Desporto

Militares abandonam o campeonato nacional da segunda divisão

A direcção da equipa militar, “Desportivo 6 de Setembro”, decidiu suspender a participação do Clube no presente Campeonato Nacional da 2ª Divisão com efeito imediato.

A decisão da equipa militar em abandonar o campeonato nacional da segunda divisão, surge na sequência dos acontecimentos registados durante o jogo de futebol entre o Desportivo 6 de Setembro e Trindade futebol Club.

A Direcção do 6 de Setembro, considerou de condenável e repudiável a atitude de alguns jogadores que agrediram a equipa de arbitragem.

No comunicado subscrito pelo coronel Atanásio da Costa, responsável pela equipa militar, é dito que a agressão contra a equipa de arbitragem por alguns atletas do Clube contraria os princípios do clube, que sempre foi de camaradagem, irmandade, amor a camisola e, sobretudo o fair play.

A direcção da equipa militar, agora suspensa do campeonato nacional da segunda divisão, lamenta, no entanto que o incidente desportivo que segundo a FIFA deve ser tratado num fórum estritamente desportivo, «foi transformado num facto político com vários aproveitamentos», lê-se no comunicado.

A Direcção do Desportivo 6 de Setembro, pede desculpas aos sócios, adeptos simpatizantes e o público em geral, pela sua decisão de auto-suspender-se do campeonato nacional da segunda divisão.

Téla Nón

    21 comentários

21 comentários

  1. Mé pó feladu

    10 de Setembro de 2013 as 12:04

    antes tarde do que nunca, porque
    o campeonato é civil que abram um campeonato militar com as seguintes equipas
    ……….-MDefesa
    ……….-Oficiais Estado Maior
    6 setembro – FASTP- praças e sargentos
    ………-Policia Nacional
    ………-Guarda Fiscal
    ………-SINFO
    ………-Guarda Presidencial
    ………-Emigração e Fronteiras
    ………-UDPE
    ………-S Prisional
    estas equipas dariam um bom campeonato entre eles, nem que usassem canhão,AK,PPSH,RDP44,AKM,B10,Canhão 76,85 ZPU,GP1,G3, AKS, ma-user, macaroff, DC9 não seria nada mau assistir um campeonato com estas equipas a serem guardadas com estas armas.

    • Mé pó feladu

      10 de Setembro de 2013 as 17:06

      faltavam duas equipas PIC e Bombeiro também são para militares assim fica completa o FMF- Federação Militar de Futebol- COCM-Comissão da Organização do Campeonato Militar
      Sede- Quartel do Morro
      Presidente da FMF – Ministro da Defesa
      Presidente da COCM – Estado maior
      CDFM- Conselho Disciplina da Federação Militar- Comandante do Exercito
      CFM- Conselho Fiscal Militar- Comandante Geral da Policia
      SGFM – Secretario Geral da Federação Militar- Comandante da Guarda Presidencial, outros comandante ficam a espera do congresso ordinário para serem eleito ou então quando houver demissão, haverá novas nomeações para os cargos, viva STP, viva democracia que veio para ficar, abaixo ditadura que já não faz parte deste mundo globalizado

    • Santiago

      10 de Setembro de 2013 as 23:34

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkrsrsr

    • torresdias

      11 de Setembro de 2013 as 14:58

      Deves conhecer bem a casa!!! És da oposição?

      • Mé pó feladu

        12 de Setembro de 2013 as 10:01

        nada de oposição mais sim um cidadão comum e atento as coisas que vão decorrendo em STP

    • Zona Sul

      11 de Setembro de 2013 as 19:17

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
      É de mais. Fartei-me de rir.

  2. malebobo

    10 de Setembro de 2013 as 12:07

    enfim … enfim

  3. Pv

    10 de Setembro de 2013 as 12:56

    Abandonando ou não, a federação santomense de futebol deveria tomar medidas drásticas e punir severamente equipa de 6 de Setembro.

  4. Tome Gomes

    10 de Setembro de 2013 as 15:09

    o que acontecera aos agressores? serao suspensos, punidos ou condenados a trabalho forcado? Alem da direccao pedir disculpas devia exigir que os militares agressores pedissem publicamente disculpas aos arbitros brutalmente agredidos.

  5. Benedito

    10 de Setembro de 2013 as 15:25

    A Direcção do 6 de Setembro tomou uma das medidas que se impunham. A outra ou outras, seria, se é que ainda não o fez, instalar um inquérito no plano interno e proceder de conformidade. Para só me referir à instituição desportiva. Pois acredito que a Direcção é constituída por pessoas de bem. Independentemente, a Federação, estou em crer, não se furtará às suas obrigações e tomará as medidas compatíveis com a gravidade do caso. Sim, porque apenas lamentar…

  6. FIÓÓ

    10 de Setembro de 2013 as 17:15

    Não basta. Trata-se de pura indisciplina dalguns elementos das FA e, como tal devem também ser punidos segundo o regulamento interno das FASTP.
    Os militares devem ser exemplos de humildade e disciplina.

  7. cubanito

    10 de Setembro de 2013 as 18:53

    Primeiramente dizer que a decisão dos responsável do 6 setembro de ponto de vista politico é correta, mas é sempre triste ver uma equipa histórica do País nestas situação. Lamento muito este facto, mas nada a fazer tendo em conta a dimensão politica que se deu a este acontecimento. Mas por outra parte também devemos tomar medidas com estes árbitros que prejudicam claramente as equipas sobre tudo as que não têm recurso, vários são os indícios de corrupção e favoritismo nesta classe. Devemos também exigir mas formação e capacitação aos mesmo, não devem somente limitar-se a ganhar algum, ser profissional ter caracter e personalidade também faz parte de uma boa virtude. Também deve haver castigo e despromoção dos árbitro mesmo que se fique com 3 ou 4 principal e alguns assistente. Da forma que esta a situação dos árbitros o futebol não vai a lado nenhum.

  8. luisó

    10 de Setembro de 2013 as 19:51

    A suspensão de participação da equipa militar neste momento é aceitável devidos aos factos ocorridos.
    Eu não sou daqueles que dizem que equipa militar não deve participar em campeonato civil. Isso é uma falácia.
    Deve participar mas deve estar dentro das regras desse campeonato e portanto participar como todas as outras.
    Agora não devemos misturar o que alguns jogadores militares fizeram com a natureza que levou à fundação do 6 de Setembro. O desporto faz parte do meio militar agora os jogadores é que têm que perceber que a autoridade no campo, para o mal e para o bem, é o arbitro.
    O clube tem muitos anos e glória, por lá passaram muitos atletas e que jogaram na selecção e por uns poucos não podem pagar todos.
    Esses poucos têm é que ser responsabilizados e ser chamados a prestar contas porque os jogadores passam mas o 6 de Setembro é grande e não morrerá.
    Tenho dito.
    Abraço.

  9. Jose Silva

    10 de Setembro de 2013 as 22:26

    No fundo de tudo a maior tristeza e’ reconhecer que nos os santomenses somos muito maus e mesquinhos. Nesse andar a criacao de um pais chamado STP ficou totalmente fracassado. Nunca mais STP ira para frente. Muita pena.

  10. Manuel Penhor

    11 de Setembro de 2013 as 11:00

    Primeiramente,gostaria de agradecer o jornal Tela Non pelo trabalho informativo,e aproveitar este espaco para agradecer toda a equipa desportiva e apoiante do desporto em S.Tome e Principe.
    Fico triste com a decisao tomada por parte do sr Coronel Atanasio da Costa em suspender a equipa 6 de setembro no campeonato nacional.
    6 de Setembro sempre foi um clube com historia,onde ja passaram jogadores civil,e tambmbem tem ajudado a Federacao Santomense de Futebol na Patrulha de compos de jogos sem qualquer receita a favor do Quartel,muito antes do Pachire ser presidente da F.S.F.
    Eu fui militar em 1975 e o senhor Atanasio da Costa recorda que eram os militares a contribuirem tanto oficiais e praca,para logistica do clube 6 de Setembro.
    Fui tambem presidente do clube desportivo Dinamicos de Folha-Fede,e conhenco muito bem o desrespeito que foncionam para com as equipas de Arbitragem.
    O futebol em S.Tome e Principe nao nao pode fazer parte de politica,porque o Governo nao participa com nenhuma ajuda financeira para F.S.F.nem para Comite Olimpico em S.Tome e Principe.Dai,que no meu pondo de vista,os prevericadores da indisciplina e da violencia que causaram o mau estar no seio do desporto,devem ser punidos.
    Gostaria pedir regresso da equipa 6 de Setembro no campeonato Nacional.

    • som

      12 de Setembro de 2013 as 21:24

      Foste outra pouca vergonha q.la se encontrava!dos abusos e abusos q. culminava,quando a equipa de 6 de Setembro defrontava!até q. enfim aconteceu algo q. veio a tona.

  11. Mestre do costume juridico

    11 de Setembro de 2013 as 11:56

    Fabriquem um campeonato de boxe que ai serão concerteza campeões mundiais.

  12. Viegas1

    11 de Setembro de 2013 as 21:56

    Aproveito para desejar a Direcção da Equipa de Futebol 6 de Setembro pelo reconhecimento de tão brutal atitude perpetrada (Escândalo nos dias 1 e 2 do corrente mês). Estamos num país democrático em que cada uma instituição zela pelo seu objecto. Em relação a suspensão da Equipa de 2ª Divisão não é a Equipa a decidir mas sim a Federação e tem de ser uma decisão urgente

  13. madalena

    11 de Setembro de 2013 as 22:22

    O facto da equipa militar, 6 de Setembro de estar na segunda divisão, por si so denota algum mal estar. As forças armadas perderam táticas combativa, estratégia, físico e brio, em questões de desporto, nomeadamente futebol. Com comportamento sofrível do meu ponto de vista , só lhe restava, a procura de bode expiatório para abandonar a competição. Não posso confirmar, se já temos um batalhão de homens, basta isso para ver a pequenez das nossas forças. Mas a falta do exercício físico, nas forças pode ser o motivo da indisciplina, sendo certo que não é única causa. Gosto muito desta equipa militar, gostava melhor dizendo!!!!

  14. josimar

    11 de Setembro de 2013 as 22:49

    esta equipa só tem palhaços
    e pra não falar dos políciasque tiveram a olhar sem fazer nada

  15. josimar

    11 de Setembro de 2013 as 22:50

    esta equipa só tem palhaços
    e pra não falar dos políciasque tiveram a olhar sem fazer nada ……….

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo