Destaques

Cerca de 350 mil adolescentes foram infectadas pelo HIV em 2014

 

No Dia Internacional da Menina, Nações Unidas estão pedindo aos países mais investimentos na saúde das garotas; secretário-geral afirma que meninas e adolescentes precisam estar protegidas da Aids e da gravidez indesejada.

Dia da Menina é neste domingo. Foto: Unicef Serra Leoa/2015/Kassaye

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Para as Nações Unidas, as adolescentes precisam estar no centro das políticas voltadas à nova agenda global de desenvolvimento. Os países devem aumentar os investimentos em educação de qualidade, promover tolerância zero contra abusos físicos e sexuais e valorizar medidas de saúde.

A mensagem da ONU marca o Dia Internacional da Menina, celebrado neste domingo, 11 de outubro. O secretário-geral da ONU diz que as nações precisam cumprir as promessas feitas ao assinarem a Agenda 2030.

Aids

Ban Ki-moon explica que durante os próximos 15 anos, são necessárias medidas para prevenir o casamento infantil e casos de gravidez indesejada entre garotas, além de protegê-las da transmissão do HIV.

Segundo o Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids, Unaids, 350 mil adolescentes foram infectadas pelo vírus no ano passado. Por isso, o chefe da ONU lembra ser fundamental garantir a todas as meninas e adolescentes seus direitos de saúde sexual e reprodutiva.

Futuro Promissor

Ban também lembra que todas as meninas do mundo deveriam viver uma vida livre do medo e da violência. Segundo ele, se os países se comprometerem hoje em investir nas adolescentes, elas poderão ser fortes cidadãs, líderes políticas, empresárias e chefes de família.

A visão é compartilhada pelo diretor-executivo do Unaids. Segundo Michel Sidibé, quando meninas e jovens têm autonomia, elas podem mudar suas vidas e a de suas famílias.

Violência

O chefe da Unaids diz que a nova agenda global fornece boas oportunidades a essa geração de adolescentes. Sidibé cita alguns desafios que pedem mudança: por dia, 41 mil meninas casam antes de completarem 18 anos. Complicações relacionadas à gravidez e ao parto são a segunda causa de morte entre garotas dos 15 aos 19 anos.

E pelos cálculos da ONU, 120 milhões de meninas no mundo já foram estupradas ou vítimas de violência sexual em alguma fase da vida.

O Dia Internacional da Menina é comemorado em 11 de outubro desde 2012 e a hashtag oficial para a data é: #DayOfTheGirl

girl-day

    3 comentários

3 comentários

  1. precisamos de pessoas serias

    12 de Outubro de 2015 as 12:04

    Um dos motivos para o abusos físicos e sexuais das meninas, julgo que é o modo é k a sociedade são – tomense vem registando. É a sedução em que as miúdas dos 14 à 16 anos vem mostrando. Toda mulher sabe como que é um homem seduz facilmente ou fica atraído por um bom corpo, uma boa nádega entre mais atributo de uma mulher, nesses instantes o corpo fala sozinho (mas nunca justifica estupros e outros crimes, ok). O olhar masculino ao ver uma menina sexy, bonita, com esses calções curtos ditos (tchunababy) e até vulgar é o que os faz com que ele começa a sentir atraído por ela. Muitas podem discordar mas dentre tantos defeitos e qualidades dos homens esta é uma característica bem masculina. Se uma mulher bonita se vestisse quase nua e algum rapaz não olhasse e a desejasse mesmo que secretamente obviamente o rapaz teria uma grande probabilidade de ser gay. A situação de abuso infantil no meu ver penso que está ligado a desorganização familiar e na incapacidade dos pais tomarem medidas com os vestuários das filhas.

  2. Raposao

    12 de Outubro de 2015 as 16:36

    Parabens quando um estudo sobre o Hiv no nossa pais?

  3. ANCA

    13 de Outubro de 2015 as 11:26

    “No Dia Internacional da Menina, Nações Unidas estão pedindo aos países mais investimentos na saúde das garotas; secretário-geral afirma que meninas e adolescentes precisam estar protegidas da Aids e da gravidez indesejada.”

    Caro Jornalista, de que “garotas” está a referir?

    Sua bocas, sua namoradas, ou efectivos populacional femeninos, de idade compreendida dos 0 aos 18 anos?

    Estou em dúvida!!!!Mau Jornalismo de informação e transparência…

    No País, há problemas com a classe populacional, com idades compreendidas entre 0 aos 18 anos e ou mais…

    Temos que ter capacidade de debelar estes problemas, de modo que no futuro haja uma população saudavél,…menos custos, ou dimuição da população por problemas de doençãs de infertilidades, a não renovação da população,…

    Paço a citar os problemas

    Falta de acompanhamento e educação ao longo da vida, sobretudo de educação sexual e reprodutiva( politicas leis, responsabilização dos pais e encarregados de educação, politicas leis dericionados para a responsabilização familia em conexão de instituição do Estado).

    -Efectivos populacional fora do circuito educativo- meninas de rua

    -Falta de combate a gravidez precoce, violação, estrupos.

    -Diferença salarial e de oportunidades, sociais, culturais, desportivas, politicas, económicas e financeiras, da população feminina.Olhando bem para estatísticas nacional, são efectivos em maior número, com mais problemas socias, a que corrigir esse desvios,…

    – Mães precoces, e asunção de responsabilidades parentais(familias mono-parentais em que elas têm que trabalhar para sustentar educar a familia, muitas vezes com casos de violencia sobre crianças fruto de violação ou relacionamento desfeitos,…

    -Violação e violencia domestica sobre a mulher e crianças

    Deve-se que dar a devida atenção e respeito, pois são os efectivos femininos de fazem produzir, trabalham nas grandes economias mundias( e em São Tomé e Príncipe assim acontece em todos os sectores da vida nacional) , em todos os ramos de actividades, bem como contribuem para a renovação da população,…

    Que é um Território sem Efectivos Populacional(Homens e Mulheres)?
    Nada

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    São Tomé e Príncipe

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo