Número de deslocados na Nigéria ultrapassa os 1,2 milhão

PARCERIA / Téla Nón – Rádio ONU

Insurgência do grupo Boko Haram tida como a principal responsável pela fuga da população do centro e norte do país; dado é da Organização Internacional para Migrações.

Refugiados nigerianos nos Camarões. Foto: Acnur/D.Mbaiorem

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A insurgência do Boko Haram já levou mais de 1,2 milhão de pessoas a deixar suas casas no norte e no centro da Nigéria. O dado foi divulgado esta sexta-feira pela Organização Internacional para Migrações, OIM.

Somente entre janeiro e fim de fevereiro, a entidade localizou 1.188 milhão deslocados internos na região nordeste da Nigéria, cobrindo os estados de Adamawa, Bauchi, Borno, Gombe, Taraba e Yobe.

Fuga em Massa

Em áreas centrais do país, a Agência National do Maneio de Emergências registou mais de 47 mil deslocados em Abuja, Kano, Kaduna, Nasarawa e Plateau. Com isso, o total de pessoas identificadas chega a quase 1.240 milhão.

Além da violência perpetrada pelo grupo Boko Haram, a fuga em massa também é influenciada por confrontos nas comunidades e desastres naturais, de acordo com a OIM.

Abrigo

O último relatório da organização mostra que 92% dos deslocados deixaram as suas casas devido às ações do Boko Haram. A maioria, 79%, já estava deslocada no ano passado, quando houve a escalada da violência.

Grande parte está a viver com outras famílias e uma parcela de 13% encontrou abrigo em acampamentos, muitos improvisados. Segundo a OIM, muitas pessoas saíram de casa sem levar seus pertences e precisam de comida, abrigo e água.

No nordeste da Nigéria, 53% das deslocadas são mulheres e no país, 56% da população total de deslocados internos é formada por crianças. A violência do Boko Haram também fez com que mais de 200 mil nigerianos buscassem refúgio nos vizinhos Camarões, Chade e Níger.

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*