00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Guiné-Bissau: Conselho de Segurança preocupado com impasse político

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Órgão emitiu nota neste domingo; comunicado insta forças de segurança a “manterem respeito pelo controle civil”; representante-especial do secretário-geral falou ao Conselho na semana passada.

 

Reunião no Conselho de Segurança da ONU. Foto: ONU/Evan Schneider

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os integrantes do Conselho de Segurança expressaram neste domingo sua “grave preocupação” em relação ao impasse político na Guiné-Bissau.

Em nota, eles instaram os atores nacionais a cumprirem a Constituição e o estado de direito enquanto tentam encontrar uma solução política para a crise através do diálogo.

Controle Civil

Na semana passada, o representante especial do secretário-geral da ONU e chefe do Escritório Integrado da ONU na Guiné-Bissau, Uniogbis, Modibo Touré, falou ao Conselho sobre a situação no país.

Na nota deste domingo, o órgão instou as forças de segurança da Guiné-Bissau a “manterem sua não-interferência na situação política” e “manterem o respeito pelo controle civil”.

Diálogo

Os integrantes do Conselho destacaram a “necessidade urgente de garantir um governo funcional e saudaram o diálogo em curso” entre atores nacionais, incluindo o Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde, Paigc, e o Partido da Renovação Social, PRS.

Eles também convidaram doadores a cumprir as promessas feitas na chamada “mesa redonda de Bruxelas”, realizada em março de 2015, “tendo em mente o impacto do impasse político na implementação destes compromissos”.

Delegação Presidencial

Na nota, o Conselho lembra a decisão tomada na 49ª Conferência de Chefes de Estado e Governo da Comunidade Económica de Estados da África Ocidental, Cedeao, realizada a 4 de junho em Dacar, no Senegal.

No encontro, foi designada uma delegação presidencial formada pelos chefes de Estado da Guiné-Conacri, Senegal e Serra Leoa.

O Conselho reiterou seu apoio e destacou a urgência do envio da missão.

Língua Portuguesa

O órgão saudou as ações conjuntas de parceiros internacionais, entre eles a ONU, a União Africana, a Cedeao, a União Europeia e a Comunidade de Países de Língua Portuguesa, Cplp.

Os integrantes do Conselho de Segurança encorajaram ainda a Cedeao e a Cplp a tomarem as “medidas necessárias organizando um encontro do Grupo Internacional de Contato sobre a Guiné-Bissau, em consultas com todos as partes interessadas”.

Desafio e Compromisso

Na nota, eles também citaram o desafio de “combater o tráfico de drogas ilícitas e crime organizado” e instou “o envolvimento positivo das autoridades da Guiné-Bissau e o apoio de doadores internacionais neste sentido”.

O órgão reiterou ainda seu compromisso em continuar a monitorar a atual crise política e “expressou estar pronto para tomar as medidas necessárias para responder a uma piora da situação no país”.

Leia e Ouça:

ONU treina polícia em direitos humanos no leste da Guiné-Bissau

Brasil reitera apoio à Guiné-Bissau após reunião no Conselho de Segurança

Entrevista: Embaixador do Brasil fala à Rádio ONU sobre impasse político na Guiné-Bissau

Em reunião no Conselho de Segurança, Guiné-Bissau pede cooperação e apoio

 

Notícias relacionadas

Deixe um comentario

*