Destaques

Moçambique: agências apoiam campanha global de resposta ao surto da cólera

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

OMS e Unicef juntaram-se à campanha liderada pelo Ministério da Saúde; iniciativa destaca tratamento de água com cloro, mobilização social e divulgação de informação.

Foto: OMS/A. Ngethi

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

Agências das Nações Unidas juntaram-se ao Ministério da Saúde de Moçambique no lançamento do apelo aos parceiros para reforçar  medidas preventivas e controlar a cólera.

Trata-se do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, Organização Mundial da Saúde, OMS. A ONG Médicos Sem Fronteiras também faz parte da iniciativa, que apela às pessoas com sintomas a procurar urgentemente atendimento médico em unidades sanitárias mais próximas.

Resultados

A cólera já fez pelo menos 31 mortos entre os 2.903 pacientes registados nas províncias de Tete, Niassa e Nampula. Desde o surgimento do surto há três semanas.

Metade dos casos ocorreu em Tete, no centro, que teve 18 mortes. O Ministério da Saúde revelou que a área é prioritária na intervenção vigorosa perante a situação.

O foco da campanha é o tratamento de fontes e reservatórios de água com cloro, a mobilização social a nível doméstico para controlar ou prevenir infeções e a distribuição e colagem de materiais de informação.

Serão igualmente levadas a cabo ações de educação e comunicação, gestão de casos e o estabelecimento de centros de tratamento e provisão de suprimentos médicos.

Populações

Em comunicado, a ministra da Saúde de Moçambique, Nazira Abdula, disse que o governo está “empenhado na criação de todas as condições para a melhoria da saúde das populações”.

A representante realçou que é importante que todos façam a sua parte, para que o combate a estas epidemias tenha resultados mais rápidos.

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo