Economia

Sociedade Financeira Internacional disponibiliza 2 milhões de dólares para São Tomé e Príncipe

O acordo que permite a injecção dos 2 milhões de dólares no Orçamento Geral do Estado são-tomense,para financiar projectos de melhorai do ambiente de negócio, foi assinado pelo Governo santomense e a Sociedade Financeira Internacional.

Henri  E. Rabarijohn representante regional da Sociedade Financeira Internacional, e Hélio Almeida Ministro do Plano e Finanças de São Tomé e Príncipe, subscreveram na última semana o acordo que vai permitir o financiamento de serviços estruturantes  para o desenvolvimento sustentável de São Tomé e Príncipe. «O acordo ora assinado esta orçado em dois milhões e setecentos mil dólares e no essencial vai recair sobre dois elementos chaves nomeadamente o estabelecimento de um guiché único na área do comercio externo, portanto a conclusão do processo de instalação de um importante sistema  de informatização de dados aduaneiros ,falo de sidónia world», referiu o ministro Hélio Almeida.

O Ministro realçou a importância do processo de melhoria do ambiente de negócios no país.

A Sociedade Financeira Internacional, é uma instituição  do banco mundial  que tem apoiado São Tomé e Príncipe  desde  o ano 2008  na inovação  e melhoria  dos serviços aduaneiros  e outros sectores estruturantes para o desenvolvimento  sustentável do país.  «Finalmente temos um acordo que  é o concluir da primeira fase. Este projecto tem três partes,  a parte do turismo, continuação do trabalho com a abertura do negócio como o ministro já disse e a terceira é uma etapa maior do projecto que é o apoio com o sistema do guiché único do comercio externo, onde trabalhamos conjunto com as alfandegas naturalmente o ministério das finanças» garantiu Henri  E. Rabarijohn representante regional da Sociedade Financeira Internacional.

Sónia Lopes

    10 comentários

10 comentários

  1. Batuitui

    28 de Janeiro de 2013 as 13:57

    Att: deve-se corrigir sidónia Gold para Sidónia World.

  2. Põe boca não tira

    28 de Janeiro de 2013 as 16:02

    Esperemos que esse financiamento seja de facto canalizada para os seus objectivos e que o país conheça alguma meljoria com esses supostos investimentos……..

  3. Cabujura

    28 de Janeiro de 2013 as 16:44

    Qual é a contrapartida desse acordo para STP? Qual é a taxa de juros que temos que pagar? Já é altura de começarmos a pensar nesses assuntos.

  4. Surpresa

    28 de Janeiro de 2013 as 18:07

    Então ser agora que vão nos pagar as nossas recetivas bolsa ou governo quer deixa para 2014, quanto espera encher o respetivos cofre de estado. Porque que sempre mudamos de dirigentes estas ou de governos temos esses constrangimentos. Espero que esta bruxaria não aconteça com este governo e que resolve de uma vez a situação que muito difícil para todos aqui.
    Tamos a espera do nosso pagamento porque já desde ano passado que não temos vindo a receber a nossa bolsa, que já duram meses, e meses, sem receber uma única bolsa, tamos com grandes dificuldades quer em poder se alimentar, e com muitos constrangimento em relação a outros encargos, tamos a deus dará sem sabe onde podemos dirigir aqui em cabo verde esperamos uma rápida solução da vossa parte que já não aguentamos mais em breve ira ao ar a nossa carta para o tela non.

  5. Preto

    29 de Janeiro de 2013 as 14:37

    Ponham o Bano e o Delfim Neves a frente deste projecto. Eles tem esperiencia em gestão de verba!

  6. inteligência

    29 de Janeiro de 2013 as 15:47

    Graças a política do ADI, graças a continuidade do Estado
    Estamos a espera da mobilização deste governo.!!!!!!!!!!!!

  7. ayrton

    29 de Janeiro de 2013 as 18:04

    é bom se for usado para fins mencionados, coisa que as vezes nao acontese em…
    espero que desta vez o governo trabalhe para o pais nao para seus bolsos

  8. b

    30 de Janeiro de 2013 as 10:29

    Esse dinheiro é só para constituir divida para o país. Ele ja foi comido!Por Quém? Pelos proprios extrangeiros e alguns santomenses que estão dentro do assunto. Há individuo que andam aqui no paìs a mais de 3 anos a ganhar balurdio de dinheiro, não se sabe de onde sai, em nome de um Sistema que ainda continua cocho.Outro vem só de vez em quando fazer algumas introducões, que só ele é capaz, e porque o sistema foi comprado, quanto também não se sabe, para que no fim o sistema continue com inumeras insuficiencias.
    O Sidonia World é de facto um sistema moderno de controlo e capitação de receitas aduaneiras, um sistema que facilita o comercio e procura evitar a evasão fiscal e a corrupção, mas isso não irá nos ficar muito carro!

  9. ddd

    6 de Fevereiro de 2013 as 18:40

    O montante é esse 35.809.600.000 dobras, quero ver o seu fim.

  10. mezochi sa gi non tembeten!

    17 de Março de 2013 as 10:17

    francamente. dinheiro mal gasto. entao ja ha ministérios, vai-se empregar dinheiro que é emprestado e não dado, na criação de guiches de tretas, que é só disfarce para acumular daos num sitio só que é para os investidores nestas instituçõe financeiras terem pouco trabalho e mama feita à custa do nosso povo, e depois explorar-nos em negócios que só os beneficia. tanta coisa em s.tome pa gastar dinheiro bem, formação de pessoas nas comunidades, promoção cultural e valores tradicionais do país, melhoria da saúde local, condições de energia, ambiente escolar local, acessos, coisas que a sociedade, o país e seu turismo e economia podem vir a beneficiar em médio longo prazos e cimentar os patamares dignos de desenvolvimento, e vai-se emprestar dinheiro para criar mama e papa feita para os ladrões de sempre na fachada da cooperação que só benefecia os de fora do país… assim … estanos condenados!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo