Economia

Morte de mais uma empresa de transportes públicos marca abertura do novo ano

A Agência de Transportes Colectivos criada em finais de 2007, entrou em falência. 70 trabalhadores não recebem salário há mais de 3 meses. Uma crise que compromete o transporte de pessoas e mercadorias no arquipélago.

Morte de mais uma empresa de transportes colectivos é a notícia que abre o ano 2011 em São Tomé e Príncipe. A Agência Nacional de Transportes Colectivos criada em finais do ano 2007, recebeu 14 miniautocarros ofertados por Taiwan e em 2008 a frota foi reforçada com mais 10 autocarros de marca TATA, foram ofertados pelo Presidente do Senegal Abdulay Wade.

Quase três anos depois, a frota de autocarros se transformou em sucata. A direcção da empresa de transportes públicos, diz que produz diariamente10 milhões de dobras cerca de 408 euros. No entanto as despesas só com o combustível representam mais de metade das receitas, 244 euros dia.

Leovegildo Mascarenhas, Presidente do Conselho de Administração da Agência de Transportes Colectivos, disse que para além dos custos com o combustível, a empresa gasta cerca de 10 milhões, equivalente a 408 euros na manutenção dos autocarros, com destaque para a compra de peças e acessórios. Saldo negativo que matou financeiramente a empresa de transportes colectivos.

Com o parque automóvel transformado em sucata, mais de 70 trabalhadores não recebem salário há mais de 3 meses. Revoltados os trabalhadores reclamam por intervenção das autoridades competentes.

A Agência Transportes Colectivos é a terceira empresa do ramo criada pelo Estado são-tomense nos últimos anos para garantir o transporte de pessoas e bens. Depois da falência da ex-Transcolmar foi criada com apoio do governo a empresa de miniautocarros que se designava Linha Verde. Também faliu. Agora é a vez da Agência de Transportes Públicos.

O transporte de pessoas e mercadorias do interior do país para as cidades, e vice-versa, está agora mais comprometido. Num ano em que tudo indica será actualizado o preço dos combustíveis, tendo em conta a subida do petróleo no mercado internacional, a morte dos autocarros TATA e dos miniautocarros ofertados por Taiwan vai agravar ainda mais a situação de vida das populações.

Abel Veiga

    48 comentários

48 comentários

  1. Sergio Fernandes

    4 de Janeiro de 2011 as 11:33

    Senhor Abel Veiga,disse ” Leovegildo Noronha, Presidente do Conselho de Administração da Agência de Transportes Colectivos “. Nao se trata de Leovigildo Noronha, por se encontara em Portugal doente. Talvez seja Leovigildo Mascarenhas… ou coisa asim de género.
    Os nomes sao a nossa imagem. Cuide deste pormenor sempre que escreva noticias.
    Um abraco

    Sergio

    • Téla Nón

      4 de Janeiro de 2011 as 12:44

      Tem toda razão. Força de hábito na pronuncia do nome do amigo Leovigildo Noronha, provocou o erro, que será rapidamente corrigido.

    • OME'

      4 de Janeiro de 2011 as 14:30

      CLENDESSU PADE CLUSSU MANGINI FICA’. UM CONVETA’ KUA’ KU LENTLA’ TELA

    • COCO DE BICHO

      9 de Janeiro de 2011 as 10:05

      Nos nao deviamos seguir o modelo de gestao que permitisse haver ‘magnatas de petroleo’ em STP. Ja ouvi falar noutros modelos em que ninguem e’ dono de coisa nenhuma.
      Quantidade de pessoas que existe em STP, dava perfeitamente um modelo mais igualitario, onde todos fossem beneficiados e nao apenas meia duzia.

  2. Estou Preocupado com a fragilidade do nossos governantes!!!

    4 de Janeiro de 2011 as 11:42

    Essa terra, só mesmo com a chegada do nosso Senhor Jesus Cristo…

  3. desgraçado

    4 de Janeiro de 2011 as 11:48

    Já foi provado, nacional e internacional, que o Estado nunca foi bom gestor. A privatização é o melhor caminho. Uma empresa que não comprou autocarros vai a falência, como é que vive os taxitas privados que transportam poucos passageiros?

  4. CELSIO JUNQUEIRA

    4 de Janeiro de 2011 as 12:11

    Caros,

    Como perceber que uma empresa de transporte colectivo em STP dá prejuizo e enquanto os taxis dão lucro!

    Será o modelo de gestão e de funcionamento???

    É claro que as estradas esburacadas e o não cumprimento de regras de transporte contribuem imenso para a degradação do transporte.

    Seria interessante fazer uma reflexão sobre o insucesso consecutivo dos transportes colectivos públicos.

    Bem haja,

  5. Osama bin Laden

    4 de Janeiro de 2011 as 12:29

    Enquanto não abandonarem cunha partidária na nomeação de gestores público, começar a contratar jovens com escola de gestão para dirigir as nossas empresas públicas, vai acontecer sempre essas palhaçadas.
    Minha gente cada macaco no seu galho…

  6. visão de domingo

    4 de Janeiro de 2011 as 12:54

    É lógico essa notícia.
    Era uma vez a agência de transportes colectivos!!! gestão danosa, roubo, parcialidade e bandos de incompetentes criaram um buraco naquela que é agora um parque de sucata com capins a engolirem literalmente a oferta de Senegal e não só. Abel vi a tua peça na RTP e foi brilhante…os “colarinhos brancos” devem ter vergonha na cara……mentes vazias

  7. nelson pontes

    4 de Janeiro de 2011 as 13:44

    Tenho a impressão que os nossos politicos e dirigentes não valem nada…não se consegue administrar nada que pertence ao estado…enquanto tivermos gatunos a nos dirigir vão sempre acontecer coisas como estas. qualquer por mais desenvolvido que seja tem de ter uma rede organizada de transportes públicos.

  8. Cesarjesus

    4 de Janeiro de 2011 as 14:56

    Como e possivel uma empresa que nao investiu nas compras de autocarros, pelo que constam os autocarros foram todos ofertados, anunciar falencia!!!Isto deve-se a gestao danosa e falta de controlo nas actividades dos seus funcionarios e fiscalidades das mesmas!!! Nao venham por ai dizer que sao custos com reparacoes e despesas com combustiveis…acredito que mesmo com combustivel de borla esta empresa falia, por incompotencias de pessoas nomeados para estes cargos que nada percebem e nao aceitam oponioes validas! Acredito se os governantes Saotomenses comecarem a colocar pessoas certas nos lugares certos verificarao algumas mudancas no nosso pequeno e rico Pais STP!!!

    FORCA STP…

  9. Maria leva leva

    4 de Janeiro de 2011 as 15:26

    O meu marido disse-me que o Sócio maioritário da empresa Santomense que ficou entre as quatros seleccionada no leilão de petróleo, chama-se:
    Alzimiro dos Prazeres vulgo Bano. Alguém sabe quem é esse senhor?

    • Republica Federal do Brasil

      4 de Janeiro de 2011 as 15:32

      Claro que sei, mais não isso é mentira não pode ser…. deixa de calunia Bano não tem dinheiro para abrir uma empresa desse calibre…

      • Manga safú

        4 de Janeiro de 2011 as 15:35

        Mentira!!! achas Bano está com muita massa, dinheiro de 30 Setembro e Rei Amador que ele recebi de Angola, vocês não sabi da metade da missa.. Em STP há muita fezada…
        Viva Corupção!!! Viva……..Viva…

      • Manga safú

        4 de Janeiro de 2011 as 15:50

        Se Bano tem tanto dinheiro assim porquê que le não injeta dinheiro nessa empresa de transporte, com isso poderá salvar os 70 postos do de trabalho.
        Budo sá sonó…

      • Parlamento de STP

        4 de Janeiro de 2011 as 15:55

        Esse Bano é grande pinta cabra.
        Qualquer dia Sº tomé e Antonio vai fazer justiça com Bano Pinta Cabra…

    • Pico Papagaio

      4 de Janeiro de 2011 as 15:56

      Quem é o teu marido? È teu marido ou teu boquito?

      • Maria leva leva

        4 de Janeiro de 2011 as 16:27

        É um senhor proximo do actual poder politico de STP:

    • Bomba Relógio

      4 de Janeiro de 2011 as 16:05

      Está senhora deu noticia que muitos São-tomenses tinha curiosidade de saber, afinal é o senhor Bano que vai comprar os Blocos de Petróleo do nosso País.

      O Bano devia explicar ao povo de STP aonde é que ele viu tanto dinheiro para abrir uma empresa dessa dimensão?!!! È por isso que tudo estava no segredo dos Deuses, ninguém queria divulgar e dar informações ao povo. Temos que fazer algo para salvar o nosso STP!
      Temos que sair a rua, país não tem electricidade, não tem agua, estrada esburacada, aeroporto uma lastima, mais enquanto isso há gente com colchão de dinheiro isto é uma brincadeira……

    • SPC

      5 de Janeiro de 2011 as 9:09

      Sra. Maria,
      O quê que isso tem em relação a falência da empresa dos Transportes Públicos?
      Será que o tal seu Sr. é alguém ligado a tal empresa dos transpostes e vc decidiu levantar este assunto aqui para destrair nossa atenção?
      Não é inteligênte misturar assuntos assim.
      Se o Banu comprou bloco de petroleo ou não, quando o telanon publicá-la faremos o devido comentário sobre o assunto.
      Que Deus abençoe S. Tomé e Príncipe.

    • moreno

      5 de Janeiro de 2011 as 9:39

      senhora Maria pessoalmente nao acredito que seja verdade o que diz.Uma coisa e ter um par de euros ou dolar para viver e outra coisa e ter dinheiro de verdade para ser socio maioritario de uma empresa petrolifera.Ha um dito que diz que o homem nao se mede aos palmos, vamos dar um beneficio de duvida e esperar para que as coisas venha a superficie.Sem estarmos seguros das coisas creio eu ser deselegante estarmos a fazer afirmacoes que de certa maneira sao graves.A ver vamos, feliz ano .

      • Polvo Paul

        5 de Janeiro de 2011 as 12:00

        Senhor moreno pode acreditar, porque é verdade, hoje fiz uma sonda junto a alguns conhecidos meus que trabalha na agência de nacional de petróleo, confirmaram está informação.

        Não é só Bano, há mais gente, inclusive alguém que faz parte do actual Governo.
        Mais não digo

        Viva poderosos de STP.

        Eu tenho medo de políticos de STP, são muitos perigosos, sim senhora, isto é que roubar um povo e uma nação.

        • Pico Papagaio

          5 de Janeiro de 2011 as 14:33

          Principalmente os do PCD esses aproveitaram a mudança para instituir a corrupção em STP.

          Os chamados grupos de reflexão, tanto dinheiro que entrou no país na aquela altura eles comeram todo ainda recorda do famoso 1º ministro “Yes”. Levaram um banco público a falência, recordam de Caixa de Poupança e Credito?

          È preciso ter coragem…

          • E.Santos

            5 de Janeiro de 2011 as 23:42

            Até que enfim aparece alguém que pensa o mesmo que eu. Eu também acho que o grupo de reflexão foi o pior que aconteceu em STP. Por conta deles é que chegamos ao ponto em que chegamos, tend como consequencia o total descrédito em que nos mergulhamos.Nem os anteriores 15 anos de partido único foi tão ruinoso para o país.
            Pena que a memória dos Sãotomenses é curta.

          • SPC

            6 de Janeiro de 2011 as 9:11

            Meus Srs.
            Acredito que o Grupo de Reflexão e seguidamente o PCD foi bom para o nosso país. Se não vejamos:
            Quem teve a coragem de, na altura, organizar e levar o país/povo a aceitar o multi-partidarismo? Não se esqueçam que na altura o MLSTP/PSD fez campanha para que o povo vota-se no NÃo! Se a democracia não é algo de bom, então retiro esta minha posição.
            Um governo que recebeu o país totalmente em caos não poderia fazer mais nem melhor…ainda tendo o ataque directo do então PR!!!
            Agora, uma coisa é facto:
            Se dizem que o PCD tem bandidos, olhem para o MLSTP/PSD, ADI, MDFM e tirem as vossas elações.
            Viva o PCD!
            Viva S. Tomé e Príncipe!
            Viva o “Pico Papagaio” pois é Santomense.
            Que Deus abençoe nosso País!

        • Paulo Sergio

          5 de Janeiro de 2011 as 16:46

          Uma boca muito pequena disse – me hoje no parque popular, a hora de almoço, que Bano realmente é dono da empresa de STP que participou num curso para explora petróleo na nossa ZEE.

          Acreditei nessa pessoa até porque ela tem acesso as informações e está ligada ao novo Governo.
          Fiquei de boca aberta, tendo em conta o dinheiro envolvido nesta operação.

      • CAMBLÉ & MECLEQUÉ

        11 de Janeiro de 2011 as 10:41

        De facto tem lógica quando ventilam por cá que o Sr. Azemiro dos prazeres, vulgo Bano seja um dos sócios de uma empresa petrolífera, é obvio que se trata de uma empresa fantasma que vai facturar uma boa soma milionária passando os direitos a empresas que sim de facto poderão levar a cabo a exploração…
        OS SANTOMENSE APRENDERAM A ARTE DA BANDIDAGEM, E DAS GRANDES!

    • Jose Antonio

      5 de Janeiro de 2011 as 10:11

      Ha ocasioes em que para se ser sócio de uma empresa nao é necessário, inevitavelmente, ser-se muito rico. Acontece que, as vezes, técnicas e conhecimentos utilizados é que fazem a diferencia.

      Atenção, a ser verdade a noticia, não acredito que o Sr Bano seja “ele isoladamente” o investidor maioritario da referida empresa, embora ele possa, efectivamnte, ser o Sócio maioritário da referida empresa.
      Para contraditorio, mas nao e, e explico porque: Uma coisa e ser socio maioritario e outra e ser investidor maioritario da empresa.
      Com muito pouco dinheiro, qualquer um pode formar uma empresa, entretanto nem todos tem capacidade finaceira para sustentar uma empresa de modo a garantir que a mesma se mantenha viavelmente saudavel, sem correr o risco de falencia, como aconteceu agora com a empresa de transportes.

      Acredito que o Sr Bano possa, efectivamente, ter na sua recheada conta bancaria, algumas centenas de milhares de dolares, ja nao acredito que ele possa possuir na sua conta millhoes e milhoes de dolares que é o que devera ser pago ao estado santomense, como Bonus, aquando da assinatura do acordo.

      Tendo em conta a realidade de S.T.P, nao acretido que algum saotomense, que viva e trabalhe honestamente no Pais, possa ter no Banco centenas e centenas de milhoes de dolares. Caso estaja esteja errado na analise alguem me esclareca.

      Queria, entretanto, salvaguardar o seguinte: o que interessa não são os nomes das pessoas que integram a
      sociedade, preocupa-me sim, é saber, se a referida empresa tera capacidade técnica que represente, efectivamente, uma mais valia para S.T.P.

  10. a verdade doi quando é dita

    4 de Janeiro de 2011 as 16:17

    este assunto é mas um da nossa praça que demostra mas un dos fatos da incopetencia de alguns derigentes da nossa referida praça a falta de transparencia e eficacia no trabalho levado au acabo pelos coruptos da mesma praça.a vos os coruptos vos digo lembrem-se Deus virá.e en aquele dia os que choram derao ahahaha kuakuakuakua

  11. BLAGA PENA

    4 de Janeiro de 2011 as 16:37

    Fazer uma auditoria a esta empresa, urgente
    Isso demonstra ma gestao

  12. Júlio Silva

    4 de Janeiro de 2011 as 18:32

    O que aconteceu com esta empresa de transportes públicos é o mesmo que ocorre com muitas mais empresas e serviços públicos do nosso país, resume-se numa palavra – incompetência. E não é o facto dessa empresa vir a ser privatizada que garante o seu sucesso, dado que nem todos os ditos empresários estão suficientemente capacitados financeiramente para assumir a gestão da mesma empresa e muitos deles não são homestos e nem sabem o que é ser empresário. Alías, todos sabemos que não existe empresários no nosso país, no verdadeiro sentido da palavra. Existem sim alguns indivíduos, salvo alguns casos raros, que conseguiram amealhar algum dinheiro por serem próximos dos sucessivos governos e partidos políticos que têm desgraçado o nosso país. Enquanto não houver pessoas sérias, competentes, honestas e com sentido da defesa dos interesses da Nação, andaremos sempre nesta rota, o que para alguns mafiosos é ouro sobre azul.

    • E.Santos

      5 de Janeiro de 2011 as 23:51

      Na esperança de que não sejas quem eu estou a pensar que possas ser, tenho uma questão: E o que aconteceu em tempos com a Oleogenosa, foi o quê?

      • xaroco

        6 de Janeiro de 2011 as 13:33

        E esse fulano é agora Director da Rosema kikikikiki,mais uma empresa pra ele destruir, é nosso destino!se mosca não reponde pra ferita o que havera ela de comer?bano, zonas francas como?ja não aranca mas?toda essa gita ta onde?na empresa do petroleo não?

  13. ze cabra

    4 de Janeiro de 2011 as 18:48

    este é o pais e dirigentes que temos o que me irita mais é alguns como vem para ca fazer comentarios a falar mal dos outros paizes nao me calo so a morte e que me faz calar a independencia so veio beneficiar algumas pessoas viva autonomia independencia nao um governo autonomo nao estavamos na miséria

  14. Pata cu pogi

    4 de Janeiro de 2011 as 23:10

    fonte bem informada,Bano é um dos mais rico de sao tomé e principe,pra nao diser o primeiro.só com cristo

  15. Tentando a ler

    5 de Janeiro de 2011 as 7:13

    Essa cena de falencia de empresa nao passa de brincadeira.
    Ha quanto tempo as personalidades a frente da empresa deram conta disso? Eles tem capacidade de analise de informacao? Penso que fossem individuos a altura teria ensaiado medidas pra mudar a inverter tendencia, pois nenhuma empresa tem “morte” instantanea.
    Isso nao pode e nem deve continuar assim. Portanto e chegada a hora de averiguacao. Neste pais qualquer pessoa ou grupo destas sentem-se a vontade para assumirem as funcoes de chefias sem pensar nas consequencias. Ha que mostrar que estas e outras funcoes tem implicacoes legais, quer por falta de zelo como por de saber.

  16. Caquenha

    5 de Janeiro de 2011 as 9:04

    Eu acho que o que se passa não é imcopetência mas sim má fé! Porque se repararmos grande parte dos taxis que circulam no nosso País principalmente os Hiace nem sempre o motorista é o proprietário, e ouve-se por ai que esses mesmos motoristas nem sempre apresentam os valores estipulados pelo dono! Agora pergunto, como é que esses taxis conseguem sobreviver, os seus donos estarão a brincar de fazer taxi, porque senão como é que estão a aguentar esses anos todos com os aumentos de combustivel, estradas em péssimas condições,carrência de acessórios etc…
    Só ha uma justificação, o carro é dele, ele tem que saber cuidar porque é de la que sai o seu sustento; “uê de dono so sá gôdô cabalu”. Se esses senhores tivessem comprado esses autocarros e montado essa empresa com o dinheiro saído dos seus bolços, com o suor do seu trabalho nunca deicharia isso ir a afalência! HAUÓ

  17. INCOMODADO COM ISTO

    5 de Janeiro de 2011 as 9:06

    MASCARENHA TEM UMA OFICINA AUTO E UMA LOJA PARA VENDAS DE PEÇAS AUTOS, E NUNCA FALIO, PORQUÊ ????
    É COISA DELE.
    MAS A EMPRESA QUE É DO ESTADO E QUE EL SABE QUE AÁ QUALQUER MOMENTO PODE SER DEMITIDO ” UMMMMMM DEIXA ANDAR ISTO NÃO É MEU NEM DO MEU PAI”
    ASSIM VAI O NOSSO PAÍS.

  18. Lévé-léngue

    5 de Janeiro de 2011 as 9:35

    Não estou surpreso pq é sempre nisso q dá passar tachos p camaradas!
    Há questões técnicas q devem ser manuseadas por quem entende efectivamente da matéria. Já se foi o tempo em q a falta de quadros no país levava ao sorteio de administradores. É preciso reestabelecer a ordem e promover a competência e integridade, pois ñ se pode continuar a designar administradores, gestores ou directores simplesmente pela cor da camisola.

  19. lemba

    5 de Janeiro de 2011 as 14:43

    Gostaria que o sr Jose Antonio me explicasse a diferenca entre ser socio maioritario e ser investidor maioritatio.
    Abraco!

    • Jose Antonio

      6 de Janeiro de 2011 as 10:36

      Normalmente as sociedades das empresas sao feitas por cotas e cada socio tem a sua cota. Em tracos gerais, numa empresa com varios socios, nao existindo um socio com cota superior a 50%, nao existe socio maioritario; entretanto, poder haver um socio com valor de cota superior a todos os outros, tal nao significa ele seja o socio maioritario.

      • Polvo Paul

        7 de Janeiro de 2011 as 11:02

        Posso ter 70% quota, neste caso seria sócio maioritário e outros 30% repartidos por vários outros sócios.

        Precisas de breves lições de Direito comercial e Direito das Sociedades Comercial!!!

        • Jose Antonio

          8 de Janeiro de 2011 as 17:05

          Jose António

          Não sendo jurista, sei que só pode ser sócio maioritário, numa sociedade, aquele que tenha uma cota superior a 50%. Claro que naturalmente haverá outros detalhes a ter conta aquando da constituição da referida sociedade.

  20. justiça

    5 de Janeiro de 2011 as 17:39

    Meus senhores, qualquer empresa antes de operar é um projecto. Um projecto é um documento previsional que comporta estudos relativos a viabilidade económico-financeira durante uma certa maturidade. Portanto, se houve um estudo de viabilidade da Empresa em causa, a falência da empresa poderá ter duas respostas:
    1) Um estudo de viabilidade incorrecto;
    2) Má gestão.
    Ora, qualquer um dos cenários deve ser objecto de responsabilização.

  21. Coisa fôfa do Riboque

    6 de Janeiro de 2011 as 17:38

    Quero desafiar o mestre Bernardino Neto a pronunciar acerca desse caso tendo em conta que o sr. é mestre em ciências jurídico-empresariais. Fica o convite.

  22. JorgeK

    7 de Janeiro de 2011 as 11:25

    budu sá sonó!

  23. Manuel de sousa

    7 de Janeiro de 2011 as 12:55

    A esperança sempre foi a ultima coisa que sempre more mas estamos cansados de esperar

  24. Sum Fachico

    14 de Janeiro de 2011 as 0:09

    Euacho que durante os 35 anos de independência, os nossos governantes ainda vivem com o coração e esquecem o cêrebro.Comportam-se como autênticas crianças. O barco príncipe foi avariado de propósito para mais tarde ser posto ao leilão a favor dos membros da corrupção! Os autocarros foram ofertados para andar e deitar fora!Os carros do governo foram comprados com o suor do povo para andar e destruir e serem leiloados como sucatas aos membros da corrupção! O petróleo anda em segredo dos deuses, mas já tem muitos funcionários a ganharem para cima dos $6000 dólares mensais. O prente governo com medo da imprensa faz calar uma jornalista! Em países como o nosso, as ONGs vivem do bom e do melhor, circulam em aviões alugados propalando o nome do povo! O mesmo tem feito o nosso primeiro ministro ostentando riquezas, faltando respeito ao povo que o colocou no poder em menos de um ano!Se este povo não se revoltar assério um dia; não sei onde iremos parar! Um dos poços de petróleo que últimamente se leiloou em S.Tomé, é do Sr. Aldemiro dos Prazeres! Bolas, será que este senhor já tem asim tanto dinheiro para comprar um poço de petróleo e este povo vive assim tão mal? OH governo do meu país, se vós não tendes competência para governar, ao menos que poem á disposição da comunidade internacional ou em vez de leiloarem o petróleo, que leiloem o país…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo