Direcção Financeira da ROSEMA anunciou dívidas de origem falsa

Afinal de contas uma parte da dívida da cervejeira Rosema para com o fisco, que a Directora Financeira da empresa, Olímpia de Pina(na foto), indicou como sendo de 17.391.000.000, cerca de 700 mil euros, e que segundo ela tem a ver com a compra da residência de Melo Xavier na Praia das Conchas é falsa. Fonte da Direcção das Finanças, garantiu ao Téla Nón que não é verdade o que disse a Directora Financeira. Num comunicado a administração da Ridux proprietária da fábrica de cervejas, também desmente as declarações de Olímpia de Pina.

Comunicado

Ridux, Lda.

Tendo, mais uma vez, sido transmitidas para a Comunicação Social informações inexactas e tendenciosas sobre a Cervejeira Rosema, pretendem os seus accionistas esclarecer a opinião pública relativamente aos pontos seguintes:

Nota Prévia

1. A Ridux, Lda., sociedade de direito angolano, é a principal accionista da Cervejeira Rosema, S.A.R.L., sociedade de direito são-tomense, com sede na Avenida de Rosema, Cidade das Neves, Distrito Lembá, República Democrática de S. Tomé e Príncipe.

2. Como é do conhecimento geral, a Administração da Cervejeira Rosema está impedida de exercer o cargo para o qual foi legitimamente designada, mantendo-se desde 23 de Junho de 2009, numa situação de verdadeiro sequestro.

3. Efectivamente, um Senhor Juiz do Tribunal da Comarca de Lembá ordenou a apreensão dos bens da Cervejeira Rosema (instalações, viaturas, contas bancárias, etc.); nomeou depositário(s); e passou a exercer, ilegítima e dolosamente, em relação àquela empresa os poderes normais de possuidor e proprietário.

4. Tal situação reveste-se de manifesta ilicitude; tem causado à Cervejeira Rosema e seus accionistas gravíssimos prejuízos; e foi objecto, recentemente, de apreciação pelo Venerando Supremo Tribunal de Justiça de São Tomé e Príncipe, que negou a revisão do despacho do Tribunal Marítimo de Luanda, e reconheceu, para além do mais: a) que a decisão de tribunal estrangeiro que, em execução pendente, ordene a penhora de bens sitos em São Tomé e Príncipe não é passível de revisão, por versar matéria de exclusiva competência dos tribunais deste Estado; b) e ainda que, não é passível de revisão a decisão de tribunal estrangeiro que ordene ou consinta a penhora de bens de terceiro, dado que uma tal decisão viola os princípios de ordem pública de São Tomé e Príncipe.

5. A Administração da Cervejeira Rosema, S.A.R.L. e os accionistas desta empresa têm aguardado que a Justiça do Estado são-tomense lhes devolva todos os bens ilegitimamente apreendidos, ou sejam, a unidade de produção e engarrafamento de cerveja Rosema, com todos os seus direitos e pertences, repondo imediata e cabalmente a legalidade violada; mas, apesar de diligências feitas, não tem conseguido obter o cumprimento da decisão do Venerando Supremo Tribunal de Justiça, por interposição de poderes fácticos que persistem na violação sistemática do direito e da justiça.

6. O que tudo não deixará de ser alvo dos procedimentos penais e cíveis adequados, incluindo pedidos de indemnização por todos os avultados prejuízos sofridos – fundamentalmente, para salvaguarda da República de São Tomé e Príncipe como Estado de Direito Democrático, que consagrou Constitucionalmente a justiça e a legalidade como valores fundamentais da vida colectiva.

Por conseguinte,

7. É factual e indesmentível, porque documentalmente suportado, que até ao dia 23 de Junho de 2009 (momento em que a legítima Administração foi impedida de exercer as suas incumbências) toda e qualquer obrigação fiscal da Cervejeira Rosema, SARL era (e foi) integral e tempestivamente cumprida – como, aliás, já foi também confirmado pela Exma. Senhora Directora dos Impostos.

8. O mesmo é dizer que, enquanto a accionista Ridux, Lda. dominou, de facto, a Cervejeira Rosema, SARL, não existiam impostos em atraso.

9. Por outro lado, os responsáveis da Ridux, Lda. desconhecem o resultado formal da diligência levada a cabo pela equipa de especialistas das finanças à sociedade Cervejeira Rosema, SARL.

10. No entanto, podem os mesmos responsáveis da Ridux, Lda. assegurar que no dia em que voltarem a exercer os seus legítimos direitos a primeira deliberação será tomada no sentido de entregar a uma entidade profissional, competente e idónea a efectivação de uma auditoria completa e rigorosa às contas e à gestão (ou falta dela) de que tem sido alvo a Cervejeira Rosema, SARL.

11. Mais, não podem os responsáveis da Ridux, Lda. deixar de asseverar ser totalmente falso e calunioso querer fazer correspondência entre exorbitantes e putativos valores devidos ao estado a título de imposto e a compra de um imóvel por parte do Senhor Dr. Mário Mello Xavier (concretamente, um imóvel sito na Praia das Conchas).

12. Desde logo, porque o inverosímil montante apontado como devido (17,391.000.000 de dobras) corresponderia a mais de metade do valor global dos impostos que é dito estar por liquidar ao Estado.

13. E, porque o citado imóvel foi adquirido com valores directamente transferidos de Angola para S. Tomé e Príncipe.

14., Esse imóvel foi comprado por montante correspondente a USD 72.000,00 (cerca de 10 vezes menos do imposto que se diz devido).

15. Finalmente, os responsáveis da Ridux, Lda. asseguram ao Povo de S. Tomé e Príncipe que se manterão firmes na defesa dos seus legítimos direitos como principais accionistas da Cervejeira Rosema, S.A.R.L. e, por esta via, a empresa regressará brevemente a ser notícia como unidade autónoma muito relevante da economia são-tomense.

Pela Ridux, Lda.

(Dulce Mello Xavier)

  1. img
    zeme almeida Responder

    ja era esperar que isto era uma manobra.que se pode fazer com esta gente? So resta agora uma investigacao profunda nesta rosema.Estes irmaos Monteiro nunca iriam investir tanto dinheiero do seu bolso?Afinal todos os comentarios era um sinal de verdade.A senhora directora agora deve ter um tratamento.Basta de enganar este povo sofredorViva S.Tome and Principe

  2. img
    jp Responder

    Sempre duvidei da competência da Olimpia !

    • img
      stp Responder

      ela e muito outros(as) chamados dr (Licenciados) mas sem DR e ai vamos nós nesse no lindo STP

  3. img
    Macarofe Responder

    A fúria de serem Empresários.

  4. img
    Celsio Junqueira Responder

    Meus Caros,

    Assim vai o desnorte e uma total ausência de organização na estrutura que gere a maior fabrica do país.

    É suposto a gestão operacional de uma empresa ser bem informada, séria e credivel.

    Ou a Rosema tem muita falta de sorte, ou podemos imaginar o seu futuro.

    Como conseguem complicar o “simples”???

    Só lhes peço, por favor, não deixem cair ou morrer a Rosema, precisamos de empresas que possam exportar “como pão para a boca”.

    Abraços,

  5. img
    Breyner Menezes Responder

    Deve-se chamar a responsabilidade as pessoas, não se pode permitir que interesses pessoais ponham em causa a nossa são-tomensidade.

  6. img
    QUINTINO Responder

    ALIAS A SENHORA OLIMPIA NUNCA FOI NADA EM RELAÇÃO FORMAÇÃO ACADEMICA, MAS SIM ELA FORMOU NA ESCOLA DE ENAPORT COM SENHOR CELESTINO ANDRADE ENTÃO DIRECTOR DE ENAPORT…. ESTA AI RESULTADO. AINDA VAMOS ESTA CÁ PRA VER MUITOS DELES QUE FORMARAM NESSAS ESCOLAS.. AS VERDADEIRA PESSOAS FORMADA NESSAS AREAS NUNCA FORAM CHAMADA PRA EXERCER-LA ..QUEM TEM MEMORIA CURTA QUE NÃO CONHECEU ESSA GENTE MAL FORMADA, E SÃO MUITOS POR AI, ESPREMENDO NÃO SAI NADA DE FUNDO………

    Entretanto nós temos e somos obrigado a censurar por vezes grosseiramente, porque vocês constitui uma ofensa na sociedade santomense… com declarações altamente adulterado, temos que começar a dotar sociedade de boa conduta…e tem que começar de voces. obrigado

  7. img
    MASCARADO Responder

    É só malandrice. Esta senhora deve ter esquecida que aqui no novo departamento do ministério das finanças só tem pessoas altamente formadas em vários domínios tais como Finanças, fiscalidade, analistas de politicas económicas, direito comercial … etc, obtida nas grandes universidades Europeias e Americanas.
    Aqui já não tem espaço para aldrabice. Tentar abafar a divida da empresa para com o fisco tentando esconder-se detrás de uma operação financeira de um particular, era só o que faltava.
    Eu cá tenho as minhas dúvidas em relação ao seu diploma.

  8. img
    realista Responder

    agora em s.tome todos kerem usar oculos brancos para passar de empresario lol.

  9. img
    rosema Responder

    Rosema, da para beber ???

  10. img
    rosema Responder

    olimpia VS Enaport – duas boas empresas e bons tachos, O PIOR É A QUALIDADE DA CERVEJA…

Deixe um comentario

*