Accionistas da ex-companhia aérea Air Luxor STP reagem contra a nota divulgada pela Administração do National Investment Bank

Num comunicado emitido em Agosto último, o Banco Central de São Tomé e Príncipe anunciou o cancelamento da licença que tinha sido atribuída ao National Investmenet Bank liderado por Paulo Mirpuri, para operar no mercado nacional. O Téla Nón deu conta do caso, e a administração do banco cancelado, reagiu numa nota de direito de resposta. Agora é a vez dos accionistas da ex-Air Luxor dizerem a verdade dos factos.

Exmos. Senhores

Diário Digital Tela Non

Exmos. Senhores,

Nós abaixo assinados accionistas maioritários da AIR LUXOR STP, LDA., ora sem actividade e ao abrigo da Lei, vimos mui respeitosamente EXERCER DIREITO DE RESPOSTA com os seguintes fundamentos :-

1- Chegou ao nosso conhecimento que V. Exas., publicaram um DIREITO DE RESPOSTA  do NIB (National Investment Bank) assinado por um pretenso Presidente do Conselho de Administração do qual se desconhece o nome, embora conheçamos a assinatura.

2- Estranhamos  o tal direito de resposta, já que entendemos que V. Exas.,  limitaram-se somente a transcrever uma nota do Banco Central  e como tal não sendo os produtores da notícia, não encontramos fundamentos tais para a existência de um DIREITO DE RESPOSTA.

3- Rebatendo os factos , consideramos que a licença do NIB já se encontrava de “per si” cancelada uma vez que o banco e as suas actividades encontram-se sob arresto por ordem do Tribunal desde 2007, a pedido dos mesmos autores.

4- De facto existe no Tribunal uma acção interposta por nós sobre o Banco, não com a pretensão de  se locupletar as custas do Dr. Paulo Mirpuri , titular da assinatura/rubrica, como diz, mas tão somente com o objectivo de garantir o pagamento das dívidas feitas a várias entidades Nacionais na ordem de € 1.000.000,00 de euros enquanto Administrador da Air Luxor STP,Lda.

5- Instamos o Dr. Paulo Mirpuri a não interferir com publicações falsas em jornais, desrespeitando a decisão do Tribunal que o condenou ao pagamento destas dívidas, em vez de tentar iludir a opinião pública ao mesmo tempo que desrespeita as decisões e/ou deliberações das Autoridades Nacionais de S. Tomé e Príncipe, com a imagem de cidadão incólume, o que não condiz com o seu perfil, bem ao contrário, como aliás fez em Cabo Verde onde foi condenado e onde publicou notícia que acabou desmentida, tal como esta,  com os devidos fundamentos legais, pois o Sr. Paulo Mirpuri entre outros maus hábitos tenta destabilizar o andamento dos processos com notícias falsas que obviamente não pode fundamentar.

Entregamos o Despacho da Sentença do Tribunal de 1ª Instância, para que V. Exas., publiquem as páginas do referido Despacho que considerem ser esclarecedoras do aqui afirmado, cumprindo assim a nobre missão de informar e esclarecer a opinião pública.

Pags. Para publicação

Pag. 6 do Despacho/ Sentença do Tribunal 1ª Instância

Pag .7 do Despacho/Sentença do Tribunal 1ª Instancia

Pag. 9 do Despacho/Sentença do Tribunal 1ª Instãncia

Pag. 10 do Despacho / Sentença do Tribunal 1ª Instância

Pag. 15 do Despacho/Sentença do Tribunal 1ª Instância

Ass: Adelino Rodrigues Izidro

Luis Novais Ceita

Alfredo  Gaspar

Pode ler todos os documentos em anexo – CLIQUE – SENTENÇAS


  1. img
    Milagrosa Responder

    Temos de partir a loiça. quer queiramos quer não?
    A demissão em bloco dos Membros da Agencia Nacional dos Petroleos.
    Se calhar!!
    Quem faz isso?
    Vila NOva?

  2. img
    Paracetamol 500mg Responder

    Adelino Izidro não é pobre? como pode ser accionista? Afinal tem bens. Devia já agora, dizer os nomes dos ditos sócios do tal banco. Transparência senhores!

  3. img
    Ghadafi Responder

    Onde esta A Adelino Isidro esta bandidagem…

    • img
      Cala-te boca Responder

      Com este nome como e que podes chamar alguem bandido. Para se ter credibilidade tem que se cria-lo. Desculpa la mas com esse nick name seras sempre associado ao atentado a integridade humana…por isso “cala-te boca”. Muda de nick name e depois volta para conversarmos ok. Aquelde abraco.

Deixe um comentario

*