Economia

Associação dos Economistas continua a exigir a suspensão de todo processo relacionado com o leilão de petróleo na ZEE

A Associação dos Economistas, cuja intervenção cívica, tem provocado calafrio aos governos, sobretudo o anterior e o actual executivo, continua a exigir a suspensão de todo o processo relacionado com o leilão dos blocos de petróleo da Zona Económica Exclusiva São-tomense.

Agostinho Rita e Teotónio Torres(ambos na foto), são os economistas que representam ao mais alto nível a Associação, que tem levantado questões de fundo, a volta do dossier petróleo, e da corrupção a ele subjacente.

Por causa da Associação dos Economistas, o actual governo através do Ministro Secretário do Governo, tropeçou gravemente no dossier petróleo, trazendo a ribalta o caso dos 30 mil barris de petróleo cedidos pela Nigéria.

Porque o actual governo, apresentou como uma das suas prioridades a luta contra a corrupção, a Associação dos Economistas, exige que os dirigentes políticos declarem os seus bens. Um exercício exemplar para a transparência, mas pelo que o Téla Nón apurou, ainda não foi feito por nenhum membro do governo.

A Associação dos Economistas, defende uma luta renhida contra a corrupção, por isso mesmo considera que os dirigentes políticos devem dar o exemplo, declarando os seus bens.

A suspensão do primeiro leilão de petróleo da zona económica exclusiva são-tomense, é outro cavalo de batalha, da Associação dos Economistas. A Associação reclama pela entrada em funções do conselho nacional de petróleo. Órgão fiscalizador de todo o processo, criado por lei, mas que as autoridades governamentais não implementaram até ao presente momento.

Téla Nón

    45 comentários

45 comentários

  1. ganhã

    24 de Janeiro de 2011 as 22:32

    Isso é uma boa iniciativa tem que organizar para combater corrupção financeiro. Cada um olha pra seu bolso sem se importar com povo.
    Vamos tentar colocar STP noutro patamar.

    • Gualdino Pedronho Aguiar

      25 de Janeiro de 2011 as 11:04

      Muito bem senhores economistas. Eu que sou médico também vou me filiar nesta organização para combater estes corruptos cá no nosso país. Caso contrário estamos tramados. Agora é que eu estou a ver gente de princípios e determinada a trabalhar para o bem do país. Não é aquela porcaria de WEBETO e outras fantochadas do senhor Liberato e seus amigos que só queriam levar também a sua parte do quinhão para o bolso e desaparaceram da circulação. Vieram para cá, o senhor Liberato e o senhor Chio Montoia fizeram umas reuniões e tal, comes e bebes, promessas e nunca mais ouvi falar de tal organização WEBETO que iria fiscalizar o dossier petróleo. Uma quantidade de trapassas que passam a vida a criticar os outros e fazem a mesma coisa ou pior. Incompetentes… O outro quer candidatar à presidência. Quá li… Bili dêua…
      Fui
      Gualdino Aguiar

      • Leonilde C. Matos

        25 de Janeiro de 2011 as 14:28

        Tem toda a razão senhor Gualdino. Eu já me esquecia desta tal WEBETO. Esta coisa ainda existe? Está onde? O que é que ela faz? Fiscaliza o quê? Quem são os seus colaboradores? Onde está o senhor Liberato e o senhor Alcidio? O que é que andam a fazer? Estão também na Comissão do petróleo? Nada nesta terra anda para frente? Credo!
        Leonilde Cunha Matos

      • Bejunto Aguiar

        25 de Janeiro de 2011 as 15:31

        Caro amigo boa intenção, mas acho que a associação é apenas para os economistas.

        Bejunto

        • Gualdino Aguiar

          25 de Janeiro de 2011 as 23:13

          Senhor Bejunto Aguiar

          Já ouviu falar em ironia? Deveria ter mais hábitos de leitura para não andar a fazer figuras tristes num fórum como esse.
          Fui
          Gualdino

  2. Mé-xuba

    25 de Janeiro de 2011 as 0:26

    Gostaria de pedir ao Senhor Agostinho Rita que ele resolvesse primeiro a corrupção reinante na sua “universidade” sobretudo no tocante a aceitação de certidões falsas do 11º ano e outras anomalias, para depois falar dos outros. Como disse Jesus Cristo “Tira primeiro a trave nos seus olhos para depois tirar dos outros”. Ou não será que quarendo criticar os outros estarás escondendo os seus males?

    • Pupolatao

      30 de Janeiro de 2011 as 13:34

      Mexuba, esta sua resposta aos combatentes da corupção é uma peneira a tapar o sol! Porque eu acho que embora como membro da corupção que julga ser, é bom que esqueçamos certas mixordias par fazer adormecer o povo e é bom que alguém que se despertou da maldade que vocês têm feito a este povo até então, prossiga em frente para o bem da nação e do povo. Veja o caso de latrinas! É um caso de polícia e do tribunal de contas e dos bons técnicos da construção Civil para averiguarem este caso. Pois o caso petróleo é um caso que se deve precaver a corrupção e se possivel contratar fiscais estrangeiros e independentes para este caso. Pois ainda essa; o petróleo ainda não saiu consta-se por fontes fidedignas que existem pessoas de todos os cantos do neputismo a ganharem milhões sem se importar com a desgraça do povo. Bem haja Agostinho Rita e o Sr. Teotóne se bem que estão a levar isto a sério . A vossa associação não só deve ser de economistas assim como ela deve alargar os seus tentáculos a diversos sócios e simpstizantes . Força meus amigos. Um bem haja.

  3. zeme almeida

    25 de Janeiro de 2011 as 1:57

    Bom trabalho!Todos os que fizeram parte do governo nunca declararam os seus bens,agora vem exigir os outros?Principalmente um destes economistas que apresenta na foto.Nao vejo com que moral muita gente destas querer exigir os outros,se nunca o fizeram!Deus venha ao mundo.Basta de fazer este povo sofrer.

    • D

      27 de Janeiro de 2011 as 8:07

      Falou pouco, mas falou bonito.
      Acho que esses não conseguiram tachos e, com isso, estão reclamando.

  4. Jorge Ferreira

    25 de Janeiro de 2011 as 2:27

    Ao vosso lado ate morrer para um Sao Tome e Principe melhor hoje e amanha!!!

  5. zeme almeida

    25 de Janeiro de 2011 as 3:18

    O povo quer saber o porque que exigem esta suspensao?Apontem os factos senhores economistas.Este processo ja a anos inclusive o senhor A.R. fez tambem destes processos no governo anterior.Por favor nao falem de corrupcao,porque fica no sangue de muita gente quando vai ao poder.Neste momento todos aqueles que estao de fora so sabem apontar o dedo aos outros.O povo quer coisas serias e crediveis.

  6. zeme almeida

    25 de Janeiro de 2011 as 3:23

    Quero dizer(Este processo ja vem ha anos,inclusive o senhor A.R.fez parte do anterior governo.)

  7. pantufas

    25 de Janeiro de 2011 as 10:18

    assim mesmo,aperta com eles.

  8. D

    25 de Janeiro de 2011 as 10:26

    Atenção: Estes ae ficaram fora do tacho e estão reclamando. Se fosse eles lá dentro, principalmente o Sr A.R., não reclamariam de nada. Seus bandos de incompetentes!!
    Att.
    D

  9. Gerhard Seibert

    25 de Janeiro de 2011 as 10:51

    A quantidade do crude concedido pela Nigéria é 30 mil barris/dia, não apenas 10 mil como diz o artigo.

    Gerhard Seibert

    • Téla Nón

      25 de Janeiro de 2011 as 11:29

      Obrigado pelo reparo. Foi um lapso.

      • london

        26 de Janeiro de 2011 as 9:15

        Voces estao sempre com lapsos!

  10. Deus é Grande e Seja Louvado

    25 de Janeiro de 2011 as 12:51

    Caros Compatriotas, Por favor, Vamos Apoiar a Sociadade Civil………
    É Uma Peça Fundamental em Qualquer Sociadade…………
    A Pobreza Provoca Inveja, e a Inveja Provoca a Cegueira nos Homens……….
    Sejam Construtivos a Bem de S.tomé e Principe
    Abraços a Todos
    Viva S.tomé e Principe

  11. De Longe

    25 de Janeiro de 2011 as 13:30

    Sr Primeiro Ministro, aproveite a facilidade que lhe estão a dar. Se queria combater a corrupção agradeça e colabore com os que já estão a tentar.
    Se o senhor declarar os seus bens e exigir que todos os elementos da sua equipa o façam com celeridade, a sua credibilidade aumentará imenso. Aproveite!
    S. Tomenses, deixem que alguém faça algo, mesmo que seja quem já errou. A partir disso poderemos estar a criar um clima de combate à corrupção que nos confira credibilidade dos investidores.

  12. Mimi

    25 de Janeiro de 2011 as 14:37

    “Porque o actual governo, apresentou como uma das suas prioridades a luta contra a corrupção, a Associação dos Economistas, exige que os dirigentes políticos declarem os seus bens.”
    Esta é uma oportunidade única de mostrar a diferença em relaçao ao passado, a verdadeira mudança…

  13. zeme almeida

    26 de Janeiro de 2011 as 3:25

    Este senhor A.R.deveria tambem declarar os seus bens e depois exigir dos outros.Todos os que passaram pelo governo deveriam declarar os seus bens,nao e preciso estar fora e estar apontar os outros.Que facam uma Lei para todos antes de assumirem a governacao?Tudo isto e porque os novos ministros nao tem bens e voces estao com medo para nao tornarem ricos?Nao e so no nosso Pais que existe corrupcao esta em todo mundo o que nos falta e conciencia de cada um em fazer algo para o povo que os elegeu.Viva STP

  14. zeme almeida

    26 de Janeiro de 2011 as 3:27

    Quer dizer(consciencia}

  15. plócó mátó

    26 de Janeiro de 2011 as 10:05

    Caros leitores do tela Non

    especialmente a Gualdino Pedronho Aguiar

    Muito modestamente esperava que nos os saotomense que sempre reclamamos de liberdade de opinião pudesse ter a amabilidade de fazer o bom uso desta grande oportunidade que o tela Non nos concebeu para podermos reflectir com ideias claras os temas de analise sobre o nosso pais.
    Por isso veio condenar a atitude teste ultimo em desviar o tema da noticias e tecer comentários alheios. as ofensas pessoais em nada contribui para o bem do nosso pais, convém adoptares uma conduta que seja capaz de contribuir para o fortalecimento da nossa Cidadania participativa.

    • Gualdino Pedronho Aguiar

      26 de Janeiro de 2011 as 15:35

      Senhor “plóco mátó

      Comentários alheios? Que comentários alheios fiz eu?
      Será porque concordei com a Associação dos economistas de S.T.P?
      Será porque eu disse que o senhor Liberato Moniz e o senhor Chio Montoia, responsáveis pela WEBETO andam desaparecidos desde que vieram cá para o país, fazer festas com comes e bebes, para lançar a referida associação e desapareceram do mapa, até ao santo dia de hoje? Onde é que estes senhores andam? Para quê que serviu um lançamento de uma associação com tanta festa, comes e bebes, para depois desaparecerem e não fazerem nada pelo país? O que é que esta organização fez para o país? A WEBETO não fez nada em relação ao petróleo. Reuniu algum dinehiro deles, dado por organizações internacionais, meteram a viola no saco e foram embora. Isto é serviço? Isto é serviço? Depois queixam que os outros são corruptos ou incompetentes.
      S.Tomé está desgraçado com quadros superiores assim.
      Fui
      Gualdino Pedronho Aguiar

      • José Silva

        26 de Janeiro de 2011 as 19:33

        Senhor Gualdino Aguiar
        O senhor como medico que diz ser e se tivesse alguma reputação e amor a terra teria algo de mais serio em prol de S.Tomé e Principe e não aproveitar um tema desse para querer denegrir e sem conhecimento de causa a postura dos outros, o senhor que fosse no momento certo se é que tem provas o mais objectivo. Tenha ambição tanto para o seu proveito como na reconstrução do nosso STP que esta destruido por pessoas gananciosas, rancorosas que ao longo dos anos apos a independencia decapitaram o povo e o Pais. Abra o olho e promova a mudança de forma construtiva que é isto que pessoas sensatas devem apostar para pôr cobro aos corruptos e ao flagelo que vem comprometendo a nossa terra.
        Um bem haja.

        • Gualdino Aguiar

          27 de Janeiro de 2011 as 13:16

          Senhor José Silva

          Qual é o seu problema? Eu não posso dar a minha modesta opinião sobre organizações nacionais que tinham como finalidade combater a corrupção mas que foram elas mesmas antros poderosos desta mesma corrupção? Quer dizer: o senhor pode criticar o governo e outras pessoas pelo facto de praticarem actos menos transparentes mas eu não posso fazê-lo em relação à determinadas organizações ou pessoas porque este facto irrita o senhor e os seus amigos. O senhor acha isto justo? Porquê dois pesos e duas medidas?
          Se o senhor acha que a WEBETO fez um óptimo trabalho de transparência no dossier petróleo eu ficava-lhe muito agradecido que nos apresentasse provas palpáveis deste trabalho, cá no fórum. O que é que fizeram? Porquê que já não se houve falar da WEBETO? Onde estão os seus organizadores? A organização acabou? O que é que fizeram com fundos que foram doados pelos patrocinadores? Apresentaram publicamente algum relatório? Quais as conclusões que tiraram, durante todos este tempo, sobre a transparência do dossier petróleo? O povo tem ou não o direito de saber estas coisas senhor José Silva? Quer dizer, para o senhor só se deve falar do governo e das outras pessoas mas da WEBETO não se pode falar. Porquê senhor José Silva? A WEBETO é alguma organização mafiosa na qual o povo não pode falar?
          Gualdino Aguiar

          • José Silva

            27 de Janeiro de 2011 as 13:58

            FAÇAM ESTE EXERCICIO INTELECTUAL E DESCUBRAM QUEM É A PEÇA E QUAIS OS SEUS OBJECTIVOS.

            GUALDINO PEDRONHO AGUIAR+ARMINDO AGUIAR+FELINTO COSTA ALEGRE=PCD

            ESTÁ TUDO DITO.

            ABRE OLHO POVO DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE.

            FUI.

          • Téla Nón

            27 de Janeiro de 2011 as 14:11

            A norma de ética deste espaço proíbe a emissão de comentários com letras maísculas. Consulte a página ACERCA e confirme. É uma e única excepção a regra. O próximo comentário maiúsculo será rejeitado, mesmo não sendo ofensivo ou injurioso contra uma pessoa ou instituição, etc.

  16. SPC

    26 de Janeiro de 2011 as 10:07

    Tlexi uê de andji cu na lavé unwá botangi fá.
    Vamos falar sério!!! Agonstinho Rita parece que não pensa noutra coisa nesta terra se não for o petroleo. O outro…o tal Teotóneo já fez das suas no passado e agora que já está velho finge mudar para alcançar a salvação.
    Agostinho Rita a falar de transparência?!!!Só Deus sabe.
    Por outro lado acho que o nosso primeiro Ministro que também é um economista deveria se filiar na Associação da classe ai sim seria fubá com bicho.
    Mas acho que a luta Transparência deveria começar com o Presidente Fradique, o Chefe do Governo e os seus membros fazendo declaração de bens.
    Que Deus abençoe S. Tomé e Príncipe

  17. cua tela

    26 de Janeiro de 2011 as 16:38

    infelizmente acbar com a corrupaçao na política de qualquer país, quer seja ele pobre ou rico, é uma coisa quase impossivel…o que devemos fazer é tentar reduzir essa corrupçao que é tao explicita no nosso pequenissimo paraíso e tentar melhorar ao maximo as condiçoes de vida para o pobre do povo e fazer algo que ajude na evoluçao da nossa economia e fazer coisas concretas que mostrem que sao tomé está caminhando rumo ao crescimento…e outra coisa que tem no nosso país é que um ladrao sempre quer reconhece outro, e claro n quer concorrencia…esse povo…

  18. blaga pena

    27 de Janeiro de 2011 as 9:14

    Senhores economistas,

    “Dédo na cá ponta ubuê dê fá, sé lá iá lá.”

    Dedo nuca aponta para seu proprio corpo, só para os outros.

  19. Alcidio Pereira

    27 de Janeiro de 2011 as 10:32

    Caro(a)s,

    O Sr. Pedronho (no Yahoo apresenta-se com outro pseudónimo) está no seu direito para tecer as considerações que bem entender. A liberdade de expressão é mesmo isso. Pode até recorrer à calúnia e à difamação, que continua a estar no seu direito. Os actos ficam com quem os pratica e a opinião pública (o melhor dos juizes) ditará a sentença.

    A WBETO nunca se posicionou como uma organização de LM (Liberato Moniz), da Carla Sardinha, da Edite Torres (para citar apenas alguns nomes) ou minha. Foi apresentada, isso sim, como um espaço aberto à sociedade civil e transnacional para discutir todos os aspectos (e não só a questão do petróleo) que inibem o nosso desenvolvimento. Essa abertura e transparência, tinha também (sobretudo) como objectivo evitar a proliferação de ONG (estas sim muito afuniladas nos seus criadores) que perdiam tempo e energia a atrapalharem-se umas às outras.

    Esse espaço continua a existir, aberto a quem quiser fazer dele uma referência em matéria de transparência em STP. Embora com informação desactualizada e a carecer de manutenção, o nosso sítio continua disponível na “net” e nele estão “postados” os trabalhos realizados.

    Se me perguntarem se estou satisfeito com o desempenho da WEBETO, dir-vos-ei que nem por isso. Só o facto de a Associação de Economistas aparecer agora com objectivos muito similares é um claro sinal de que não fomos bem sucedidos. Não conseguimos acabar com essa coisa, muito santomense, de cada um querer mostrar trabalho ao invés de pegar no que já existe e dar continuidade (não é uma crítica, é uma constatação).

    A minha (dos fundadores) intervenção na WEBETO foi sempre encarada como delimitada no tempo. Preparar as bases da organização e oferecê-la à sociedade civil. Essa parte foi feita e bem. Não podemos é forçar as pessoas a aderir e continuar o trabalho. Acredito que parte do nosso “fracasso” se deve ao facto de sermos muito exigentes em matéria de transparência, o que deve ter inibido a adesão de muita gente, mais interessada em benefícios patrimoniais.

    Por outro lado, a organização era cada vez mais solicitada para trabalhos que exigiam muita dedicação, o que colidia com os deveres profissionais de cada um de nós, para além do nosso envolvimento em outros projectos (Universidade Lusíada, por exemplo). Uma vez mais procurámos gente jovem com disponibilidade e imbuída dos mesmos princípios. Encontrámos alguns (muito bons), mas insuficientes para criar massa crítica.

    Quanto a benefícios patrimoniais, estes foram NULOS, ou melhor… NEGATIVOS, porque gastámos (sobretudo o LM – Liberato Moniz) infinitamente mais do que recebemos. E, pior ainda, levamos com bocas foleiras e acusações gratuitas como as do Sr. Pedronho.

    Concordo que não conseguimos alterar grande coisa na forma como se trabalha em STP, mas não nos podem acusar de ter prejudicado o país. Isso já é ganhar, e muito!!! Temos consciência que fizemos (continuamos a fazer) a diferença, ainda que isso possa incomodar muito boa gente.

    Bem hajam.

    • Gualdino Aguiar

      27 de Janeiro de 2011 as 15:19

      O que é que este Chio quer dizer com yahoo? Eu sei lá o que é Yahoo senhor Chio.
      O senhor tem de apresentar contas e relatório da vossa actividade. É só isto que eu estou a pedir. É muito?
      Fui
      Gualdino Aguiar

      • Alcidio Pereira

        27 de Janeiro de 2011 as 20:37

        Céna ô!! Claro que sabe o que é Yahoo.

        Contas? Claro a quem de direito. A Webeto não é casa da mãe Joana.

        Não confunda transparência com portas escancaradas. Há regras.

        O seu estilo trauliteiro não engana ninguém.

        Fique bem.

        • Gualdino Aguiar

          28 de Janeiro de 2011 as 13:54

          Ó senhor Chio, o senhor pode me explicar o que é isto do yahoo? Eu juro que não sei. Se o senhor quiser explicar eu lhe agradeço imenso.
          Mas, o senhor não fugirá a apresentação do relatório e contas da vossa pseudo-organização que andou a enganar o povo. O povo tem de saber onde pára o dinheiro que receberam para fiscalizar o dossier petróleo. Não basta andar a criticar o governo e quando toca a sua organização os senhores meterem a viola no saco e esconderem-se. Já chega disto. Todos temos que prestar contas das nossas actividades públicas. O senhor Chio tem de cá vir ao país e prestar contas da actividades da sua organização.
          Estilo trauliteiro ó Chio? Achas que eu estou a ser trauliteiro exigindo que a sua organização WEBETO preste contas ao povo do pseudo-serviço que fizeram? Sabias que a Associação dos Economistas já fizeram mais do que a vossa organização, em poucos meses de vida, e com poucos meios, do que todo o período de existência da vossa organização? Não me venha com essa de que não existe massa crítica, e tal, não têm dinheiro, e tal. Isto é desculpa para não prestar contas. A associação dos economistas, cá no país, com poucos meios já fez muito mais do que festas, comes e bebes, que tu e o teu amigo Liberato Moniz andaram a fazer.
          Fui
          Gualdino Aguiar

          • Alcidio Pereira

            28 de Janeiro de 2011 as 17:45

            GPA,
            Explicar o que é Yahoo? Sim, podia… mas, você não precisa.
            Actividades da WEBETO: recomendo vivamente uma visita ao nosso sítio (www.webeto.org). Como poderá verificar a organização não está apenas em Portugal. Está também, estatutariamente, em STP.
            Relatório & contas: enquanto navega no nosso sítio aproveite para ler os nossos estatutos. Se encontrar lá algum artigo que possa invocar para pedir-nos contas, então escreva-nos uma carta ou envie-nos e_mail (já agora com a sua verdadeira identificação).
            Voltando a banalidades (kua di fé ku nhó) e em jeito de dicas sobre transparência, a nossa organização, tanto quanto sei, não recebeu fundos do Estado de STP, pelo que não tem de prestar contas aos cidadãos de STP. Se tivesse recebido algum fundo do Estado, competia ao organismo que deu os fundos prestar contas aos cidadãos e não a WEBETO. Se sabe de algum fundo de STP recebido pela WEBETO, peça contas a quem nos concedeu os fundos/subsídios. Se tivéssemos recebido $$$ de STP, caberia aos órgãos competentes de STP pedir-nos contas e não um qualquer cidadão. Resumindo, só temos o dever (obrigação) de prestar contas aos nossos associados e aos nossos financiadores. Mas, esses sabem que se nos pedirem contas irão receber, detalhadamente, toda a informação.
            Sabe, fico feliz por saber que a sociedade civil está a despertar para a temática da transparência. Não somos ciumentos. Porém, nós (WEBETO) levamos pelo menos 10 anos (ainda como “Coisa Pública”, lembra-se?) de avanço e com muito menos meios. O LIBERATO MONIZ, a Carla Sardinha, a Edite Torres, Mário Bandeira, eu e todos (mais de 100 cidadãos!!!) quantos subscreveram a “Coisa Pública” sabemos que ninguém nos poderá retirar o mérito de em Jan/2001 (já lá vão 10 longos anos!!!) termos sido os únicos com coragem para denunciar o mais estúpido contrato alguma vez assinado por STP! Refiro-me ao acordo com a ERHC. Ando a ver um programa na TV acerca de petróleo e concluí que coisa semelhante apenas tinha ocorrido (no início do Séc.XX) quando Calouste Gulbenkian ficou com override de 5% de todo o petróleo da península arábica!
            Foram precisos peritos disto e daquilo, relatório do PGR (Adelino Pereira) e mais não sei quantos, para 2 ou 3 anos depois concluírem o que já tínhamos concluído muito antes.
            Você subscreveu essa denúncia, deu a cara? Claro que não! Está é mais preocupado com tostões quando devia é estar mais atento aos milhões que os tubarões lá da grota têm papado estes anos todos. Ou será que a sua única preocupação são as presidenciais?
            A verdade é que todos já perceberam que o seu alvo é o LIBERATO MONIZ.
            Por quê tanto nervosismo, tanta insegurança? Se esses (WEBETO e UNIV. Lusíada) são os pontos fracos do homem… nem quero imaginar quais são os pontos fortes!!!

          • jaka doxi

            28 de Janeiro de 2011 as 20:01

            Uê xá só esca fé bô.
            Abre olho povo.
            Fui

  20. Mimi

    27 de Janeiro de 2011 as 12:38

    O partido no poder teve como arma de campanha o combate à corrupçao (APOIADO). O governo que sustenta continuou e apreguou por várias vezes nos primeiros meses de governaçao este moto “Combate a Corrupcao”. Para satisfazer o seu eleitorado e mostrar que estava a combater a corrupcao varreu os “corruptos” da funcao publica, fossem eles bons técnicos ou nao. Muito bem, promessa cumprida! Mas restava, obviamente, fazer a outra parte: Mostrar que é diferente, declarar os seus bens (TODOS) e ao fim do primeiro mandato declará-los novamente. O eleitorado agradecia com certeza!

    • jaka doxi

      27 de Janeiro de 2011 as 18:04

      Isto sim é um comentário que vale a pena ler.Obrigado senhor Mimi pela sua participação neste forum.
      Fui.

  21. norberto miranda

    27 de Janeiro de 2011 as 20:53

    Na minha modesta opiniao como cidadao S.tome e bem pequeno com pouco dinheiro fazia se muita coisa BEM HAJA viva S.TOME E PRINCIPE

  22. jaka doxi

    28 de Janeiro de 2011 as 0:20

    O senhor Gualdino Aguiar anda a brincar com coisas sérias.
    Agora vem dizer que não sabe o que é grupo yahoo quando ele proprio participa neste grupo.
    O senhor diz que é médico. Até prova em contário acredito que é mesmo médico.
    Então porquê que ainda construir uma clinica em São Tomé para beneficiar este povo sofredor?
    Faça como o arquitecto Liberato Moniz que por iniciativa própria abriu uma universidade em São Tomé e Príncipe:a universidade Lusiada.
    Se calhar os teus filhos,familiares e amigos também estudam nesta universidade.
    Isto sim é contribuir para o desenvolvimento de São Tomé e Príncipe.
    Fui.

    • Gualdino Aguiar

      28 de Janeiro de 2011 as 14:08

      O senhor Jaka doxi acha que a melhor forma de servir o meu povo é abrir uma clínica cá no país.
      Eu acho exactamente o contrário senhor Jaca doxi.
      O senhor sabe quem anda a segurar e realização dos actos médicos, nas urgências, consultas e outros, no único hospital público do nosso querido país? Somos nós os resistentes do serviço de saúde pública deste país. Embora eu colabore, espaçadamente, em clínicas privadas, sou agente e profissional do serviço público de saúde cá no país. Pergunte aos seus familiares sobre o meu contributo neste campo.
      Agora, o senhor acha que aquilo que o senhor Liberato abriu cá no país é Universidade? Qual Universidade? Só sabem comer dinheiro dos coitadinhos que não têm alternativa e têm que ir estudar para aquela espelunca que não tem um único professor doutorado. Eu se fosse o estado mandava fechar esta espelunca porque isto é uma mina de sacar o dinheiro de pessoas e não dar nada em troca. Eu não conheço nenhuma universidade no mundo, cujos professores fossem todos licenciados? Isto é serviço? Isto é serviço? Isto é uma mina de ganhar dinheiro explorando as pessoas até ao tutano e não lhes dar nada em troca. Qual universidade qual carrapuça? Uma aldrabice autêntica. Eu estudei num país ex-comunista mas nunca vi nada assim naquelas universidades. Existiam professores doutorados e bem preparados. Aqui nesta pseudo-universidade existem professores que nem sequer sabem ler e escrever convenientemente. O senhor Jaca doxi acha isto óptimo?
      Fui
      Gualdino Aguiar

      • jaka doxi

        28 de Janeiro de 2011 as 20:19

        Meu caro Gualdino Aguiar está a dizer que a Dr Inocência Mata,Fernanda Pontifice e muitos outros Sãotomenses que lecionam na Universidade Lusiada são analfabetos?
        Se não sabia,fica agora a saber qeu Inocência Mata por exemplo é professora Universitária em Portugal meu caro.
        Já vi que o senhor está atrapalhado e zangado com o novo destino que o país está a seguir.
        É melhor ir para Cuba ou para um país comunista onde diz que estudou.
        Talvez lá conseguiras singrar na vida como médico.
        Com este pensamento meu caro,num país como o nosso o senhor não será bem sucedido.
        Fui.

  23. jaka doxi

    28 de Janeiro de 2011 as 0:22

    Quiz dizer:”Então porquê que ainda não construiu uma clinica em São Tomé e Príncipe para beneficiar este povo sofredor”.

  24. Edson Costa

    28 de Janeiro de 2011 as 10:43

    Congratulo-me claramente com a associação dos economistas. Porém, eu pergunto, qual é de facto o verdadeiro motivo desta pressão ao governo? Serà mesmo o de combater a corrupção? Ou serà um mero papel da oposição com fins partidàrios? Espero que estejam de facto a trabalhar em prol do bem estar da coisa publica. Eu sempre defendi que cada politico fizesse a declaração dos seus bens materiais ao assumir as suas respectivas funções. Serà que é desta vez? Avervamos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo