Grupo empresarial Gibela prova que teve autorização das autoridades competentes para lançar os foguetes festivos do dia 29 de Novembro último

Publicado em 10 Dez 2008
Comentários; fechado

Numa nota enviada ao Téla Nón, o grupo Gibela diz que pediu autorização ao ex-comandante geral da polícia nacional e ao comandante do exército para a utilização de fogos de artifício no enlace matrimonial do senhor Aurélio Martins

 Após ter tomado conhecimento do conteúdo da notícia, publicada no passado dia 03 de Dezembro, relativa a suspensão do Comandante Geral da Polícia Nacional, vem o Grupo Gibela esclarecer o seguinte:

1.º Em ofícios, datados de 25 de Novembro corrente, assinados pelo Director Executivo do Grupo Gibela, Sr.Manuel da Conceição Martins, foram endereçados pedidos ao Comandante Geral da Polícia Nacional e o Comandante do Exército para a utilização de fogos de artifício no enlace matrimonial do Senhor Aurélio Martins, ocorrido no dia 29.

2.º Através do ofício Nº176/G.C.G./S.G./28/11/2008, da Direcção do Comando Geral da Polícia Nacional, assinado pelo funcionário civil, Sr.Helder Martins de Carvalho Lima, Chefe do Gabinete do Comandante Geral, foi-nos comunicado o seguinte: «Conforme a vossa nota datada de 25NOV08, que dera entrada na Direcção da Polícia Nacional, no dia 27NOV08, na qual solicitam a autorização para a utilização do fogo de artifício por ocasião do Enlace Matrimonial do Presidente do Grupo Gibela, encarrega-me o signatário de informar a V.Exª de que foi aceite o vosso pedido

3.º Através do ofício Nº384/GC/S/2008, proveniente do Director de Gabinete do Comandante do Exército, assinado por Eugénio Mota, foi-nos comunicado o seguinte: «De conformidade com o vosso pedido de autorização para utilizar fogos de artifícios no próximo dia 29, encarrega-me o Excelentíssimo Senhor Comandante do Exército de comunicar a Vossa Excelência que o mesmo foi aceite, mas deverá ser atirado sempre em direcção ao mar.»

A nota explicativa do grupo empresarial é assinada pelo Director de Marketing, Nelson Mendes.