Faduley trilha caminho do sucesso

Os escalões de formação do Belenenses fizeram uma boa temporada, como atestam os juniores (continuam a ameaçar a hegemonia do Sporting e Benfica) e os juvenis, apurados para a 2.ª fase muito graças ao avançado Faduley.

É que o miúdo, nascido há 17 anos em São Tomé e Príncipe, é o melhor marcador da equipa, com 18 golos em 16 jogos, registo que não passou despercebido a Edgar Borges, selecionador Sub-17, que já o chamou para os trabalhos de Portugal.”Sempre quis ser jogador de futebol e, como vim para Portugal com 2 anos, um dos meus sonhos é um dia poder jogar pela Seleção portuguesa. Daí que tenha ficado muito feliz por saber do interesse do mister Edgar Borges”, diz o jovem que, antes de chegar ao Restelo, experimentou o futsal. “Joguei no CRIAR’T, equipa do bairro social Jamaica, no Fogueteiro, onde resido. Aos 11 anos, um senhor viu-me a jogar e perguntou-me se não queria ir às captações no Belenenses. Eu fui e o mister Carlos Ribeiro disse-me logo que ficava“, afirma. Entretanto, Faduley cresceu e desatou a fazer golos.

Sou mais forte com os pés do que com a cabeça. Considero-me um jogador rápido e por isso tenho atuado a extremo-direito“, define-se o jovem. Quem o conhece bem acrescenta a boa disposição constante, a humildade, a enorme vontade de aprender e a pontualidade como características basilares de um miúdo para quem a vida não tem sido fácil.

Faduley reside com a mãe, Dulce, e com os dois irmãos mais novos. Daí que a progenitora tenha de gerir com critério o magro orçamento disponível até porque o candidato a craque frequenta o 9.º ano na Escola Manuel Cargaleiro, no Fogueteiro, e viaja para o Restelo de transportes públicos

Vasco Antão – Portugal

  1. img
    ET Responder

    Mais um atleta que o país perde….

  2. img
    januário G.C.SILVA JHUNIOR Responder

    …e ainda por sima fica com orgulho de representar portugalllllllllllllll….
    ….oh criatura acorda..assim os teus filhos n vão ter orgulho da tua terra meu….
    pae com essas cenas de dizer barbaridades..o k está por detras disso tudo é interesse……esse mundo está perdido…..sera que n podes representar stp?????????????ah sim nós n temos dinheiro

  3. img
    sophie Responder

    os maiores doas racistas, sao os s.tomenses
    eles quando viajam, se esquecem da sua cultura e das raizes.
    raca de viboras.
    filhos ingratos. esses tipos de jovens nao podiam ter direito a nacionalidade s.tomense.

    o Drogba, ET’O ,Essien,messi,Cristiano
    eles sao famosos, mas jogam para sua seleccao.
    o jovem “FADULEY” e outros, nao gostaria de ver s.tome e principe na copa mundial????????????????????
    como isso acontece,??? ‘e sonhando e acreditando.
    os portugueses so se interessam por aquilo em que eles podem ter proveito proprio .mas STP ser’a para sempre nosso, mas nao portugal ou outro pa’is.

    muitos s,tomenses pensam com os olhos e nao com o cerebro.

  4. img
    PATRICIO E FODIDO Responder

    “cacaoooo”Tela Non caiu numa disgraca com esse novo correspondente, conheco esses putos, nao gostam de STP sao por vezes racista acreditem, mas contudo boa sorte.

  5. img
    afonso Responder

    espero que jovem possa ter sucesso futuras e que continua com mesmo respeito e empenho, e escolha a melhor opção, quantos aos que estão contra jovem jogar pela selecção portuguesa, pensa mal, porque estamos num mundo dinamico e teremos de acompanhar, isto porque santomenses não tem condições mínima para pratica de futebol.
    Os governantes nem se quer pensam nestas coisas e nós é que estamos a preocupar.

  6. img
    JG Responder

    Desculpe a forma como abordo o tema, o rapaz vive em portugal a 17 anos e vocês querem o quê, ele pouco sabe da sua origem. Ele faz as escolhas que mais o convén, as pessoas só tem manias de criticar em vez de dar forças.

  7. img
    dino Responder

    o k vcs queriam eles tiveram acompanhamento durante estes anos de são Tomé? não? a Naide Gomes ganhou medalhas p sao tome mesmo assim teve apoios consistentes ? não então n vale a pena chorar. quem n cria condições n pode exigir.pois claro

Deixe um comentario

*