Campeonato de futebol 11 sem data

Dificuldades financeiras estão na origem do adiamento da abertura da nova época desportiva em São Tomé e Príncipe, prevista para 12 de Março próximo. Leonel Vagente, Secretario geral da Federação São-Tomense de Futebol, anunciou que a nova direcção da federação herdou uma divida de 230 mil dólares, da direcção cessante.

A bola está longe de rolar nos campos de jogos, Leonel Vagente, disse que caso a FIFA envie os 250 mil dólares, para a conta federação no BISTP (Banco Internacional de São Tomé e Príncipe), 230 mil dólares serviram para pagar uma divida contraída pela anterior direcção.

Os restantes vinte mil dólares, segundo secretário-geral da federação são-tomense de futebol (F.S.F), são insuficientes para suportar as despesas. “Temos que pagar os árbitros, temos que dar matérias aos clubes este valor não sustenta uma época desportiva”.

Actual direcção liderada por Idalecio Pachire, ventila a hipótese de contrair um novo empréstimo, para poder realizar o campeonato de futebol. “Isto terá um efeito de bola de neve não temos outra saída, é que herdamos”, Disse Leonel Vagente.

A federação internacional de futebol, convidou o presidente da federação são-tomense de Futebol, Idalecio Pachire, secretário-geral e o primeiro vice-presidente da federação, para deslocaram-se a Zurique no final deste mês. Este organismo quer saber como é gerido os 250 mil dólares, antes de enviar a ajuda financeira prevista para 2011. “Vamos aproveitar para falarmos deste problema, e apresentaremos alguns projectos para desenvolvermos o futebol em São Tomé e Príncipe”.

Há cerca de cinco anos que São-Tomé e Príncipe, recebe 250 mil dólares anuais da FIFA (Federação Internacional de Futebol), e só conseguiu realizar sete campeonatos dois dos quais não chegaram fim, e o país deixou de participar, nas provas internacionais.

O dinheiro que a FIFA coloca a disposição de São Tomé e Príncipe todos os anos destinam-se à financiar projectos de promoção do futebol juvenil e feminino e para apoiar as selecções.

Ramusel Graça

  1. img
    jona Responder

    espere!por mim vou comprar esta divida.

  2. img
    Antonio de Sousa Neto Responder

    Saudo a eleicao da nova direccao da FSF, o qual espero que faca bom trabalho. Certamente, pois, esta Direccao vai enfrentar os mesmos problemas que anterior direccao experimentou falta de apoio do governo, que, por sinal, colocou o Sr. I.Pachire na Federacao. Lamentavelmente, este n/ sabe que recebeu um presente envenenado. A nova direccao da FSF tem de trabalhar, evitar falar muito, pois, dizer que n/ tem dinheiro e tem dividas e desculpa porque num pais pobre como STP obviamente que anterior direccao tinha que deixar divida porque n/ tinha apoio de Estado. Os clubes que fiscalizem bem a nova administracao porque esta inclui pessoas que n/ oferecem muita confianca em funcao do seu passado na administracao publica. Apelo, por outro lado, para tentarem salvar o projecto de centro de estagio do Principe e Centro de Medicina Desportiva que sao, de facto, dois projectos deixados pela administracao do sr. M. Dende. Uma palavra de apreco para anterior administracao que deu visibilidade nos primeiros anos ao futebol nacional, criou algumas infraestruturas(estadio nacional reabilitado, a construcao de raiz de um centro de estagio)e manteve uma relacao internacional intensa c/ organismos internacionais face ausencia de apoios internos (ida do pte da FIFA a S.Tome QUE CERTAMENTE NUNCA MAIS ACONTECERA. Espero que a n/ administracao consiga consolidar os ganhos que o Sr. Dende e seus colegas deixaram. So que duvido isto porque o Sr Pachire n/ tem tempo p/ simultaneamente ocupar duas funcoes tao exigentes(sera que as tropas vao ficar sem direccao?) Sera que essa historia da divida da FSF c/ o banco esta bem contado quando nunca se ouviu anterior administracaio? Por outro lado, a nova administracao admite ja fazer , tambem , emprestimo? Pois, constatar-se-a que, sem apoio do Governo, o SR. Pachire, vai fazer a mesmissima coisa que anterior administracao fez. Isto e STP e continuaremos a ser STP. Muito obrigado.

    • img
      bengui-dóxi Responder

      De facto a Federação de Futebol assim como as demais outras contam com muito pouco apoio do governo. E isto, do meu ponto de vista nao é contestável se termos em conta a excassez de meios face a enormidade de desafios e prioridades nacionais. POr isso, foi muito bom a FIFA ter aparecido com os 250 mil USD anuais, alem do financiamento de algumas infrastruturas. Importante que se diga que esta ajuda da FIFA a FSF não é nada particular, mas sim algo que se inscreve no programa daquela instituição internacional para a promoção do futebol em paises menos avançados. Ou seja õ apoio não resulta da iniciativa de busca de apoio da FSF mas sim do programa da FIFA. Dito isto, não consigo entender que se fale de um balanço positivo da presidencia cessante da FSF. De facto, é muito estranho que o Dendê que é alguem que goste tanto de falar para a imprensa, não se tenha explicado ainda em relação a situação financeira que a actual direcção diz ter encontrado. Acho que as autoridades do pais têm que agir. Ha duas acusações graves: 1- a gestão do apoio recebido durante cinco anos; 2- Qual a necessidade de se recorrer a um emprestimo tão avultado.
      Fazendo as contas 5 x 250 mil = 1 milhão duzentos e cinquenta mil dolares.
      Ha um ano em que alem dos 250 mil a FSF recebeu de emprestimo mais 230 mil totalizando 480 mil dolares. Credo!!! e mesmo assim não se faziam campeonatos.
      Acho que o apoio da FIFA “subiu à cabeça” dos dirigentes da FSF. Acho que antes daqueles apoios fazia-se bem campeonatos com menos do que 25 mil dolares.

  3. img
    Osama bin Laden Responder

    Manuel Dendê tem que devolver todo dinheiro que subtraiu da Federação. Caso contrario prenda-o….

  4. img
    Hamilton Fernandes Responder

    NÃO é novidade um pais de governantes ladrões e mentirosos uquÊ que se espera. Roubão todos

Deixe um comentario

*