Turismo essencial para fomentar comércio em países menos desenvolvidos

PARCRIA – TÉLA NÓN – RÁDIO ONU

Relatório “Turismo para o desenvolvimento sustentável em países menos desenvolvidos” foi lançado nesta quinta-feira; cinco países lusófonos fazem parte do grupo.

Foto: ONU/Stan Reynolds

Laura Gelbert Delgado, da ONU News em Nova Iorque.

Um relatório apoiado pelas Nações Unidas publicado nesta quinta-feira destacou a necessidade de reconhecer o turismo como serviço essencial de exportação para impulsionar o setor nos chamados Países Menos Avançados, PMAs.

Segundo o documento, o turismo pode trazer uma grande contribuição às economias destas nações. No entanto, ações bem-sucedidas no setor exigem forte colaboração entre agências de governos e diferentes atores nos níveis local e regional.

Exportação

O relatório mostra que embora o turismo represente 7% de todo o comércio internacional e 30% do comércio mundial de serviços, é muitas vezes difícil de direcionar assistência técnica sobre o assunto ao setor. Isto seria porque turismo e comércio tendem a estar em ministérios diferentes.

O relatório “Turismo para o Desenvolvimento Sustentável em Países Menos Avançados” foi lançado em Genebra. O documento foi produzido pela Organização Mundial do Turismo, OMT, pelo Centro de Comércio Internacional, ITC, e pelo programa Enhanced Integrated Framework, EIF.

Nestes países, o turismo representa 7% das exportações totais de bens e serviços. Este número chega a 10% para os PMAs que não são exportadores de petróleo.

Desenvolvimento Sustentável

O lançamento do relatório coincide com o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento 2017.

A iniciativa busca apoiar uma mudança em políticas, em práticas empresariais e no comportamento do consumidor na direção de um setor de turismo mais sustentável que possa contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, SDGs.

Uma das metas do ODS 17 é “aumentar significativamente as exportações dos países em desenvolvimento, em particular com o objetivo de duplicar a participação dos países menos desenvolvidos nas exportações globais até 2020″.

Segundo o documento da OMT, o turismo pode contribuir para o alcance desta meta.

Cinco países lusófonos fazer parte do grupo de países menos desenvolvidos: Angola, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Notícias Relacionadas:

Entrevista: lusófonos devem sair dos Países Menos Avançados

Relatório da ONU encoraja países africanos a apoiarem setor de turismo

2017 é o Ano do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento

 

Notícias relacionadas

  1. img
    ANCA Responder

    De lembrar que a nossa forma e tipo de pesca, equipamento, barcos, tecnologias, os nossos pescadores utilizam, trata-se de pesca artesanal.

    Há que ter em conta o que o pescado que é capturado pelas grandes embarcações europeias, africanas, chinesas, etc,… mediante acordos financeiros com São Tome e Príncipe, como sabemos, são embarcações de pescas, equipadas, com redes de arrastões, traineiras estrangeiras que capturam tudo,em que nada sabemos enquanto sociedade civil, as autoridades nacionais, enquanto País(Território/População/Administração) quanto ao números de toneladas o pescado que estas embarcações capturam.

    De recordar que hoje deve haver normas de captura quanto ao tamanho e fiscalização, recurso a Aquicultura deve ser o caminho a seguir, na produção de pescado, crustáceos, algas a nível mundial.

    Há que analisar e pensar nas alternativas, para a conservação e reprodução, quanto ao cada espécies de peixes no nosso mar.

    Há que monitorizar e fiscalizar, embarcações das quais temos acordos, quanto ao tamanho e tonelada de pescado capturado, há que formar pescadores, sensibilização para a questão, não obstante as melhorias na aéreas de comercialização/exportação dos pescado, que possam vir acontecer através,da parceria com a FAO.

    Se se queres ver o Pais bem

    Acredita em ti,

    Juntos somos capaz

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    • img
      ANCA Responder

      Abel Veiga, peço-te que verifiques o e-mail deste plágio acima alguém anda a copiar a minha publicações sobre outros assuntos que comentei, e a publica-los nos assuntos que nada tem haver passando por mim.

      Peço-te que averigues esta situação, verifique os e-mails e bloqueie quem anda a fazer plágio.

      Quando inscrevi-me no Tela Non como ANCA, foi submetido um e-mail associado, jamais devia ser permitido que outros ou alguém faça uso dos meus comentários para publicar nos assuntos que nada comentei ou publiquei, esta devia ser uma violação das regras de comentários.

      Peço-te que revejas a situação.

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem

      Deus abençoe São Tomé e Príncipe

Deixe um comentario

*