Desporto

País acolhe em Dezembro 1ª Feira do Desporto

Dentro de três meses o país vai acolher pela primeira vez a Feira do Desporto, um evento desportivo promovido pela sociedade civil, em parceria com Chuto, Ministério da Juventude e Desporto (Direcção dos Desportos), Ministério da Educação Cultura Ciência e Comunicação (Gabinete Coordenador do Desporto Escolar) e Federação do Desporto Universitário de São Tomé e Príncipe, com o propósito de mostrar as crianças, jovens e adultos a trajectória do movimento da prática desportiva existente no país, seu historial e os demais benefícios do desporto, que por sua vez auxilia o público-alvo a encarrar os desafios da vida com outra perspectiva.

O evento que terá lugar nos dias 16 e 17 de Dezembro do ano em curso, no Estádio Nacional 12 de Julho, contará com a participação das demais federações e associações desportivas existentes no país, onde através de exposição, aulas, demostrações, documentário sobre os ídolos do desporto nacional, será mostrado aos presentes o historial do desporto santomense, onde os mesmos também serão sensibilizados sobre a crescente necessidade da prática desportiva regular, como o veiculo de prevenção contra as doenças crónicas não transmissíveis (diabetes, hipertensão arterial e colesterol).

Ainda na Feira, todos os participantes serão chamados a honrarem com a sua responsabilidade social, entregando na portaria um quilo de produto não perecível ou peças de roupas, que no final serão recolhidos e entregues as instituições que cuidam de pessoas que ajudaram a erguer este país (centro de dia e asilo), mas que devidas as adversidades da vida estão entregues às referidas instituições.

Mas, tudo isso só será possível se houver o envolvimento de todos, desde os governantes até um simples cidadão, passando pelos bancos, empresas, operadoras de telecomunicações, ONG`s e associações, sublinhou o presidente da Comissão Organizadora, Gil Martins.

“Nós acreditamos que podemos ter no desporto no nosso “ouro negro”, caso consigamos despertar o gosto pela sua prática regular, mas como fazer isso? É preciso a realização de vários eventos desportivos, de modo a bater sempre na mesma tecla. O desporto pode nos ajudar a combater o fenómeno do menino de e na rua; marginalização; prevenir contra as doenças crónicas não transmissíveis; e também servirá como ocupação de tempo livres das nossas crianças e jovens, que por si só representam mais de60% da população nacional. Lembremos, uma sociedade saudável é uma sociedade produtora”- reforçou-o.

Martins que acredita no bom senso dos seus conterrâneos quando são accionadospor causa nacional, aproveitou para agradecer as federações a associações desportivas que se mostraram disponíveis para participarno evento e alguns parceiros já firmados, apelando aos que ainda não deram a sua contribuição, que ainda poderão fazê-la, ligando para os seguintes terminais, 9872923/9948288/9911008/ 2222311 ou entrando em contacto por meio da página oficial da feira na rede social facebook (Feira do Desporto de STP).

Feira do Desporto/Henrie Martins

    2 comentários

2 comentários

  1. ANCA

    19 de Setembro de 2017 as 12:26

    Muito bem

    Boa iniciativa

    ““Nós acreditamos que podemos ter no desporto no nosso “ouro negro”, caso consigamos despertar o gosto pela sua prática regular, mas como fazer isso? É preciso a realização de vários eventos desportivos, de modo a bater sempre na mesma tecla. O desporto pode nos ajudar a combater o fenómeno do menino de e na rua; marginalização; prevenir contra as doenças crónicas não transmissíveis; e também servirá como ocupação de tempo livres das nossas crianças e jovens, que por si só representam mais de60% da população nacional. Lembremos, uma sociedade saudável é uma sociedade produtora”- reforçou-o.”

    Acrescentaria mais…

    O desenvolvimento do desporto nas sua mais variadas modalidades, sobretudo náuticas, quer seja no mar ou no rio, ou na piscina, aliadas ao setor turismo, poderá alavancar ainda mais a economia nacional, gerando empregos, e rendimentos.

    Torna-se necessário sinergias entre a sociedade civil organizada e as autarquias locais, com ministérios, com o governo regional do Príncipe, com empresários vários que queiram investir, a criação de infraestruturas, aproveitamento do cursos do rios, mar, recuperação transformação de casas das roças patrimônio da arquitetura colonial Portuguesa, em instâncias hoteleiras, com campo de Golf, campos de Tênis, aliada a piscinas, aliados a parques biológicos temáticos, com animais de flora e fauna mundial, sobretudo os de África, para atração turística interna externa, criação de postos de trabalho, aposta organização investimentos em infraestruturas polidesportivos distritais, para praticas de diferentes modalidades desportivas incluindo pistas olímpicas de natação, organização investimentos infraestruturas em piscinas municipais, com vertente escala formação de natação articulação com escolas, pais e famílias, escolas de canoagem, escolas de remos, escolas de velas, escolas de surf´s, quer a nível loca distrital, como regional, para o efetivo desenvolvimento do desporto nacional em sinergias complementar com o desenvolvimento atração turística, um verdadeiro nicho de mercado etc, etc…

    Se se queres ver o País(Território/População/Administração), bem

    Acredita em ti, és capaz

    Organiza-te, trabalha, esforça-te, produz, cuida da tua família, estima e trata bem a tua mulher, os teus filhos

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

  2. helmer dias

    20 de Setembro de 2017 as 20:07

    DESPORTO É pilar no desenvolvimento de um país por isso esta feira é muito importante para que todos nós, possamos ser mais humano ter uma vida saudável e despertar para uma sociedade mais homogénea e benéfica.Por isso esta feira é muito importante e é de louvar,apoiar,ajudar e participar na mesma.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo