FMI avalia a situação macroeconómica de S.Tomé e Príncipe

No quadro do reforço da balança de pagamento, o Governo assinou com o Fundo Monetário Internacional no mês de Julho, um programa de apoio financeiro avaliado em USD 3.000.000,00 (Três Milhões de Dólares) que será gerido num período de 3 anos.

Para o efeito encontra-se no País uma missão do FMI para a avaliação da execução do referido programa e apreciar os indicadores macroeconómicos do país. “ Como vocês sabem o FMI tem um programa de ajuda financeira a S. Tomé e estamos aqui no período de uma semana para olhar a evolução da economia do ano 2012 e saber das espectativas para o ano 2013 e para aprovação do programa é necessário que a nossa avaliação seja positiva» disse Ricardo Veloso Chefe da Missão do FMI.

Uma das recomendações do FMI é a prudência na gestão macroeconómica, por isso o Governo agendou para a próxima semana uma secção de trabalho com a equipa deste organismo financeiro internacional para uma melhor avaliação sobre a matéria bem como o nível do crescimento económico, da inflação e da Gestão das Finanças Publicas. “ Para nós é bem-vindo, vamos trabalhar junto com o fundo, dar todas as informações e mostrar como é que vamos perspetivar o programa do Orçamento para 2013.» Salientou o Ministro das Finanças e Cooperação Internacional Américo Ramos.

Missão do Fundo Monetário Internacional no apoio a consolidação da economia santomense.

Fernando Santos

  1. img
    zuchi dletu Responder

    Boa aposta, o FMI já esteve em STP e decerto poucos o sabem, mas se perguntarem os que viveram o programa de ajustamento estrutural dos primeiros tempos da 2ª República saberão que com o FMI e seus programas de ajustamento económico, falam em macroeconomia, falam em equilíbrio orçamental, falam em controlar os défices interno e externo, mas preparem-se para o aumento do desemprego, os cortes nos salários ! O povo vai sofrer, mas o nosso povo tem sempre sofrido vamos ver se o nosso pacato povo o vai aguentar… as receitas do FMI são muito drásticas, mas vai ser bom, para que as finanças sejam controladas, que as contas do estado sejam todas passadas a pente fino, que por fim seja aprendida a boa gestão e governação do estado. Ah, mas vão sofrer, preparem-se, e nós vamos estar atentos para ajudar, com as nossas criticas, a construir, tenho esperança, num futuro melhor, mais sério, mais honesto… estejam seguros, com o FMI acaba a mama de comer dinheiro dos cofres, de desviar verbas do estado, os tipos querem ver e saber tudo, Aproveitemos!

  2. img
    Cláudia Benguela Responder

    Espero que a avaliação seja positiva, e acredito que sim; pois, precisamos desta ajuda para relançar a nossa economia.
    No passado tivemos o previlegio de receber mta ajuda, mas infelizmente não soubemos aplica-las como devia ser.
    Oxalá que o actual governo não cometa o mesmo erro.

  3. img
    mudança Responder

    Francamente, então vocês não sabem que o FMI nunca esteve fora de STP desde 1987? Todos os anos pelo menos 2 vezes por ano. Vejam quantos programas já tiveram com STP.Mesmo quando não há programa, eles supervisionam as nossas finanças.Conheço todos relatorios das missões do FMI/BM ( estão no site do FMI), e nenhum deles mandou baixar salario ( essa miseria que recebemos que nem se pode chamar de salario teria lugar para cortar?).

  4. img
    Carapau Responder

    Isto como sempre nao vai dar em “NADA”. Alguns politicos preferem que o País continue na miséria para terem mais margem de manobra para “Roubar”.

  5. img
    Povo põe, Povo Tira Responder

    As nossa finanças publicas estão de rastos! Não se consegue cobrar impostos, os técnicos da direcção dos impostos são na sua maioria muitos fraquinhos, pois entraram neste sector por intermédio da “cunha”. Existem técnicos de dois bicos na direcção dos imposto, são funcionários do estado recebem um salário ainda passam por traz e vão a fazer acessória as empresas, explicam a forma de não pagarem imposto. São autênticos bandidos a solta!
    Acho que senhor ministro das finanças juntamente com ministério publico devia mandar investigar isso… O senhor Engrácio funcionário dos impostos deve ter algo a dizer sobre isso.
    Eu enquanto cidadão estou a fazer uma denuncia publica, investigam por favor! Muita corrupção na direcção dos imposto, a justiça tem que agir.

  6. img
    Edgar Faustino Responder

    As avaliações do FMI para depois disponibilizarem a ajuda nunca favoreceram qualquer País. O que é depois exigido trás para o País em causa contrapartidas que se transformam em austeridade, desemprego e precaridade social para as populações e STeP não escapa à regra. Agora então que STeP é também um produtor de petróleo mais agudiza a ganância do FMI. Oxalá os Governantes saibam aplicar todo esse dinheiro em prol dos mais necessitados…

    • img
      Alima Blúcu Responder

      STP productor de petróleo? Desde quando?

      O que existe são conversas e mais conversas!

  7. img
    Estanislau Afonso Responder

    O Banco Central deve ter uma equipa de macroeconomistas bem preparados para dar outras ideias e até mesmo contrariar o FMI. Que tem como objetivo maximizar o seu lucro. Porque na verdade, STP é um País, logo três milhões de dolares parece ser muito pouco para lançar economia de um País, mais os nossos dirigentes ainda não conhecem dinheiro ou não têm bom plano para o dinheiro.Há País recebe quase cem mil milhões de FMI.

  8. img
    Fala verdade Responder

    Cláudia este governo é pior de todos que já passaram. Eles andam a enganar a missão do FMI. Não dizem a realidade das razões das dividas que o Estado tem com a ENCO e a EMAE e vice-versa. Estes senhores vêem para S.Tomé passar férias em vez de analisar profundamente o desempenho do governo. O salário é para ser pago até 25 de cada mês, mas o que é que tem acontecio? Neste momento hoje dia 17 do outro mês há sectores por receber salário. Porquê? ” Deixa governo trabalhar”

    • img
      E. Santos Responder

      Porquê? Boa pergunta. Mas eu respondo-lhe: Porque o país não produz, porque a função pública é medíocre e maioritariamente aproveitadora e assambarcadora do erário público. Aliás, é essa função pública que não deixa o país avançar, porque esconde-se atrás do governo e rouba, aldraba e vve de salve-se quem puder.
      No dia em que os funcionários públicos forem mais sérios, com este ou com outro qualquer governo, quem sabe o país avança.

  9. img
    Bodon Kulu Responder

    FMI nunca foi solução para os pobres. Preparemo-nos para austeridade em que os “mamões” se empanturrram e o povinho aperta o cinto.
    Nunca apredemos com o passado.
    Credo!

  10. img
    Paparazzi Responder

    108 viagens e muito para um chefe do governo o que trouxe de bom para o pais nada absolutamente nada so promessas
    O que trouxe de bom?
    Façam as contas:
    Só em passagens: 108x 1300Eur(preço médio de classe executiva) = 140400 Eur.
    Como ele nunca viaja sozinho, no minimo mais 2 na classe economica: 1000 x 2 x 108 = 216000 Eur.
    Só em passagens, no minimo já esta em 356400 Eur.
    E quanto ele gasta cada vez que viaja? Hotel para ele e para os que vao com ele? Quanto o estado paga custos de despesas no estrangeiro?
    Supondo que no minimo ele gaste no minimo uns 6000 Eur e cada um que o acompanhe gaste uns 2000 para cada pessoa, ja seria (6000×108) + (2000x2x108), dando um total em despesas(no minimo porque deve ser muito mais que isso) = 648000 + 432000 = 1080000 Eur em despesas de estadia no estrangeiro(no minimo.
    Total gasto em 108 viagens(no mínimo): 1436400 Eur.
    É muito dinheiro, mas este valor esta de longe ao que realmente já gastaram com as 108 viagens.
    1º – Tem muitas viagens que acompanham mais de 6 pessoas, e que muitas dessas pessoas vão também em classe executiva.
    2º – Como o PM que é, como todos já o conhecem, não consigo imaginar o PM gastar somente 6000 eur em despesas no extrangeiro, isso gasta talvez esses juizes quando viajam(se calhar nem eles gastam tão pouco””).

    Como é possível gastar tanto dinheiro em viagens quando temos muitas necessidades no país?

  11. img
    Takimo Responder

    …..e vamos perspetivar o programa do Orçamento para 2013.» Salientou o Ministro das Finanças e Cooperação Internacional Américo Ramos….Achar que a vinda do FMI para STP é bem vinda só revela a incompetência deste ministro.

  12. img
    Telavive Responder

    FMI,serve para o quê mesmo?

  13. img
    Sao Tome Principe Responder

    FMI ( Fundo Monetário Internacional), nos meus anos de estudo da Economia, era visto como a mafia internacional, entra nos Paises pobres com o propósito de ajuda- los mas os seus programas são totalmente desajustados com a realidade dos nossos países, eles cingem num modelo económico totalmente ultrapassado, e como o nosso País ( S.T.P), não tem um modelo económico que possa servir de Base para negociações acabamos por aceitar o deles, e o povo é que sofre como sempre.
    Um país´em que não se incentiva a investigação científicae em que a maioria da população tem baixo nível académico, onde não existe uma sociedade civil organizada que faça pressões sobre os governantes, será uma autentica salada Russa.
    Para não falar que os próprios nossos governantes como não estão a conseguir ter uma política externa, cingindo em arrogância e mão no bolso e nada fazer , até mesmo não sabendo aproveitar as parcerias bilaterais, é de duvidar esta governação.

    Para não falar nas propagandas que têm feito a nível da televisão, copiando por assim dizer a GUINÉ EQUATORIAL, onde so mostra feitos mal feitos do governo que quer desviar a atenção do povo.

    Temos tantos jovens formados no País chegou altura de começar a pedir conta a esses tubarões que so querem bons carros, belas quintas no mato, e dinheiro nos bancos estrangeiros.

    Somos muitos ( Formados em Portugal, Moçambique, Cuba, Brasil, IUCAI,ISP,LUSIADA, etc, onde estamos nós Façamos alguma coisa, temos que começar a amedrontar esses tubarões)

    • img
      Baga Tela Responder

      O maior de todos os problemas, é que os nossos jovens aprenderam pensamento e não aprenderam a pensar.
      São licenciados acham-se doutores sem antes ser mestre.
      Tendo em conta o que eu disse, como é que eles vão pedir conta, se não estam capacitados para tal? Pergunto…

    • img
      Baga Tela Responder

      quiz dizer estão e não estam

  14. img
    Kebla Responder

    Mesmo que o FMI injecte três milhões de dollars na nossa economia, os nossos larápios dão conta do recado. No final desse periodo , hei-de perguntar de certesa o que foi feito deste dinheiro. Resposta será, NADA.
    Temos o caso de Taiwan. Em quê que se tem utilizado os milhões de Taiwan? Os tipos devem estar a esfregar as mãos de satisfação. Três milhões para financiar projectos… Pessoal toca a inventar projecto. Não interessa pra quê. O mais importante é o bolso da Gang.
    Infelizmente lamento dizer e pensar assim, mas tenho a certeza que isso irá acontecer daqui a três anos.

  15. img
    Anjo do Céu Responder

    Até quando ficaremos livre do FMI. Nem com era de petroleo que dizem e que os bonus estão sempre a cair, ainda encontramos tão apertados assim.SEnhores Governantes falam claro com Povo. povo está a sofrer demais e que a sociedade está velha.Malta dos 40 anos já está perdido quanto mas os de 50 adiante.Isto é um crime humano.Mas há dinheiro pra fatafaria, viagens, carros de luxo e casas de aranha céu.Isto pode ser POVO? REspondem me por favor e sem medo

  16. img
    Fijalatao Responder

    Com FMI ou sem ele, o que não entendi é o montante! Será que este montante de três milhões de dólares é algum dinheiro de jeito para um país como nosso? Vejamos: Este dinheiro é dinheiro para as viagens do Patrice Trovoada e a sua comitiva em + – 18 meses! Eu não estou a achar muito sério quem fez o balanço das necessidades do país e entregou ao FMI! É claro que o pobre não sabe pedir; mas minha gente S.Tomé precisa de pessoas inteligentes que saibam pedir e pedir grande para denvolvimento e crescimento deste país!Ficamos a dever, mas, a usufruir de algo sustentável para o povo!

  17. img
    Primeiro Ministro Responder

    A título de exemplo, Brasil possui hoje o portal de transparência integrado on line. (http://br.transparencia.gov.br/).

    Porquê o nosso governo que fala tanto e renovação combate a corrupção, ainda não instalou de fato algo parecido em São Tomé e Príncipe?

Deixe um comentario

*