Porque razão Goodluck Jonathan perdeu?

BBC/ Damien Zane 

Nunca um presidente nigeriano em funções perdeu as eleições. A derrota de  de Goodluck Jonathan requer explicações. Eis cinco razões. 

  1. Fraudes mais difíceis

No passado, as eleições foram ensombradas por sérias irregularidades e suspeitas de fraude. Em 2007, observadores disseram que as eleições presidenciais não tinham sido credíveis. Em 2011, considerou-se ter havido melhorias mas os observadores voltaram a denunciar a ocorrência de fraudes.

Desta vez, a Comissão Eleitoral tomou medidas que incluíram a introdução de cartões eleitorais biométricos. Por outro lado, o Partido Democrático Popular, do presidente Jonathan, perdeu o controlo de alguns estados cruciais, significando que não pôde controlar, nesses estados, o processo eleitoral.

2: Boko Haram e segurança

As eleições presidenciais tiveram como pano de fundo a insurgência islamita no nordeste do país. Os militantes do Boko Haram assassinaram mais de 20.000 pessoas e forçaram cerca de três milhões a fugir das suas casas e Goodluck Jonathan foi acusado de não pôr cobro à situação.

O escrutínio foi adiado por seis semanas para dar tempo a que a situação melhorasse, mas embora grande parte das áreas controladas pelo Boko Haram tenha sido recapturada, foi demasiado tarde para muita gente.

3: Oposição unida, PDP em desintegração

O PDP foi descrito como uma máquina para vencer eleições. Aquando da sua fundação, congregou uma elite do norte e proeminentes políticos do sul, mas a aliança rompeu-se e o partido perdeu algumas figuras determinantes. Até o antigo presidente Obasanjo se posicionou contra Goodluck Jonathan. Simultaneamente, a oposição conseguiu unir-se sob a sigla do APC. As últimas seis semanas de desesperada e suja campanha, à qual o APC respondeu à letra, não logrou inverter a maré.

4: Economia

A Nigéria é o maior produtor africano de petróleo e a maior economia do continente, mas muitos não sentem os benefícios, com cerca de metade da população a viver abaixo da linha de pobreza. Responsabiliza-se parcialmente uma continuada prática de corrupção.

O rendimento nacional deverá crescer em mais de 5% em 2015 e 2016, mas os nigerianos não parecem dispostos a atribuir os méritos a Goodluck Jonathan.

5: Tempo de mudança

Por onde passaram, os apoiantes do APC cantaram ‘mudança’ e, pelos vistos, estiveram em sintonia com os eleitores. O PDP chegou ao poder após o fim do regime militar em 1999 e 2015 foi o ano em que os nigerianos decidiram ser tempo de entregar as rédeas a outras mãos.

O presidente eleito, Muhammadu Buhari, tem agora de provar que pode, realmente, mudar as coisas.

 

 

  1. img
    Queremos Mudança Responder

    A mesma coisa fizemos em 12 de Outubro de 2014 e agora estamos ARREPENDIDOS……

  2. img
    Lindomar Responder

    Render da guarda. Buhari tem fama de ser um duro. Esperemos que consiga enfrentar o Boko Haram com determinação e sucesso. Boa sorte para os irmãos nigerianos.

    • img
      Atento Responder

      Lindomar.
      Desde quando os nigerianos são nossos irmãos???
      Irmãos são os Cabo verdianos, portugueses, angolanos, guinenses e moçambicanos.
      Agora chamar irmãos aos nigerianos, NUNCA!!!!!
      irmão não se define pela côr da pele, mas sim pelo sangue que nos corre nas veias.

  3. img
    Lindomar Responder

    Atento,

    Você é um desconhecedor da nossa história. Investigue um pouco e talvez corrija o que disse.

  4. img
    Zon Responder

    Atento, você não passa de um pobre de espírito que nada sabe da sua própria história.

Deixe um comentario

*