Pelo menos seis candidatos concorrem ao cargo de secretário-geral da ONU

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Presidente da Assembleia Geral fez o anúncio esta sexta-feira em entrevista coletiva; Mogens Lykketoft afirmou que todos são do leste europeu e que sociedade civil poderá participar do processo.

Assembleia Geral das Nações Unidas. Foto: ONU/Rick Bajornas

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, Mogens Lykketoft, afirmou esta sexta-feira, que pelo menos seis candidatos concorrem ao cargo de secretário-geral das Nações Unidas.

O mandato do atual chefe da organização, Ban Ki-moon, termina neste ano e o próximo secretário-geral assume em janeiro de 2017 para um período de cinco anos.

Leste Europeu

Lykketoft disse que os seis candidatos são do leste europeu, três homens e três mulheres.

São eles: o ex-ministro das Relações Exteriores da Macedônia, Srgjan Kerim; a primeira vice-primeira-ministra da Croácia, Vesna Pusic e o vice-primeiro-ministro de Montenegro, Igor Lukic.

Ainda na lista estão o ex-presidente da Eslovênia, Danilo Turk; a atual diretora-geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, Irina Bokova e a primeira vice-primeira-ministra da Moldávia, Natália Gherman.

O presidente da Assembleia Geral espera que, pelo menos, mais dois nomes sejam apresentados nas próximas semanas.

Reuniões Informais 

Lykketoft disse que as reuniões informais com os candidatos vão ter início entre 12 e 14 de abril. Ele explicou que eles vão ter a oportunidade de apresentar suas candidaturas e os Estados-membros de fazerem suas perguntas.

O chefe da Assembleia Geral declarou que será um diálogo aberto, informal e transparente com perguntas do público e da sociedade civil.

Para participar, basta visitar o site unngls.org/UNSGcandidates ou unngls.world e submeter a pergunta. Pelo email o endereço é: askSGcandidates@un-ngls.org. É importante usar a hashtag #SGcandidates.

Leia Mais:

  ONU presta homenagem a Boutros Boutros-Ghali

Clip: Para Miguel Trovoada, Boutros-Ghali “marcou a história do seu tempo” 

Morre o ex-secretário-geral da ONU Boutros Boutros-Ghali 

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*