Preço dos alimentos volta a subir pelo 3º mês consecutivo

PARCERIA – Téla Nón / Rádio ONU

Aumento de 5,1% foi causado pelo valor dos cereais, do açúcar e derivados do leite; é a maior alta desde janeiro de 2015; valorização do real, no Brasil, influenciou cotação do açúcar, diz FAO.

Os derivados do leite, especialmente manteiga, queijo e leite em pó registraram uma subida de 3,6% somente em julho. Foto: FAO

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, informou que o preço global dos alimentos subiu em julho. É o terceiro mês consecutivo de alta.

Segundo a FAO, o aumento foi de 5,1%.  Este mês, o preço do açúcar, dos cereais e dos derivados do leite puxou a alta, considerada a maior desde janeiro de 2015.

Plantações

O Índice de Preços da FAO monitora o movimento de cinco commodities agrícolas. No caso do trigo, por exemplo, o problema foram as condições do tempo quente e de seca que maltrataram especialmente as plantações na América do Norte.

Já o milho permaneceu inalterado.

Pelo Índice da agência da ONU, julho registrou 179.1 pontos marcando um aumento de 2,3% se comparado ao mês passado.

Manteiga, queijo e leite em pó

Os derivados do leite, especialmente manteiga, queijo e leite em pó registraram uma subida de 3,6% somente em julho. O açúcar também disparou com 5,2% marcando a primeira subida de preço desde o início do ano.

De acordo com a FAO, a apreciação do real, a moeda brasileira, foi o principal fator por trás do valor do acúçar. Mas apesar do recente aumento, o preço do produto permanece abaixo das taxas do mesmo período no ano passado, com 26% a menos.

Mas o Índice de julho também traz algumas quedas. As oleaginosas, por exemplo, caíram 1,1% para o nível mais baixo desde agosto passado. A queda foi influenciada pela produção de óleo de palmito no sudeste da Ásia e uma fraca demanda por importação.

E apesar de uma leve alta na carne ovina, a boa notícia é que as carnes suína, bovina e as aves ficaram mais baratas no mês passado.

 

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Brasileiro Responder

    Aqui no Brasil entendemos bem de inflação, para nosso azar.

Deixe um comentario

*