Finalmente novos meios de pagamentos no mercado financeiro são-tomense

Há cerca de 10 anos que o Banco Central, anunciava a introdução dos novos meios de pagamento no sistema financeiro são-tomense. Tornou realidade no último fim-de-semana, com a instalação da “Rede Dobra 24”.

Inaugurado pelo Primeiro-ministro Patrice Trovoada a instalação das caixas automáticas no mercado financeiro são-tomense, traz muitas vantagens para os bancos comerciais, para os clientes e para o banco central.

A Governadora do Banco Central, Maria do Carmo Trovoada Silveira, realçou as vantagens para o Banco Central. «Para o banco central vai evitar grande circulação de notas o que implica redução das despesas com a emissão de notas», referiu.

A nível dos bancos comerciais, os novos sistemas de pagamento, vão permitir o descongestionamento de clientes que recorrem as suas representações a nível nacional.

Para já o recurso as caixas automáticas, está limitado a consulta do saldo da conta bancária e ao levantamento de dinheiro. O banco central explica que mais tarde outros serviços estarão disponíveis, nomeadamente a recarga dos telemóveis.

O no sistema de pagamento é realidade em São Tomé e Príncipe, graças a parceria entre o Banco Central, os bancos comerciais e a companhia são-tomense de telecomunicações.

O Primeiro-ministro Patrice Trovoada que inaugurou as instalações centrais e as caixas automáticas instaladas nos bancos comerciais, destacou o contributo dos bancos comerciais e do banco central para o fortalecimento da economia nacional. «Vamos continuar o diálogo entre o banco central e os bancos centrais, para melhorar a performance da economia são-tomense, reduzir os riscos de modo que o sector financeiro possa de facto ter seu papel pleno no crescimento económico de São Tomé e Príncipe», declarou Patrice Trovoada.

A adesão da rede dobra 24, ao sistema internacional de cartões de crédito é o passo seguinte a ser dado pelo Banco Central em parceria com aos bancos comerciais que operam no mercado nacional.

Abel Veiga

  1. img
    STP-Somos Todos Pobre. Responder

    isto não é nada.população ta sem dinhero,sem emprego,150000 habitante sem agua sem luz,90/% dezempregado arajem solusões esse goverano prometu mais coisa
    cadei ambulâcia para Boa esperânça?

  2. img
    Filho das ilhas maravilhosas Responder

    Boa noticia, é sinal que também existem coisas positivas em STP, o sistema bancaria electrónico sem duvida que é uma mais valia para a economia do país e para os cidadãos.

  3. img
    Assuncao Responder

    Huiiiii!!!Vale mais tarde k nunca!!!
    Com cumprimentos.

  4. img
    Flá Dialeto Responder

    já deveria ter instalado isso já há muito tempo, e n só no banco como nas lojas devem ter multibanco……………………..lol………………………revolucionar STP……………….vai demorar ainda um séc………

  5. img
    boca calada Responder

    isto é bom pra os ricos em São-Tomé ,com o ordenado k se reina pra os pequenos ,onde esta dinheiro pra ir tirar na caixa multibanco ?Xto xta bom é pra os polítiqueiros (classe política Santomense).

  6. img
    Paracetamol 500mg Responder

    Bem, parece ser algo de louvar. É pena imitar o nome “rede 24″. Rede 24 existe em cabo verde. Neste aspecto, os dirigentes deveriam dar um outro nome mais empolgante, ou usar o nome corrente de “Multibancos”.
    Há que perguntar, se os bancos comerciais, vão atribuir os cartões gratuitamente ou, se o cliente quiser usufruir de tal serviço (cartão multibanco)terá que pagar para obter o dito cartão?
    Sabendo que estes cartão são entregue gratuitamente a quem abra uma conta bancaria, deveria haver um parecer do banco central a alertar sobre estes aspectos.
    Os santomenses, n vêm os seus direitos protegidos pelas instituições públicas.
    Há que zelar pelo povo e não pelos interesses bancários.
    No banco BISTP, quando se faz uma transferência bancaria para o banco caixa geral depósitos em Portugal paga-se uma comissão elevadíssima. Mais, a caixa geral deposito é accionista do banco BISTP.
    Neste caso, sabendo que são bancos accionistas, deveria ter uma taxa mais reduzida ou mesmo inexistente, de modo a fomentar o envio e recepção de divisas. Só o banco central de stp não tem olhos, ou há “Luvas”??

    • img
      tenho fé Responder

      Meu caro “Paracetamol”
      Só um esclarecimento, a rede não se chama “rede24″ mais sim “DOBRA24″. consequentemente a rede em Cabo Verde é conhecida como “VINT4″.
      obrigado!!!

  7. img
    e energia? Responder

    Convenhamos que é positivo, mas ainda faltam coisas importantes! O Sistema electronico vai funcionar sem energia? Deveria-se resolver o problema de energia electrica uma vez que com a energia electrica permanente poderia surgir muito mais oportunidades de négocio para São Tomé e um impacto forte no desenvolvimento do pais

    • img
      Mimi Responder

      Realmente!… sem energia, quantos cartoes vao ser “comidos” nas maquinas?

      • img
        m Responder

        Todos os bancos tem garantias de energia electrica 24 horas/dia. Esta e uma das condicoes imposta pelo banco central.

  8. img
    Anca Responder

    Este é um passo fundamental para o nosso sistema financeiro e para o país, dado o seu isolamento, e sua localização geo-estratégica e geo-político-financeiro, e o impacto que tem na nossa economia e na região onde nos encontramos inseridos (países de golfo da Guine).

    Vamos então à definição de caixa automática.

    Caixa automática ou

    “Caixa eletrônico”

    “Um caixa eletrônico, caixa automática ou terminal bancário é um dispositivo eletrônico que permite que clientes de um banco retirem dinheiro e verifiquem o balanço de suas contas bancárias sem a necessidade de um funcionário do banco.” São os principais equipamentos de “Automação bancária.” “Muitos terminais também permitem que as pessoas depositem dinheiro ou cheques, transfiram dinheiro entre contas bancárias, comprem cartões pré-pagos para seus celulares/telemóveis ou até mesmo comprem selos.”

    “História”

    “O primeiro caixa eletrônico do mundo foi fabricado pela empresa britânica De La Rue e foi instalado num bairro no norte da Grande Londres em 27 de junho de 1967 pelo Barclays Bank.” “A invenção é creditada à John Sheperd-Barron, apesar de Luther George Simjian ter registrado patentes em Nova York, EUA nos anos 1930 e Donald Wetzel e dois outros engenheiros da Docutel também terem registrado uma patente em 4 de junho de 1973.”
    “Os primeiros caixas eletrônicos aceitavam apenas uma ficha ou cupom de uso único, que era retida pelo caixa.” “Essas trabalhavam em vários princípios como radiação e magnetismo de baixa coercitividade que era retirado pelo leitor de cartão para tornar fraudes mais difíceis.”
    “A idéia de um número de identificação pessoal (PIN) armazenado no cartão em si ao invés de ser digitado quando se queria retirar o dinheiro foi desenvolvido pelo engenheiro britânico James Goodfellow em 1965, que ainda possui patentes internacionais cobrindo esta tecnologia.”
    “Os primeiros caixas eletrônicos falantes — caixas com instruções sonoras para pessoas com deficiência visual — foram instalados no Canadá em 1999.” “O primeiro caixa eletrônico falante nos Estados Unidos foi instalado em São Francisco em outubro do mesmo ano.” “Em 2005 já há em torno de 30.000 caixas eletrônicos falantes naquele país.”

    “Usos alternativos”

    “Apesar dos caixas eletrônicos serem utilizados principalmente para retirar dinheiro, eles evoluíram para incluir muitas outras funções bancárias.” “Em alguns países que possuem uma rede integrada de caixas eletrônicos compartilhada por mais de um banco, como nos caixas eletrônicos Multibanco em Portugal e o Banco 24 Horas no Brasil, as caixas incluem muitas outras funções que não estão diretamente relacionadas com as contas bancárias, como por exemplo:”
    “Pagamento de contas, taxas (utilidades, contas de telefone, aposentadoria, taxas legais, etc)”
    “Trocar dinheiro por cartões pré-pagos (para celulares, cabines telefônicas, etc)
    Compra de ingressos (trem/comboio, shows/espectáculos, etc)”
    “Muitos caixas eletrônicos nos Estados Unidos também permitem a compra de selos postais.”
    “No Japão, onde os bancos cobram por retiradas de dinheiro, os caixas eletrônicos não são muito populares.” “Esperando atrair mais usuários, os novos caixas eletrônicos do Ogaki Kyoritsu Bank irão incluir jogos de chance que permitirão aos usuários ou livrarem-se dessa taxa ou ganhar 1000 ienes, enquanto os caixas do Bank of Tokyo Mitsubishi incluirão tecnologia de segurança biométrica.”

    “Nomes”

    “Os caixas eletrônicos são conhecidos por muitos nomes, alguns mais comuns em alguns países do que outros. Enquanto alguns nomes em uso são genéricos, outros são marcas registradas, identificando certas redes de caixas eletrônicos. Exemplos incluem:”

    In Wikipédia

    Dada a importância das caixas automáticas, para o crescimento e desenvolvimento do nosso sistema financeiro nacional, bem como a sua modernização e automação, do desenvolvimento sócio-cultural e crescimento/desenvolvimento econômico, do país.

    Os cidadãos têm em mão um novo sistema de pagamento, onde podem, executar as suas operações bancárias e financeiras, sem precisarem de descolar, a um balcão do Banco.

    Necessário se torna, que a sociedade civil, bem como os cidadãos em particular saibam utilizar e manusear este sistema de modo a garantir a sua durabilidade e proteção.

    A nível de segurança, as autoridades competentes, devem garantir e assegurar a monitorização, das caixas automáticas através de câmaras de filmar e policiamento zonal e local.

    Vamos á definição do sistema financeiro, tomando como realidade do sistema financeiro Brasileiro.

    “Sistema financeiro”

    “Em Finanças, denominar-se-á genéricamente por sistema financeiro, qualquer estrutura que tenha como objetivo descrever a circulação do dinheiro em determinada organização.”
    “O Sistema Financeiro engloba a obtenção de recursos e a sua aplicação.” “Tais actividades (de obtenção de recursos e dispêndio destes) denomina-se actividade financeira.” “O estudo das actividades financeiras do Estado é a finalidade da disciplina denominada Finanças públicas ou Ciência das Finanças.”
    “Em Contabilidade Pública brasileira, é o componente estrutural regulado pela Lei 4.320-64, que tem por objectivo implementar uma Gestão Financeira integrada com os demais sistemas contábeis públicos.”

    “Administração pública brasileira”

    “Considerando-se que o produto do sistema financeiro da contabilidade pública brasileira é o Balanço Financeiro Público, deveremos observar o seguinte formato expresso no artigo 103 da Lei 4.320-64:”
    “”O Balanço Financeiro demonstrará a receita e a despesa orçamentária, bem como os recebimentos e os pagamentos de natureza extra-orçamentária, conjugados com os saldos em espécie provenientes do exercício anterior, e os que se transferem para o exercício seguinte”.”
    “O modelo desse Balanço Financeiro está previsto no Anexo 13 da Lei 4.320-64 (modificado pela Portaria STN n. 749 de 15 de dezembro de 2009 [1]).”
    “A primeira coisa que se nota do dispositivo legal, é a vinculação formal com o Balanço Orçamentário (receita e despesa orçamentária demonstrada).” “Essa vinculação (em termos contábeis expressa em partidas dobradas, de conformidade com o artigo 86 que diz que “a escrituração sintética das operações financeiras e patrimoniais efetuar-se-á pelo método das partidas dobradas”) cria a seguinte dificuldade:”
    “O artigo 35 diz que pertencem ao exercício financeiro as receitas nele arrecadadas e as despesas nele legalmente empenhadas.” “Como as despesas empenhadas podem não ser todas pagas no exercício (constituindo-se nos chamados Restos a Pagar) surge o problema da conciliação de um fato não financeiro (não ocorrência do pagamento) com o sistema financeiro (basicamente, recebimentos e pagamentos).” “A solução é dada pelo par. único do artigo 103, já citado, que diz que “Os Restos a Pagar do exercício serão computados na receita extra-orçamentária para compensar sua inclusão na despesa orçamentária”.”
    “Outra peculiaridade do Balanço Financeiro, é a de que por ele não se identificará o superávit ou déficit financeiro.” “Segundo o par. 2º do art. 43 da lei 4.320-64, “Entende-se por superávit financeiro a diferença positiva entre o ativo financeiro e o passivo financeiro, conjugando-se, ainda, os saldos dos créditos adicionais transferidos e as operações de crédito a eles vinculadas”.”
    “Dessa foma, como o ativo e passivo financeiro estão demonstrados no Balanço Patrimonial (artigo 105), para a aferição do superávit ou déficit deverá ser utilizado esse demonstrativo e não o Balanço Financeiro.”
    “Como última particularidade, convém assinalar que o Balanço Financeiro também compreende as Receitas e Despesas Extra-orçamentárias.” “A sua inclusão é necessária para que se demonstre corretamente os saldos de caixa e está prevista no artigo 93 da lei 4.320-64, nos seguintes termos:”
    “”Todas as operações de que resultem débitos e créditos de natureza financeira, não compreendidas na execução orçamentária, serão também objeto de registo, individuação e controle contábil”.” “Obviamente, em atenção ao comando da “individuação”, além do Balanço Financeiro o órgão deverá manter um livro analítico de “Caixa e Bancos”, escriturado pelo citado método das partidas dobradas.”

    In Wikipédia

    “Finanças pessoais”

    “Finanças pessoais é a ciência que estuda a aplicação de conceitos financeiros nas decisões financeiras de uma pessoa ou família.” “Em finanças pessoais são considerados os eventos financeiros de cada indivíduo, bem como sua fase de vida para auxiliar no planejamento financeiro.” “Estudos de opções de financiamento, orçamento doméstico, cálculos de investimentos, gerenciamento de conta-corrente, planos de aposentadoria, acompanhamento de patrimônio e acompanhamento de gastos são exemplos de tarefas associadas a finanças pessoais.”

    “Objetivo”

    “O objetivo principal das finanças pessoais é permitir que cada indivíduo tenha uma vida financeira saudável (controlada) para conseguir superar os momentos de adversidade inerente ao cotidiano sem stress, bem como possibilitar alcançar outros objetivos maiores como comprar uma casa, um carro ou iniciar o próprio negócio.”

    “Acompanhamento de Gastos”

    “Uma das tarefas mais importantes das finanças pessoais é o acompanhamento de gastos.” “Consiste em anotar todo o dinheiro recebido e todo o dinheiro gasto.” “A partir do controle financeiro é possível determinar se as contas estão deficitárias ou superavitária.”
    “A forma mais tradicional de acompanhamento de gastos é a anotação em papel de todos os eventos.” “É um bom hábito também associar cada evento a uma descrição para relembrar no futuro.” “Outra boa prática é associar os eventos a categorias.” “A consolidação dos eventos permite a identificação das categorias que estão consumindo maior quantidade de dinheiro, e que muito provavelmente requer uma ação de controle.”
    “Atualmente, existem softwares destinados ao controle de gastos de um indivíduo ou de uma família, com o objetivo de permitir o controle financeiro para evitar o endividamento, a qualidade das despesas e planejar o futuro.” “Podem ser desde uma simples planilha eletrônica, até completos softwares que integram diversos recursos online.”
    “Um bom controle de despesas deve ser feito com rotina e disciplina, sendo muito importante o acompanhamento dos gastos, que consiste em submeter todo o dinheiro recebido e gasto a um gerenciador.” “Cada entrada deve ser associada a uma categoria (escola, residência, imposto, etc…) para poder analisar o consumo e adequá-lo a real necessidade do indivíduo.”

    “Estudo de opções de financiamento”

    “Atualmente existem diversos tipos de linhas de crédito para compra de bens, não se limitando apenas ao tradicional empréstimo pessoal.” “Hoje estão disponíveis produtos com juros pré-fixados, pós-fixados, com carência e resíduos.” “Desta forma, um estudo detalhado é necessário para determinar a melhor forma de comprar um bem.”

    (Planos de Reforma ou)

    “Planos de aposentadoria”

    “Faz parte das finanças pessoais elaborar um plano de investimento para garantir a aposentadoria de cada indivíduo da família.” “Para poder parar de trabalhar é preciso garantir uma fonte de renda que sustentará o padrão de vida adquirido.” “Aposentadoria, portanto, exige o acúmulo de um patrimônio que seja capaz de gerar, por si só, uma renda capaz de substituir o provento ou pro labore.”
    “Esta renda extra pode vir de dividendos de empresas, alugueis de imóveis, da aposentadoria do INSS, de investimentos em produtos financeiros ou de um seguro privado.” “Entre os seguros de aposentadoria mais comuns no Brasil são os PGBL e VGBL.”

    In Wikipédia

    Ver também

    Contabilidade Pública

    Sistema Financeiro Nacional

    Bem haja

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  9. img
    luisó Responder

    sim é bom mas…
    qual a percentagem da população que tem conta no banco e quanto dinheiro?
    vão dar cartão para os ordenados que vigoram em STP?
    acham que quem ganha 5o euros (1 milhão) vai por o dinheiro no banco e levantar nas ATM?
    onde está o hospital como deve ser?
    onde está o abastecimento de energia constante?
    onde pára o abastecimento de água corrente em condições e doméstica?
    onde estão as estradas para neves, ribeira peixe, angolares, etc, em condições e de segurança?
    onde está o porto e o aeroporto em condições?
    onde está a plano nacional de agricultura e pecuária?
    onde pára a justiça para todos e igual para todos?
    disse por agora…

  10. img
    muamba Responder

    É isso mesmo, passo a passo fazendo pequenos caminhos… Mas precisamos de muito mais…

  11. img
    paparazzi Responder

    pais ja deu o 1º passo esta a começar bem vai ter muitas falhas preparam se para isso mas ja e muito eu vou aderir quando começar com transaçoes internacionais

  12. img
    Qantum Responder

    Sr. Jornalística atenção: “O no sistema de pagamento é realidade em São Tomé e Príncipe, graças a parceria entre o Banco Central, os bancos comerciais e a companhia são-tomense de telecomunicações.”

    Acho que o sr. quis dizer O novo sistema, correcto?

    Já agora, São Tomé e Príncipe, ou apenas São Tomé?? Pois, dê ao César o que é do César pois, um sistema implantado apenas na capital do país sem cobertura nacional no meu entender não pode ser considerado um sistema de âmbito nacional.

    • img
      Téla Nón Responder

      Obrigado pela correcção. O novo sistema de pagamento também foi inaugurado na ilha do Príncipe.

      • img
        Quantum Responder

        Obrigado pelo esclarecimento.

  13. img
    NTM Responder

    A iniciativa é boa, mas é preciso fazer mais,isto porque não é novidade para nehum pais.É preciso instalar tambem nos Hospitais,Supermercados,Registos,Emae postos de abastecimentos etc.

  14. img
    MEU DEUS Responder

    valeu

  15. img
    voz do emigrante Responder

    Mal tem para comer querem mulibanco,querem fazer omolete sem ovos,nem dinheiro tem vao fazer o que com multibanco?que tristesa,cria ma zé posto de trabalho e deixem de fantuxada para enganar o zé povinho,quase todos analfabetos como é que vao lidar com isso so mesmo os santolas fui

  16. img
    doSantos Responder

    Boa iniciativa,acho que esqueceram de sistema de seguranca para isto,primeiro sera seguro levantar algum valor a noite?Nao esqueca que assaltaram a carinha do valor as 11 da manha,os senhores do banco ao pensar no multibanco nao pensou na seguranca.

  17. img
    nucha Responder

    hhaha .. isso é uma piada.
    Só agora que isso ta acontecendo

  18. img
    Biboss Responder

    Este novo sistema adoptado agora em STP,só vai trazer mais vantagens para os clientes, porque vai diminuir consideravelmente a aglomeração e facilitar o atendimento aos clientes. Parabéns STP, so vejo vantagens nisto.Tenho dito.

  19. img
    criminoso Responder

    cartoes multibancos: menos fila nos balcoes=menos trabalho=menos empregados bancarios=Desemprego no sector bancario=menos=consumo=menos crescimento=pobreza

  20. img
    Digno de Respeito Responder

    Depois de algum tempo ausente, regresso para apreciar a boa noticia.Com o funcionamento das caixas multibancos, acredito que ainda não é solução total mas, minimiza os pequenos constrangimentos aos balcões.

    Parabéns todos nós….

  21. img
    frantz cassandra Responder

    discupem, num dos paragrafos diz que, “o no sistema de pagamento é realidade em S.Tomé e Princípe não entendo a razão da existência do artigo junto a contração de preposição ou a contracção de preposição teria o seu lugar assim “o sistema de pagamento é realidade em S.Tomé e no Princípe” até é obvio como sempre esquecem de la deve sempre haver êrros

  22. img
    Olhos Vivos Responder

    Concordo perfeitamente com os comentários daquelas pessoas que antecederam o meu. Tudo isto é muito bonito a falar,mas gostaria de acrescentar aquí como proposta e sugestões, do pnto de vista pedagógico:
    1. Acho que o Banco Central deveria optar por uma atitude preventiva, o que seria muito importante para o novo sistema financeiro em S.Tomé e Principe,tais como: Proteger as pessoas que utilizam este tipo de serviço na Caixa ATM,dando-lhes mais segurança quando procedem as operações bancárias;
    Educar as populações, envolvendo os bancos comercias,as ONG´s,as instituições financeiras, camaras distritais e os agentes económicos a darem acções de formações nos orgãos de Comunicação Social,nos nossos mercados às nossas paleias de modo a ajudá-las a apreender como tratar as notas e evitar que as máquinas tenham dificuldades em aceitar as notas maltradas, entre outras iniciativas;
    Orientá-las no sentido de saber como lidar com os cartões na hora de efectuar as transações!Olhos Vivos.

  23. img
    Olhos Vivos Responder

    Recupero a ideia:Haverá necessidade uma iluminação pública à altura e de um políciamento de proximidade,atento para proteger os cidadãos do roubo dos assaltantes. Cuidado porque que eles andam aí.Boa sorte a todos nós!Olhos Vivos.

  24. img
    Francisco Ambrósio Agnelo Responder

    Este feito é de felicitar. Que seja implementando os projectos em carteira, para o bem da nação.

  25. img
    boster lyonard Responder

    Depois dessa tecnologia nova para são tome et príncipe que é um dos países mais vantagioso do mundo em recursos naturais mais que muitos não sabem é melhor resolver a questão da mà utilização do dinheiro porque as caixas electrónica devem sair um dinheiro limpo estou a falar das palaies de peixe ok

  26. img
    Mimi Responder

    Ja nao bastava tudo o que ja existe! Era preciso mais um meio de emprobrecimento do pobre santomense

  27. img
    Mario da Costa Responder

    Dobra 24, nome pouco sugestivo!
    Dobra Time!
    24Dobras!
    dobra Mundo, fica a sugestão.Se calhar havia outras melhores, imagino!!

  28. img
    Ámí sá míme Responder

    Se observarmos essa iniciativa superficialmente diriamos que é boa mais se paramos para ver os paises Europeus que têm o mesmo sistema(caixa multibanco)e se fizermos um apanhado do indice de assalto a caixa de multibanco aumentou muito e muito mais tomara que em STP isso não acontece, em vez de gastar soma elevada de dinheiro para trazer desemprego poderiam com esse dinheiros criar posto de emprego, pois não vale um pais atualizado mais com a população passando fome espero bem que não coloquem isso nas praças e que os meus familiares não adirem esse suposto bom sistema (o uso do cartão de Multibanco)o que achas, uma caixa de multibanco na rua com uma soma de dinheiro congelado e a população passando fome por varios dias o que achas que um jovem sem objectivo na vida vai fazer? não sera aromba-lo? é isso que passa aqui em portugal.o mundo não precisa deste tipo de actualização pois as actualizações tem trazido muito desemprego a muitos paises. a caixa de multibanco é um funcionario que o dirigente não “paga” e dai com o passar do tempo o patrão vai desempregar muitas pessoas porque a caixa ja faz trabalho de muitas pessoas e com mais rapidez.é bom mais é preciso muito descernimento

  29. img
    dedeus Responder

    caixa electronica para qualquer um ou para ele que talves mais lutou para independencia.Os da corte de cima talves, porque acredito que os de baixo morrerao sem bater nessa tecla senao vendo outros o usa-la.

  30. img
    lobet silva Responder

    obrigado por dar-nos a nós essa informação. principalmente a nós no estrangeiro…e que hajá sempre o bom progresso do nosso pais.

  31. img
    Maria Fernandes Responder

    A existência destes equipamentos e a possibilidade de virem a permitir a utilização de cártões internacionais irá facilitar o levantameno de dinheiro pelos turistas e incentivar o gasto no pais. Para o turismo será certamente uma mais valia.

Deixe um comentario

*