Economia

Banco Mundial avalia implementação de projectos e estuda perspectivas para os próximos 3 anos

O Director do Banco Mundial reuniu-se com o Primeiro-ministro Patrice Trovoada, na segunda feira para analisar as acções em curso financiadas pela instituição financeira internacional e perspectivar novos projectos para os próximos 3 anos. Laurence Clarke que é director do Banco Mundial para Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe, visita o arquipélago durante uma semana. Após reunião  com Patrice Trovoada, disse que São Tomé e Príncipe tem enorme potencial, e que o Banco Mundial pretende contribuir para o desenvolvimento do arquipélago. Laurence Clarke, destacou os projectos em curso financiados pelo banco mundial no domínio da preservação do ambiente e no sector das telecomunicações, através do financiamento do projecto de cabo submarino.

    1 comentário

1 comentário

  1. Nando Vaz (Roça Agostinho Neto)

    28 de Fevereiro de 2012 as 16:41

    É importante salientar que até esta parte o Governo não tem estado injetar os recursos financeiros que o Banco Mundial tem estado a emprestar ou doar para as necessidades reais da nossa económia.

    Por exemplo a nossa agricultura, revolucionar a nossa agricultura emplementando novas tecnologia agraria e pecuaria, fazendo aumentar o nosso PIB,logo exportar,entrada de divisas. Fazer crescer a económia gerando emprego e competitividade.
    Aliás S.T.P, foi desde os tempos remotos, dotado de uma económia exclusivamente rural que serviu de padrão alimentar e economico da maioria, onde toda gente encontrava a oportunidade, pelo menos, em produtos nacionais da primeira necessidade, como, a banana, fruta pão,matabala,mandioca,batata doce,milho.
    Hoje, atirado para campo do desaire,após a proclamação da independência essas antigas roças caregam consigo diversas consequências:
    Social(fluxo da população na cidade de S.tomé,aumento da taxa do desemprego).Economica(a extinsão do salário mensal nos exs escritótios das antigas empresas agro-pecuaria e estatais).Educativo(aumento da taxa do analfabetismo, abandono escolar)Saúde(hostipal Ayres de Meneses sem água)Infra-estruturais(abandono dos antigos hospitais,grandes oficinas de mécanica,marcenaria,electricidade e outros que serviam de autenticos centros de formação profissionais para jovens). Ambientais(abate indiscriminada de ávores para o comercio).
    S.T.P, encontra-se com graves problemas socio-economico devido o desenlace e ignorancia as antigas roças.

    Palestra,Ruína das antigas Roças de S.T.P:causas.

    12 de Julho 2010

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo