Banco central prevê crescimento económico na ordem de 4,5% em 2013

Sem qualquer optimismo devido a crise financeira internacional, a Governadora do Banco Central Maria do Carmo Trovoada(na foto), anunciou que em 2013 a economia nacional vai crescer 4,5%. 2012 foi um ano difícil para economia nacional, assegurou o Banco Central.

No balanço feito sobre a economia são-tomense no ano 2012, o Banco Central, realçou dificuldades na arrecadação de financiamentos para o Orçamento Geral do Estado.  «O financiamento do investimento público é feito em mais de 90% por fundos externos. A não entrada desses recursos conforme previsto dificultou a execução de vários projectos de investimento. Em 2012 houve Imensas dificuldades com os desembolsos dos fundos externos, previstos para financiamento do investimento público», explicou Maria do Carmo Silveira.

Segundo o Banco Central, em 2012 o tesouro público recebeu injecção financeira da Nigéria numa linha de crédito de 10 milhões de dólares, de Taiwan num total de 15 milhões de dólares, o FMI aplicou 3 milhões de dólares e o Banco Mundial com 4 milhões e 200 mil dólares.

Num ano difícil, a Governadora do Banco Central, indicou que a economia nacional cresceu 4%, contrariando assim as projecções feitas no início do ano que apontavam para crescimento na ordem de 5,5%.

A inflação que se previa baixar, para marcas de 1 dígito, ficou no nível de 10%. «Este nível de inflação é ainda elevado e reflecte a volatilidade da conjuntura interna em função de diferentes factores exógenos», afirmou a Governadora do Banco Central.

Para 2013, Maria do Carmo Trovoada, recorda as perspectivas do FMI, segundo as quais o futuro da economia mundial continuará incerto. São Tomé e Príncipe vai crescer pouco a nível económico. «Continuaremos a gerir a política monetária tendo em vista consolidar os objectivos de inflação baixa, num regime de taxa de câmbio fixo e de priorização do crescimento real robusto da nossa economia que deverá situar-se entre 4 e 4,5%», sublinhou.

Crise financeira internacional, não dá optimismo ao Banco Central de São Tomé e Príncipe na projecção da economia são-tomense para o ano 2013.

Abel Veiga

  1. img
    Farinha do mesmo tacho Responder

    Infelizmente estas previsões são do tipo “copy and past”. Nada de novo e tudo teórico. Assim ja dizem que são bons economistas de STP.

    • img
      Gomes Da Silva Responder

      Aonde esta o crescimento quando nao Ha dinheiro para pagar ate o orcamento do estado… o dinheiro vem sempre de fora…
      como podes crescer quando deves 20 vezes mais do que gastas e da tua producao.
      Como pagas as contas da tua casa quando nao tens trabalho e como e que mesmo assim consegues poupar 4.5% do que nao tens????
      Vamos ser serios… Essa e a nossa Terra, nao e so das figuras actuais, porque homens venhem e vao… a Terra maravilhosa ficara do mesmo sitio para sempre…

  2. img
    DC Responder

    os indicadores macroeconomicos são sempre os mesmo já não é novidade tais cifra, até porque não se está a produzir a procura de bens de primeira necessidade para sobreviver é o unico sacrificio que fazem os santomenses. vê se metem outro governador esta ja deu tudo esta velha e cansada…

  3. img
    Levy Sanzaleiro Responder

    Sra.Maria Carmo Trovoada!
    A Senhora não respondeu as preocupações do Jornalista:
    SOBRE O “COFRE DO ESTADO” QUE ESTÁ “VAZIO”!

    • img
      Paracetamol 500mg Responder

      Esta vazio, porque comprou-se bolo Rei para os funcionários do Banco Central. Esbanjar dinheiro do povo, para barriga própria.

  4. img
    Mé Pombo Responder

    Boas festas e feliz ano novo para o Téla non

    Tão pouco dinheiro no tesouro quando se sabe que o OGE era de cento e tal milioes ?
    Para que serviram as viagens du Patrice Trovoada?

  5. img
    Arlindo Pereira Responder

    A nossa economia poderá crescer mais do que 4,5%. A ajuda publica está mais dificil em conseguir, em compesação seria incentivar investimento privado direto, sobretudo nos sectores primários. Ou seja, o Governo deveria facilitar ou criar condiçoes objectivas aos investidores que apresentem projetos nos sectores primarios e pode-se estender a transformação de produtos locais e sectores terciarios (serviços). A maioria dos nossos dirigentes, economistas do nosso pais sabem disso e falam disso, só que acções tarda em chegar.

  6. img
    Um Elemento do Povo Responder

    Conversas da treta… Sempre acrescer mais o país está a bater no fundo! Se calhar a senhora está a falar de um crescimento para baixo, se for isso, ok, a senhora tem razão, também acho.
    Vossa conta bancária não pára de crescer! Viva a corrupção!

  7. img
    Armindo Responder

    O que queremos saber é como o ultimo governo deixou o pais , ou seja os cofres.

  8. img
    Soba Responder

    Efetivamente queremos saber como ficou as finanças publicas em numeros, divisas em numeros e balança comercial.

    O resto e fantuchada, a economia está doente

  9. img
    Nova Ordem Responder

    É de facto o momento de realçar sobre a pobreza que assombra a nossa economia, entretanto, a maior pobreza está nos quadros santomenses.
    Por outro lado, gostaria de saber quais são os indicadores para apuração desses resultados.
    Posto isso, aonde está os nossos grandes economistas para fazerem uma retrospetiva da análise feita pelo banco Central.
    Das ajudas externas recebida das quais estão realçados nesta análise, pergunto, pra onde foi canalizada todo esse montante?
    No meu ponto de vista, essas análises são irreais enquanto não apresentarem os indicadores.
    Obrigado

  10. img
    Santosku Responder

    De facto senhora Governadora, gostaria saber se é verdade que o cofre do estado ficou vazio.E quais as razões, porque nós temos outras explicações mas gostariamos ler/ouvir de si. Faz-nos este favor. Embora o PT é seu primo isto não importa seja técnica e responsável.

  11. img
    Manuela de Ceita Responder

    Falta de politica monetaria, consistente. Ora Vejamos, BC(Banco central), coloca moeda a disposição dos BCE(Banco comerciais), auma taxa de juro proibitiva, como pode haver o crescimento da Economia?, Ainda se não bastasse, temos pouco incentivo para a exportação, por exemplo, Oleo de palma(sabão, chocolate, etc), Agua mineral e com gaz, podia ser uma alternativa. Com Incremento das “Culturas alimentares”, evitava-se a importação do arroz e outros.
    O turismo seria uma boa forma de crescer a economia. Para isso cursos de hotelaria e turismo, existem?
    A dependencia da nossa economia face às ajudas externas, é mesmo que contar com o ovo no rabo da galinha.

  12. img
    enjenheiro mecânico. Responder

    Eu ja me cansei de ter que ver estas caras velhas sempre,. Eu acho que S.tomé tem muitos economistas novos que deveria desempenhar esta funçao.S,tomé ñ é deles mas é de todos nos e assim como eu mando vc também tem direito de mandar.quem é ela? quem é ele? vc é mas que eu? e os que estao sofrendo com tudo isto sao os meus pais e os meus dreds e os graudos estao a ingordar,.. temos que ver até quando isto vai continuar manos.

  13. img
    Manuel Penhor Responder

    Antes de mais gostaria de aproveitar para felicitar o Tela Non,em seguida deixar uma opinião com respeito ao tal dito crescimento,segundo previsão do banco central.Segundo a senhora governadora afirmou que entro no cofre do estado os seguintes montantes em dólar:10 milhões da Nigéria,15 milhões do Taiwan,3 milhões do F.M.I e 4 milhões e 200 mil do B.Mundial.
    Será com os 32 milhões e 200 mil dólares justificaria crescimento económico de Sao Tomé e Príncipe?Quanto foi O.G do estado?Para além das caixas automáticas o que se fez para o Pais?Como se justifica o esvaziamento do cofre do estado?E a senhora vem prevê crescimento com caixa vazia?

  14. img
    Armindo Responder

    Chamem o Dr. Arlindo Carvalho para Governador do Banco Central que será uma boa opçáo.

  15. img
    francisco Responder

    Para acrescentar mais o “Santosku” os rodeios da Governadora significa se mosca(G.B.Central) não responder para ferida(PT) o que ela vai se alimentar? xi mosca na cuji da flida fá, kê cua ê ca lóló? Se o PT tivesse pena deste povo que foi ao nozados e manifestações durante a crise parlamentar em procura de defesa tomado o povo e levando a rua. Ao momento de partilha de bens o povo tb que apertou cinto durante mandato de PT deveria amenos ter um pouco de mel neste natal dando ao povo que ajudou lhe encher cofre do Estado e trazendo mangonha em ñ aparecer na assembleia pork já esvaziou o cofre eles são contra corrupção ao falar e ao favor da corrupção ao praticar os de ADI. Um bé dai za ÊÊÊ xau ÊÊê……

  16. img
    Bento Aureliano Ramiro Responder

    Seria melhor Chamar o Marechal Chefe Superior em Ponta Mina, para governador do banco central.
    Este deu provas suficientes como director do Siplaine e como delegado nº1 de Água -Grande.
    Viva a competência.

  17. img
    JOSE CARLOS Responder

    Crescceu 4% ? á base de quê ? Era importante informar aos Cidadãos o que contribuiu para o crescimento da economia em 4% ?

  18. img
    Verdade dói Responder

    ?

  19. img
    Casca Pau 3 Responder

    Ora vejamos, se o tisouro publico recebeu no total trinta e dois milhoes de dolares, seria salutar se a Sr- Governadora detalha-se como foi gasto este montante ou seja quais sectores que foram benefiados. De certo que nao foi na saude, no maior hospital do pais falta de tudo um pouco. E preciso fazer uma analise profunda no que diz respeito a politica macroeconomica do pais. Tenho dito. Almejando dias melhores para STP.

  20. img
    Carlos Jorge da Silva Responder

    Maria do Carmo, Governadora do Banco Central desmentiu o O primeiro Ministro Gabriel Costa. Ele diz que encontou o Pais de tangas. Ela na defesa do Patrice diz que a economia esstá boa e o que não se conseguiu arrecar é devido a crise. Maria do Carmo. Deverias ter vergonha. Onde está o crescimento económico com o empresariado Nacional completamente falido. Estás a brincar ou quê.
    Falaremos em breve.

  21. img
    Fala verde Responder

    Claro que vai ter um crescimento 4,5%, e vai ser nas vossas contas pessoas,, isso sim..

  22. img
    homemserio Responder

    Assaltaram o poder a contar com os petrodolares de Angola e Guiné Equatorial?

    Agora aguenta!!!

  23. img
    Barão de Água Ize Responder

    Em que se baseia a Senhora para fazer tal previsão? Essa taxa devia ser comprovada pelo aumento significativo dos rendimentos de trabalho e qualidade de vida dos Sãotomenses. Mas o que se vê é a probreza a crescer e a decaDência das infraestuturas. É só propaganda. Gabriel Costa devia perguntar como se apurou esta taxa de crescimento e tomar as medidas adequadas face à Administração do banco central.

  24. img
    Kebla Responder

    Meu Deus…Prevê-se crescimento economico, com base em doações?.

    Cursos de Economia feitos na URSS….Continuem a Governar….STP, seja o que Deus quiser.

  25. img
    Raimundo Responder

    Sra Governadora, porquê que a senhora não coloque o seu cargo a disposição e deixe esse governo trabalhar com pessoas credíveis e imparciais? A sra serviu com tanta lealdade o seu primo Patrice e agora que ele já não é 1º Ministro a sra acha que teria condições morais para continuar com o novo governo? O actual 1º ministro deveria aconselha-la a colocar o seu cargo a disposição por várias razoes:
    1º pela falta de lealdade institucional
    2º por ser mentirosa. a sra esta mentindo a este povo… no seu discurso ficou patente a pouca vergonha da sua parte… qdo o 1º ministro vem a comunicação social dizer que a sra iria falar para o POVO santomense toda a verdade… a sra vem nos dizer que em suma a nossa economia vai bem…
    3º que a sra ja deu tudo que tinha que dar… hj escuta-se que a sra esta fazendo o maior LOBE para continuar como governadora…cena patética…

    Esperamos que a sra ainda tenha um pouco de credibilidade e peça urgentemente a sua demissão…
    os nossos economistas deveriam vir a comunicação social interroga-la em diversos indicadores económicos …

  26. img
    LE DIEU Responder

    Normalmente as previsões têm que ser feitas, mas se a nossa economia depende em quase 100% da ajuda externa, estas previsões foram feitas com que base?

    Se ficou assim tão longe de se atimgir o previsto, quem falhou?

    E se falhou o que se pensa fazer para que isso não aconteça no próximo ano económico?
    ” por favor não gostaria houvir falar que produzimos pouco, a nossa economia é agrícula e frágil dependendo muito do cacau que esta em queda livre”, isso ja sabemos, e quem la esta tb sabe, o que fazer para o crescimento na nossa economia?
    ” Não gostaria tb ouvir falar em Posição geoestratégica, petróleo, Porto de águas profundas”, quero soluções, e não falares que perdem sentido de tanto ouvir falar.

    Td isto ja sabemos,
    ja sabemos que a nossa economia depende em quase 100% da ajuda externa,
    ja sabemos que o cacau ja não suportara o desenvolvimento,
    ja sabemos que ha crises economicas e financeiras nos países que poderiam até nos ajudar,

    Se ja sabemos, e agora?
    Isso torna monótomo, de tanto ouvir falar, é que todos que recebem o poder repetem a mesma coisa, a pergunta é o que fazer?

    Parece que são peritos na repetição, ninguém aranja solução,
    repito, Santomenses ja sabem disso, e agora?

  27. img
    francisco Responder

    Maria do Carmo já cheira demissão sendo que o esclarecimento coerente e directo ao Governo, bem como a sociedade em geral ñ esta sendo visível, com mordomia de responder as questões que ñ referiu o que diz a situação do Cofre do Estado.

  28. img
    Bernardino Monteiro Responder

    As criticas servem para reparar mais atrapalha, sejamos o modelo sejamos solucao,apresente os seus projetos, sejamos o critico construtivos ex: se a estrada tem um buraco tapa depois critica o governo, stp precisa de uma politica de exportacao credivel um projecto lei de sustentabilidade social excluir classe previlegiados produzir riqueza,trabalhar mais apostar no turismo, e nesse sentido e que temos que sentar numa mesa redonda par discutirmos os mecanismo sulucionaveis,mais pra isso temos que exigir o governo o partdo da oposicao estabilidade politica, para haver aceitacao nos parceiros internacional,

  29. img
    Manuela de Ceita Responder

    Extinto o BCentral de STP, hipotese!!
    A economia cresceria mais do que 4,5%.
    So remessas dos Emigrantes e Imigrantes de Angola, Gabão, Guiné Equatorial, Inglaterra e Portugal.

  30. img
    turista exigente Responder

    sr governadora, como é k um país com tanta riqueza só faz planos com investimentos externos? onde estamos afinal? se esses países declararem crise? será que a produção interna não conta? e o turismo? quase n se fala disso… Jogos da CPLP? como? pode 1 país falar só de externo? começa já a por mão no trabalho….xaueeeeeeeeeee

  31. img
    sotavento Responder

    Creio que a Maria do Carmo uma pessoa por quem tenho uma certa estima porque fomos colegas do liceu…mas por favor querida colega fale a verdade …como houve crescimento economico em STP?isto até uma pessoa que nao tem nocao de economia ve a olho nu…o que houve sim é retrocesso miseria em alto nivel isto sim

Deixe um comentario

*