Destaques

Países em desenvolvimento geraram US$ 3,2 biliões em matérias-primas

Parceria / Téla Nón – Rádio ONU

Relatório da Unctad indica que África tem quase metade dos países dependentes de matérias-primas; Guiné-Bissau, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe entre nações com dependência extrema da venda dessas substâncias.

Angola depende de produtos petrolíferos. Foto: Banco Mundial//Gennadiy Kolodkin.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Conferência da ONU sobre Comércio e Desenvolvimento, Unctad, anunciou que o valor das exportações de matérias-primas em países em desenvolvimento  foi de US$ 3,2 biliões em 2012 e 2013. O valor é equivalente a um aumento de 57% ao período anterior.

De acordo com o relatório Estado da Dependência de Mercadorias 2014, os países estão dependem mais da venda dessas substâncias essenciais.

Castanha de Caju e Petróleo

A agência coloca Guiné-Bissau, Timor-Leste e São Tomé e Príncipe entre as nações  extremamente dependentes das substâncias, por necessitarem da venda de  mais de 80% das suas  matérias-primas ao exterior.

Ao mencionar vários produtos exportados por cada país, o relatório destaca que a economia guineense vendeu 95% de castanha de caju, enquanto o petróleo vendido pelos timorenses chegou a 94% das suas exportações.

São Tomé e Príncipe obteve 83% das suas receitas a partir da venda de cacau ao estrangeiro mas, ao contrário dos dois anteriores, tende a  depender menos das matérias-primas.

O relatório indica que o Brasil demonstra uma tendência de aumento dessa dependência. Durante os anos 2012 e 2013, as matérias-primas fizeram parte de 65% das exportações do país, que amealhou US$ 153,5 milhões.

Angola e Cabo Verde

Apesar de ter registado um crescimento económico anual de 7,5%,  Angola teve a venda das suas matérias-primas para o exterior  na ordem de 69,78%. Os produtos petrolíferos são responsáveis por 70% das receitas angolanas.

Em relação a Cabo Verde, as receitas com as exportações das substâncias essenciais somaram 79%, o equivalente a US$ 19 milhões.

África tem 45 dos 94 países do mundo na lista dos dependentes de matérias-primas.

Leia Mais:

ONU discute impacto da queda do preço de matérias-primas sobre produtores

África defende impulso de crescimento com criação de zona de comércio livre

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo