Destaques

COP21: Divulgado rascunho de acordo histórico sobre o clima

PARCRIA / Téla Nón – Rádio ONU

Chefe da Unfccc comemora passo e explica que texto será finalizado na próxima semana; esboço do documento tem várias lacunas, mas pede aos países para reduzirem riscos e danos associados aos efeitos da mudança climática.

 

Christiana Figueres. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A secretária-executiva da Convenção Quadro da ONU sobre Mudança Climática, Unfccc, comemorou neste sábado a adoção do rascunho do Acordo de Paris. Em sua conta no Twitter, Christiana Figueres falou em “mais um passo na escrita da história” alcançado na COP21.

De Paris, Figueres lembrou que o documento ainda precisa ser finalizado, o que deve acontecer na próxima semana, já que a conferência do clima segue até dia 11 de dezembro.

Reduções

O rascunho do acordo, divulgado pelo Unfccc, ainda tem várias lacunas. Mas é feito um pedido aos países para reduzirem “o risco e tratarem das perdas e danos associados aos efeitos da mudança climática”.

O texto fala em evitar que a temperatura média global aumente “menos do que 1.5º Celsius ou bem menos do que 2º C” – nível que ainda precisa ser acordado pelos negociadores em Paris.

Adaptação

Evitar o aumento da temperatura será possível com “profundas reduções das emissões de gases de efeito estufa”. O rascunho também destaca que os países precisam “aumentar sua habilidade de se adaptar aos impactos da mudança climática e responder a isso de forma eficiente, com medidas que tratem das perdas e danos”.

Outro ponto do texto é que o mundo consiga “uma transformação rumo ao desenvolvimento sustentável que trate da resiliência climática e da redução das emissões de gases nas sociedades e economias, sem ameaçar a produção e a distribuição de alimentos”.

Outra sugestão é para o reforço ou desenvolvimento de sistemas de alerta e de manejo de risco durante eventos extremos do clima.

Financiamento

O esboço do acordo sobre o clima também destaca a importância de fornecer financiamento para que os países mais pobres e vulneráveis consigam se adaptar à mudança climática.

Se o documento for aprovado conforme o rascunho divulgado neste sábado, os “recursos financeiros fornecidos pelos países desenvolvidos devem ser utilizados para melhorar políticas, estratégias e planos de ação ligados ao combate à mudança climática”.

Os líderes e negociadores reunidos em Paris continuam trabalhando na finalização do acordo e a expectativa é que o documento seja adotado até a próxima sexta-feira.

 

 

    Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo