Principe com Centro de manutenção de motor fora de bordo

A ilha do Principe conta a partir de agora com uma oficina para reparação de motor fora de bordo. Inaugurado pelo Presidente do governo regional, José Cassandra, o empreendimento foi financiado pela cooperação japonesa em cerca de 52 mil dólares.

A projecto visa minimizar o sofrimento dos pecadores que, que em muitos casos, são obrigados a deslocarem-se a S.Tomé, capital dos país, por razão de uma simples avaria daquele equipamento de pesca.

Despesa com transporte e estadia na capital do país, faz encarecer sobre maneira a vida dos homens do mar, na região onde se localiza o maior banco pesqueiro do país. As autoridades consideram que Principe deu um passo gigante no processo da consolidação da sua autonomia e da construção do seu futuro.

No Príncipe existem mais de quatrocentos pescadores na sua grande maioria jovens que, por razões económicas optam, pela pesca a remo por não conseguirem garantir a manutenção de um motor de pesca. “Este é um projecto que já precisamos há muito tempo, para permitir aos nossos pescadores melhores condições de trabalho e consequentemente terem uma vida mais tranquila” . Disse Sólito Leal Director Regional para agricultura e pesca.

Manuel Ministro de 43 anos, pescador há mais de 20 realçou as vantagens do projecto.“As vantagens destes projectos são muitas, agora já podemos reparar os nossos motores localmente sem termos que gastar tanto dinheiro”.

Sob a orientação de um técnico japonês, 8 mecânicos foram durante 84 horas submetidos a uma formação específica em matéria de reparação de motores fora de bordo. Além da reparação a baixo custo, o Centro passa a garantir peças sobressalentes para motores de pesca.

Situado na zona piscatória de Hospital Velho, o Centro para reparação de motor fora de bordo no Príncipe está apetrechado por equipamentos mais modernos que existem e vem criar posto de emprego na Região.

Teobaldo Cabral-Príncipe

  1. img
    Celsio Junqueira Responder

    Meus Caros,

    Esta noticia e a verba envolvida só vem demonstrar que não é preciso milhões para o desenvolvimento.

    Esta frase é digna “Principe deu um passo gigante no processo da consolidação da sua autonomia e da construção do seu futuro.”

    Boa sorte aos pescadores do Principe (empreendedores) e com esta cooperação conseguem melhor e muita as suas vidas (profissional e particular).

    Força e Coragem,

  2. img
    minú yé Responder

    Srs. jornalista se não importaremgostaria de ver fotos desse estabelecimentos….

  3. img
    Matazele Responder

    Ja houve um centro deste financiado por Japão.
    Vava e Tiago(gemeos da roça D. Augusta)eram funcionarios deste centro junto ao Ministerio de Agricultura.
    Força.
    Tenho sugestões:
    Formação de inspectores de pesca, para trabalhar ao lado das embarcações estrangeiras que delapidam o nosso recurso e depois nos tapam a boca com arroz de 3ª qualidade.

  4. img
    Teobaldo Cabral Responder

    Meu querido Mino,

    Tenho fotos lindas do Centro em causa, mas… a qualidade da nossa net tem sido um grande problema.Não consigo anexar fotos há mais de 3 dias. É horrível e desanimador para um profissional da Comunicação.

    Espero que me entenda!

    Obrigado

    T. Cabral

  5. img
    Madalena Responder

    São Tome tem Net?
    Tem Nhet!!
    Net não!!

  6. img
    cobocone Responder

    boa gostei desta noticia
    ms um passo bem grande pra Pricípe
    bo sorte princípe

  7. img
    BARÃO DE AGUA IZÉ Responder

    Parabéns a PRINCIPE! Assim se criam condições e se ajuda quem trabalha.Agora há que manter operacional a Oficina.

Deixe um comentario

*