Igor silva e Benfica de Luanda vencem a Volta do Cacau 2014

O corredor Angolano, Igor Silva e a sua equipa, Benfica de Luanda venceram este domingo na capital santomense, a 5ª edição da Volta do Cacau em Bicicleta- 2014.

Terminou este domingo na lendária Praça da Independência, na capital santomense, a 5ª edição da Volta do cacau em bicicleta-2014, prova que reuniu no arquipélago santomense, ciclistas de 3 países da CPLP (São Tomé e Príncipe, Angola e Portugal), que percorrerão em 4 dias 281 km, dividido em 4 etapas.

STP, país anfitrião, que tomou parte na competição com duas equipas (CECAB-KAOKA e Mumcubli) ficou a quem da expectativa ao nível individual, ao colocar apenas um ciclista nos 10 melhores da competição, que foi o Edney Nascimento, que terminou na 6ª posição.

Já no plano colectivo, o país não teve motivo para se lamentar, tendo em conta que conseguiu ficar na 3ª posição, último lugar do pódio, com a formação de CECAB-KAOKA.

Mesmo afastado do pódio, Edney Nascimento, considerou de boa a nossa participação, não obstante das tempestades que foi submetido ao longo da competição, provocada principalmente pela bicicleta.

Tziano Pisoni, presidente da federação do ciclismo, no seu balanço final, considerou de positivo 5ª edição da volta, avançando que os corredores nacionais terão muito trabalho pela frente, referindo também, que a bicicleta não ajudou em nada os corredores santomenses.

Angola, país que associou o evento pela 5ª vez, desta feita com 3 equipas (Benfica de Luanda, Selecção Nacional Júnior e Santos FC Ciclismo), voltou a fazer cópia das pretéritas edição, tanto no plano colectivo, com o Benfica de Luanda, a ser a grande vencedora da prova, bem como no plano individual, onde o suspeito de costume, Igor Silva, voltou a ser rei das estradas nacionais, ao percorrer os 281 km, 8h:25:52.

Para além do título, que o consagrou como o líder da camisola amarela, o Igor Silva conseguiu conquistar mais 3 camisolas, sendo Verde (líder da geral a pontos), Bolinha (líder da montanha) e Lilas (líder do sprints intermédios).

Ainda concernentes as camisolas, é para dizer que para além das 4 arrebatadas por Igor Silva, mais 2 foram ganhas pelos corredores angolanos, sendo a Branca (o melhor jovem) pelo Dario António do Benfica de Luanda, e a Estrela (melhor júnior) pelo Gabriel Cole da Selecção Nacional Júnior, contabilizando desta forma 6 camisolas ganhas pelos ciclistas angolanos.

No final da competição, foi notável os traços de felicidades, e de gratidão para com a nação santomense, no rosto de Bruno Araújo, representante do Benfica de Luanda.

Araújo, reconheceu que a organização superou mais uma vez a expectativa, ao contrário os ciclistas santomenses, que na sua visão baixaram de nível.

O mesmo responsável, aproveitou o momento para deixar o apelo ao Governo do arquipélago, de modo a dar uma mão a federação, porque se o fizer, o país terá tudo para crescer nesta modalidade, afirmando que o país tem muito potencial.

Para além de Angola e São Tomé e Príncipe, a competição também contou a presença de um corredor português, que veio representar a terra de Camões, Daniel Isidoro, que ficou na 18ª posição.

Mas nada que o deixa-se triste, pelo ao contrário, foi uma boa classificação segundo Daniel, que conseguiu cumprir o objectivo preconizado para este evento, que era de chegar ao fim.

De sublinhar que desta edição em diante a volta de passará a fazer parte do repertório das provas da ACOLOP (Associação dos Comités Olímpicos da Língua Oficial Portuguesa)

Gil Vaz

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*