60% da população do planeta ainda está offline, segundo Banco Mundial

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Relatório sobre Desenvolvimento Global mostra que 3,2 bilhões de pessoas têm acesso à internet no mundo; Brasil é o quinto país com mais usuários atrás apenas da China, Estados Unidos, Índia e Japão.

60% da população do planeta, ainda estão excluídas do mundo digital. Foto: Banco Mundial/Mariana Ceratti

Mariana Ceratti, do Banco Mundial em Brasília para a Rádio ONU em Nova York.

Quatro bilhões de pessoas, ou 60% da população do planeta, ainda estão excluídas do mundo digital. E, por isso, deixam de aproveitar os benefícios que a internet e a telefonia celular trazem à educação, ao mercado de trabalho e à participação política, entre outras áreas do cotidiano.

O alerta é do Banco Mundial, em novo Relatório sobre o Desenvolvimento Global: Dividendos Digitais, o WDR 2016.

Avanços

Apesar disso, o estudo também reconhece os avanços que o mundo fez no tema. O número de usuários de internet mais do que triplicou nos últimos 10 anos, chegando a 3,2 bilhões de pessoas no fim de 2015. Mas o número de usuários com acesso à internet de alta velocidade é bem menor, pouco mais de 1 bilhão.

O relatório mostra que 70% da população mais pobre nos países em desenvolvimento têm um celular. Em alguns lares, diz o estudo, pode faltar água ou eletricidade, mas há pelo menos um telefone móvel. O relatório diz que 5,2 bilhões de pessoas têm aparelho celular.

Brasil

China, Estados Unidos, Índia, Japão e Brasil são as cinco economias mais conectadas do planeta. No país mais populoso do mundo, são 737 milhões de pessoas usando a web. Já no Brasil, são cerca de 101 milhões.

Apesar dos números aparentemente colossais, só 31% da população nos países em desenvolvimento tem acesso à internet, contra 80% nos países desenvolvidos.

O Brasil, segundo o relatório, ainda pode avançar em áreas como o comércio eletrônico. Apenas 18% das empresas com mais de cinco empregados vendem seus produtos na web.

YouTube e Google

Outros dados do relatório mostram que 207 bilhões de emails são enviados diariamente no mundo e 8,8 bilhões de vídeos são vistos no YouTube. Os usuários fazem 4,2 bilhões de buscas somente no Google.

No Instagram, por exemplo, todos os dias são publicadas 186 milhões de fotos, são feitas 152 milhões de chamadas telefônicas pelo Skype e 36 milhões de compras no site Amazon.

Os autores do relatório defendem que ampliar o acesso à internet e às telecomunicações deve se tornar uma prioridade global.

Para isso, não basta os setores público e privado investirem em tecnologia. É necessário também aprovar regulações que fortaleçam a segurança digital e promovam ambientes de negócio vibrantes.

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*