Jogos Paralimpicos – Rio 2016

No dia 20 de fevereiro, começou a contagem regressiva de 200 dias para os Jogos Paralímpicos Rio 2016. Há pelo menos 100 anos, o esporte tem disputas entre atletas com algum tipo de deficiência física. Em 1888, Berlin, na Alemanha, já contava com clubes que promoviam a participação de surdos nos esportes. Mas foi somente depois da Segunda Guerra Mundial (1939-1945) que as competições entre aqueles que seriam chamados de atletas paralímpicos ganharam força mundialmente.

Após a eclosão da Segunda Guerra Mundial, em 1939, o Governo britânico instalou uma ala hospitalar especializada em lesões na coluna, sob o comando do médico polonês Ludwig Guttmann, com o objetivo de atender os soldados feridos em combate. Guttman foi um dos pioneiros no uso do esporte para a reabilitação de pessoas com deficiência, produzindo aumento de resistência física e de autoestima. Assim, a reabilitação por meio de esporte evoluiu de atividade recreativa para competitiva. Nos Jogos Olímpicos de Londres de 1948, o médico organizou competições de arco e flecha e basquete em cadeiras de rodas para 16 atletas com deficiências.

A partir daí, os Jogos ganharam caráter internacional, até que em 1960, em Roma, foram realizados os primeiros Jogos Paralímpicos, abertas não apenas a veterenos de guerra, mas também de qualquer atleta com deficiência. Os primeiros Jogos Paralímpicos da história contaram com a participação de 400 atletas com deficiências de 23 países. Os Jogos Paralímpicos são promovidos a cada quatro anos. Desde a Olimpíada de Seul (1988), na Coreia do Sul, e da Olimpíada de Inverno em Albertville (1992), na França, os Jogos Paralímpicos são disputados nas mesmas cidades e locais de competição dos Jogos Olímpicos.

O Brasil participou pela primeira vez dos Jogos Paralímpicos em 1972, Heidelbergt (Alemanha Ocidental). A primeira medalha paralímpica do Brasil veio nos Jogos de 1976, em Toronto, com a medalha de prata para dupla Robson Sampaio de Almeida e Luiz Carlos Costa no “lawn bowls”, esporte semelhante à bocha, mas que era jogado na grama. Atualmente, a modalidade não faz mais parte do programa paralímpico.

Nas últimas edições dos Jogos Paralímpicos, os atletas brasileiros têm tido uma ascensão meteórica de aproveitamento. Nos Jogos de Sydney (2000), os atletas paralímpicos brasileiros conquistaram 22 medalhas, ficando na 24ª colocação geral. Nos Jogos Paralímpicos de Atenas (2004), o Brasil passou à 14ª colocação, com 33 medalhas. Em Pequim (2008), passamos ao 9º lugar, com 47 medalhas. Em Londres (2012), os atletas paralímpicos brasileiros tiveram seu melhor deempenho na história dos Jogos: com 43 medalhas, sendo 21 de ouro, o Brasil alcançou o 7º lugar na competição. O Brasil chegará aos Jogos Paralímpicos Rio 2016 como uma das equipes favoritas, com expectativa de terminar entre os 5 primeiros colocados.

Os Jogos Paralímpicos Rio 2016 serão realizados de 7 a 18 de setembro. 4.350 atletas de 176 países disputarão 528 provas com medalhas em 23 esportes. Saiba mais sobre as modalidades em disputa e sobre os Jogos Paralímpicos Rio 2016:

http://brasil2016.gov.br/ptbr/paraolimpiadas/modalidades

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*