa Alda Graça

Se Alda do Espírito Santo estivesse viva completaria no dia 30 de Abril, o seu Nonagésimo Aniversário Natalício.

Palestra, um sarau de poesia e música no Hotel Praia marcaram o ponto mais alto da homenagem organizada pela Comissão Instaladora da Fundação Alda Espírito Santo (FAES).

Tratou-se de uma oportunidade para cantar e celebrar a Poetisa, Educadora e Nacionalista. Também serviu para revisitar o pensamento de Alda e sua geração, “a geração de Cabral “e foi igualmente de reflexão, partilha de conhecimentos entre intelectuais, investigadores, alunos e universitários.

«Foi uma verdadeira celebração da vida. De tanto ter apreendido com ela sobre os valores da vida ter conhecido o mundo com ela,foi para mim bastante emocionante sobretudo a parte cultural, a declamação de poemas, e ver jovens que se motivam e se inspiram na poesia da Alda do Espírito Santo para fazer poemas também«, palavras de Fernanda Pontífice,professora Universitária.

A criação da Fundação Alda do Espírito Santo é uma iniciativa muito louvável e qui ça um meio de fazer com que a memória, os ensinamentos os valores e os princípios de Alda do Espírito, sua obra sua herança perdurem através desta fundação» disse ainda Fernanda Pontífice.

Para além da Palestra e do Sarau de Poesia e Musica realizou-se ainda, um leilão de telas produzidas no Atelier “ Pintar Alda Espírito Santo”

Segundo, Marisa Costa da Comissão Instaladora da Fundação, os artistas Plásticos partiram da obra e da Poesia de Alda do Espírito Santo e passaram para tela o que era o seu sentir sobre esses mesmos textos.

Também foi realizado na Universidade Lusíadas um Workshop de escrita criativa com a participação e coordenação de Amélia da Lomba uma poetisa Angolana que veio a São Tomé com o propósito de celebrar e evocar a memoria de Alda do Espírito Santo.

Téla Nón

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    FCL Responder

    Grande senhora, grande patriota. Que a sua alma descanse em paz.

    Não posso, contudo, deixar de fazer a seguinte constatação e peço que me corrijam se estiver errada:Parece-me que falamos de aniversário natalício quando a pessoa ainda está viva. Depois da morte, falamos do aniversário do dia da morte. Caso contrario, dentro de alguns anos estaremos a falar do 500º aniversario natalício da poetisa… Sendo assim acho que o título desta notícia esta um bocado ambiguo

  2. img
    olinda beja Responder

    Sim, grande senhora, grande mulher amante do seu povo e sempre preocupada com a juventude. Que nunca se apague da memória dos santomenses tudo quanto Alda Espírito Santo legou.
    Só lamento profundamente que nos últimos anos da sua vida tivesse passado por momentos tão dolorosos (alguns até humilhantes) que poderiam ter sido aliviados se os mesmos que agora se aproveitam do seu nome a tivessem socorrido.

Deixe um comentario

*