Culinária de Cabo Verde em livro de receitas resilientes ao clima

Publicação do Pnud mostra como mudança climática está a afetar a segurança alimentar em países em desenvolvimento e como comunidades estão a adaptar suas receitas tradicionais para sobreviver; livro traz receitas tradicionais de seis países.

Foto: ONU Cabo Verde.

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, lançou um novo livro de receitas destacando como a mudança climática está a afetar a segurança alimentar em países em desenvolvimento.

A publicação “Fazendas Adaptáveis, Mesas Resilientes” também tem enfoque em como as comunidades estão a adaptar suas receitas tradicionais para sobreviver.

Cabo Verde

O livro contém receitas tradicionais de seis países: Cabo Verde, Camboja, Haiti, Mali, Níger e Sudão. A publicação conta estórias de como as pessoas lidaram quando suas fontes tradicionais de comida começaram a mudar.

Para o Pnud, os contos são “inspiradores” e mostram como indivíduos e comunidades tomaram medidas para fortalecer sua própria segurança alimentar.

Práticas agrícolas

Alguns grupos nesses países têm o apoio de um centro de adaptação à mudança climática, uma parceria Pnud e do governo do Canadá.

O objetivo do projeto é ajudar pessoas a encontrarem fontes de alimentos e práticas agrícolas que sejam mais resilientes e sustentáveis diante de um clima que está a mudar.

Haiti

Dorine Jean-Paul, gerente de um projeto no Haiti no âmbito do centro canadiano e da agência da ONU, afirmou que o livro de receitas ajudará a partilhar as experiências dos agricultores com outros países.

Ela afirmou que mais de 1,8 mil agricultores no sul do país receberam aconselhamento técnico, recursos e apoio com planejamento para tornar sua produção mais resiliente às secas e fortes chuvas da região.

Notícias Relacionadas:

Produção sustentável de arroz é prioridade para agência da ONU

Guterres: mudança climática é uma ameaça à paz, prosperidade e ODSs 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Brasileiro Responder

    Toda nação tem o dever de preservar sua cultura, sua identidade. As menores apesar das dificuldades, o tem em dobro, pois, se não o fizerem correm o sério risco de perder parte do seu ser face a práticas externas. STP por exemplo, urge em registra sua memória, História, folclore e práticas culturais de um modo geral. Um abraços ao irmãos de STP a partir do Brasil.

Deixe um comentario

*