Desporto

STP pôs fim ao reinado da Líbia

Foi neste 23 de Março que São Tomé e Príncipe, STP, pois fim a hegemonia líbia, ao vencer no antigo Sarmento Rodrigues, actual Estádio Nacional 12 de Julho, por 2×1, com bis do Luís Leal, aos 83 e 87 minutos.

Esta história começou nosfinaisde 2013, com os líbios a virem à STPvencer, por 1-0, e logo a seguir na Líbia por 8×0.

A frustração foi tanta, mas o facto de sermos muitos devotos, a esperança manteve, porque sabíamos e tínhamos a certeza que o futebol como sendo uma caixinha de surpresa, iria promover mais tarde ou mais cedo o novo reencontro para desforramos.

Assim foi, passaram 12 anos. Em 2015 no sorteio de qualificação para o CAN-2017, o destinoquis que STP caísse no Grupo F, juntamente com a reincidente Líbia, e as estreantes Cabo-Verde e Marrocos.

O sorteio de 2015 ditou que STP mediria forças com à Líbia em Março de 2016, que veria ser 13 anos depois de último desafio, que foi de péssima memória para o “Falcão e Papagaio”.

Preparamos para entrar na fase de grupo, mas sempre com os nossos holofotes virados para à Líbia, uma vez que a mesma é a nossa arqui-rival no grupo, face as duas derrotas aplicadas em 2013.

Antes deste duelo, fomos atropelos pelos osfavoritos a passagem no grupo, Cabo-Verde, 7×1, e Marrocos, 0x3, que por conseguinte são os líderes, com seis pontos.

Para ser verdade essas duas derrotas não nos abalaram, porque a nossa desforra era contra à Líbia, que já tinha o dia,a hora, e o local marcado.

Assim fomos,aguardando na expectação este grande dia, 23 de Março de 2016, que ficará nas mentes dos meus conterrâneos.

A expectativa era muito grande, e ansiedade tomava conta dossantomenses, que mesmo a distância, tiveram aprerrogativa de sofrer e depois festejar com a nossa selecção.

O jogo até começou a correr mal para as cores nacionais, com o tento da Líbia aos 23 minutos, por intermédio de Acbadri, para desalento dos santomenses, que nas bancadas fizeram transparecernos seus gritos de revolta, o estado emocional da nossa população nesta altura (onde existe pouca crença ou quase nenhuma), tirando para fora do coração e da mente as seguintes frases“ eu já assisti este filme”, “ STP vai perder mais uma vez”, “ saímos de casa para vermos mais uma humilhação”,entre outras frases, que mesclavam o medo e a pouca crença.

Desprovidos destes pensamentos estavam os nossos heróis e a equipa técnica liderada por Gimbôa, que sempre acreditou na reviravolta, que despontou mesmo ao cair do pano por LL.

Mas antes veio o intervalo, com o placard a assinalar, STP 0 x Líbia 1.

15 minutos foi  o tempo que o Gimbôa teve para reprogramar os seus jogadores para os derradeiros 45 minutos, que acabou por ser de sonho.

Mesmo com este medo e pouco credo, diga no bom-tom da verdade, eles não deixaram de apoiar a selecção nacional.

O tempo foi passando e STP não conseguia penetrar com sucesso na grande área dos “forasteiros”.

Neste sentido Gimbôa foi injectando algum sangue novo na esperança, mas a baliza líbia continuava inviolável, não por culpa dos líbios, mas sim pela ingenuidade dos nossos jogadores, que não tinham encontrada a fórmula para abrir o caminho da baliza, que tinha a sua guarda, Abala, que nem de longe e nem de perto chega aos pés do nosso “braço de ferro”, Dungue.

O Jogo caminhava para o fim, e o placard copiosamente teimava em 0x1, até que os santos que protegem às ilhas, “Santo Tomé e São António”, decidiram dar o ar da sua graça, colocando “fogo e pontaria” nos pés do nosso menino de ouro, Luís Leal, LL, que em menos de quatro minutos (83 e 87) virou à história do jogo, que saiu de 0x1 para 2×1, para euforia total de quase sete mil que estiveram no Estádio, e mais de 200 mil por este mundo fora.

Isso foi apenas uma parte deste filme, que começou há 13 anos.

Na próxima segunda-feira, num outro cenário, as duas equipas voltarão a encontrar pela quarta vez na história.

Gil Vaz

    2 comentários

2 comentários

  1. ANCA

    26 de Março de 2016 as 11:59

    Apesar da vitória, para lá da manifestação da euforia da conquista, ainda estamos no terceiro lugar com três pontos, para que estejamos no CAN2017, temos muito a fazer e melhorar.

    Esta foi a primeira volta há uma segunda volta nesta segunda feira que se avizinha e e fora de casa, exige humildade concentração, espírito de equipa, objectivo de defender bem e marcar golos.

    Os nossos atletas se se quiserem sonharem seguir exemplo do companheiro Luís Leal, jogar numa equipa internacional, devem mostrar espírito de equipa vontade e gosto de jogar a bola.(Correr, ter garra, vontade, gosto pela camisola que vestem pela selecção, ver mais jogos de futebol internacionais exemplos de grandes jogadores, trabalhar o toque a bola mais e melhor todos dias).

    Ao Seleccionador Nacional de Futebol Mister Gimbôa.

    Ilações de resultados outros tentos, nesta fase deve fazer o Mister, estar atento, de antemão na estratégia para a vitória.

    Há uma equipa de outro lado(vão procurar jogar rápidos atacar marcar golos), queremos vencer, temos que ser também humildes, saber defender melhor rápidos e bem, temos uma vantagem em casa, partir para contra-ataques rápidos e seguros, ter mais posse de bola.
    Os atletas da selecção devem ser estar motivados, acreditar que são capaz que se se confiarem acreditarem, jogarem para equipa, se forem disciplinados, correr serem um pouco mais rápidos, defenderem bem, jogar com espírito de equipa, terem vontade de marcar na baliza contrária, vencemos está Líbia, com garra e convicção no Egipto.

    O mérito é todo vosso.

    São Tomé e Príncipe acredita em vós

    São Tomé e Príncipe tem orgulho em vós

    Juntos somos capaz

    Se se queres ver Selecção de Futebol do Teu País(Território/População/Administração) bem, apoia, patrocina, dá o teu contributo.

    Veste a tua camisola

    Pratiquemos o bem

    Pois o em

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  2. Preto

    26 de Março de 2016 as 14:11

    Sr. Gil Vaz tenha cuidado com o que anda a “beber”. Nunca ví tanta “baboseira” neste jornal só porque STP venceu em casa a Líbia por 2-1.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo