00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

OMS alerta que bebidas muito quentes podem causar câncer

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Estudo feito pela Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer, Iarc, avaliou a possibilidade de café, mate, chá e outras bebidas com temperatura muito elevada levarem ao câncer no esôfago.

Cientistas avaliaram a possibilidade de se contrair câncer pelo consumo de café, mate e outras bebidas quentes. Foto: Banco Mundial/ A’Melody Lee

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Um estudo feito pela Organização Mundial da Saúde, OMS, publicado esta quarta-feira na revista especializada Lancet Oncologia concluiu que o consumo de bebidas muito quentes pode causar câncer no esôfago.

A Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer, Iarc, setor especializado da OMS sobre o assunto, reuniu 23 cientistas internacionais para avaliar a possibilidade de o consumo de café, mate e outras bebidas quentes, como chá, causarem câncer.

Conclusões

A Rádio ONU entrevistou um dos autores do estudo, Luis Felipe Ribeiro Pinto, representante do Brasil no Conselho Científico do Iarc e vice-diretor-geral do Inca.

Do Rio de Janeiro, o médico falou sobre as conclusões do relatório.

“Quando o consumo da bebida, independente de que tipo de bebida, se é o chimarrão, o chá ou o café, quando essa bebida é consumida em temperatura de 65ºC ou maior, ela representa um risco de câncer do esôfago. Um câncer que está muito presente no sudeste da Ásia, no leste da África e na América do Sul.”

O vice-diretor-geral do Inca falou também sobre medidas que podem ser adotadas para reduzir o número de casos de câncer no esôfago.

“A grande conclusão, e agora falando como vice-diretor do Inca, é que nós podemos traduzir isso com uma simples mudança de hábito. Sessenta graus, a temperatura ainda é bastante quente. Ninguém precisa tomar bebida fria ou até mesmo morna, pode ser bebida quente, mas uma simples mudança no hábito da temperatura em que essa bebida é consumida poderá evitar a ter um risco de um câncer que é extremamente agressivo, como o câncer de esôfago.”

Reavaliação do Café

O grupo não encontrou nenhuma prova concreta sobre o efeito cancerígeno do consumo de café, mas os cientistas concluíram que ingerir bebidas com temperatura muito elevada pode provavelmente ser uma das causas do câncer no esôfago.

Os especialistas disseram ainda que não encontraram qualquer evidência sobre o surgimento da doença em relação ao consumo de mate gelado ou em temperatura ambiente.

Os cientistas afirmaram que os resultados levaram a uma reavaliação dos efeitos do café, que foi classificado no grupo 2B, com possíveis propriedades cancerígenas pela própria Iarc, em 1991. Agora, a bebida foi reclassificada no Grupo 3, que inclui produtos não cancerígenos.

O diretor do Iarc, Christopher Wild, afirmou que “o resultado do estudo sugere que a temperatura, e não a bebida, parece ser a responsável pela causa do câncer no esôfago”.

América do Sul

O consumo de bebidas muito quentes foi classificado como provavelmente cancerígeno para os humanos. O relatório mostra que o risco de câncer no esôfago aumentou em países como China, Irã, Turquia e na região da América do Sul, onde o chá e o mate são consumidos em temperaturas elevadas, acima de 70ºC.

O chefe da Iarc disse ainda que “o fumo e o consumo de bebidas alcoólicas são duas das principais causas desse tipo de câncer, principalmente nos países ricos.

Christopher Wild explicou que a maioria dos casos de câncer no esôfago acontece em partes da Ásia, América do Sul e leste da África, onde o consumo de bebidas quentes é comum e as razões para a alta incidência da doença não são bem esclarecidas.

O câncer no esôfago é o oitavo tipo mais comum da doença no mundo, com cerca de 400 mil mortes por ano, segundo dados de 2012. Isso representa 5% dos óbitos causados por câncer.

Leia Mais:

OMS classifica como cancerígenas carnes processadas

OMS afirma que câncer não é uma questão de “azar”

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Miki Responder

    Então melhor beber cerveja.

Deixe um comentario

*