Diversos

Engenheiro em agricultura biológica, pede apoio para regressar a São Tomé e contribuir para o aumento da produção alimentar

Numa afoto-bom.jpgltura em que o governo investe na segurança alimentar, Agressandro de Ceita, engenheiro formado em Portugal, quer dar o seu contributo para aumento da produção alimentar, mas não tem dinheiro para pagar a passagem de regresso a terra natal.

Eu Agressandro Leal Ramos de Ceita, formado em Agricultura Biológica em Coimbra e estudante do primeiro ano da Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial da Universidade lusófona, filho de Isabel Leal. Por falta de apoio financeiro, venho propor a vossa Exª um apoio financeiro de regressar a s.tomé a fim de sensibilizar a população numa produção agrícola caseira, convencional e biológica.

Como sabemos s.tomé e príncipe tem vindo a decair na sua produção agrícola, o qual a iniciativa da população a esta cultura é muito rara, não só por falta de materiais e mão de obras como também por falta de conhecimento sobre a mesma. Venho mui respeitosamente pedir o vosso apoio pêra criar uma campanha de sensibilização de encontrar uma viajem para São Tomé e Príncipe, a fim de por em prática a minha formação, conhecimento e sensibilizar a população de São Tomé e Príncipe a produzirem, fazê-los conhecer ou saber o que é uma agricultura biologia, uma agricultura convencional, uma agrícola caseira e não só.

Com este projecto de sensibilização e de conhecimentos a nossa população terá o ânimo de produzir para consumo próprio como para venda a grandes mercados e exportação.
Com maiores cumprimentos.

Engenheiro Agressandro Leal

Recentemente

Topo