Economia

Pescadores e palaiês da Vila de Santa Catarina recebem ajuda financeira do Japão para desenvolvimento da pesca semi-industrial

O donativo financeiro do Japão na ordem de 46 mil euros, se enquadra na política do executivo nipónico de promoção de micro-projectos locais. O acordo de financiamento assinado entre o Governo japonês e a Associação dos pescadores da comunidade de Santa Catarina vai permitir o apetrechamento do centro de conservação de pescado da Vila nortenha da ilha de São Tomé.

O projecto que visa a melhoria das condições do centro de pesca da Vila de Santa Catarina no norte da ilha de São Tomé está avaliado em 46 mil euros. O Governo Japonês, através do seu embaixador acreditado junto ao Estado são-tomense, assinou no último fim de semana o acordo de financiamento com a Associação dos Pescadores da Vila de Santa Catarina, representada por António Faustino da Conceição.

Segundo o embaixador Masao Kobayashi, através do financiamento « o Governo do Japão pretende apoiar os esforços do Governo são-tomense, no sentido de promover o crescimento sustentado e durável do sector das pescas, considerado como uma componente fundamental para o desenvolvimento económico do país», declarou , Masao Kobayashi, para o Téla Nón.

O donantivo financeiro nipónico vai permitir o apetrechamento do centro de pesca de santa Catarina e a consequente melhoria do processo de conservação e transformação do pescado. 4 arcas congeladoras serão instaladas no centro assim como, um erador eléctrico 5 bidons de 200 litros, 10 baldes de 50 litros, 10 bacias de 50 litros, 10 machados, uma embarcação, dois motores fora de bordo, uma mesa para a sala de reuniões e 10 cadeiras.

Segundo a embaixada do Japão, a aposta no desenvolvimento do sector das pescas em São Tomé e Príncipe é fundamental para garantir a segurança alimentar.

Ainda este ano, Japão vai ser palco de mais uma conferência sobre o continente africano. A representação diplomática nipónica, disse ao Téla Nón, que de 1 à 3 de Junho próximo a cidade de Yokohama será palco da quinta conferência sobre o desenvolvimento de África. Evento organizado pelo Governo japonês em colaboração com a União Africana e o Sistema das Nações Unidas para o Desenvolvimento.

Abel Veiga

    16 comentários

16 comentários

  1. asd

    11 de Março de 2013 as 14:53

    46 mil Euros é dinheiro? Nem dá para comprar uma viatura do ex presidente do tribuna de contas: Sinceramente só em S.Tomé e Príncipe. Tenho pena deste povo. Prefiro viver cá no estrangeiro do que voltar a este país.

    • Coisas da Terra!!!

      11 de Março de 2013 as 16:53

      Lá no estrangeiro vc tem 46 mil Euros, oh coisa ruim?
      O nosso mal é esse. Quando não temos mandamos bocas, quando nos oferecem existem pessoas como tu…

      • zeme Almeida

        12 de Março de 2013 as 2:17

        Investir neste PAIS com tanta gente orgulhosa?Ainda que tenha muito dinheiro nunca vou levar o meu suor a STP?Se investir-mos um avultado montante comecaram a especular a proveniencia do dinheiro.No entanto fiquem quietos e procurem uma outra paragem e que ficarao sempre a ganhar.Ok

    • Lupuye

      11 de Março de 2013 as 17:51

      Realmente e pouco dinheiro mas como somos pedintes, tudo o que nos dao como oferta e benvindo. E se achas que estas fora e tens muita massa, ajuda o teu pais doando umas coroas que o povo bem precisa e te agradecera.

  2. Alerta

    11 de Março de 2013 as 17:20

    Estes donativos visam comprar votos na “International Whaling Commission (IWC)” que defendam os massacres às baleias e golfinhos que o Japão faz sob o pretexto de “pesca cientifica”.

    Espero que São Tomé não venda o seu voto e a sua conciencia. Ou pior ainda, abra as suas águas para as frotas japonesas virem exterminar os cetáceos que por aqui passam.

  3. Flho da terra

    11 de Março de 2013 as 17:25

    Tudo que e oferta seja bem vinda,obrigado japao que Deus continua abencoando.

  4. Africano

    11 de Março de 2013 as 22:34

    O sr.”asd” tem toda razão, 46 mil euros não passa de uma “migalha”. Estamos a falar de uma comunidade com dezenas de familias. É por causa dessas “migalhas” que STP continua na miséria em que está. No proximo ano vem outro e oferece-nos outra “migalha” de uns 30 mil euros e ficamos outra vez contentes, mas mergulhados na mesma miséria. Os nossos governantes precisam ser mais humildes e trabalhar à serio. Para os que acham que este “gesto” do Japão é assim tão grande, fiquem sabendo que por esses 46 mil euros de “ajuda”, o Japão já levou do nosso mar muitos milhões.

  5. zeme Almeida

    12 de Março de 2013 as 2:01

    Senhor Lupuye nunca vou de acordo consigo,por uma razao simples.Eu nunca vi um povo tao ingrato e invejo como nosso.Ainda que se tenha muita vontade de ajudar os mais desfavorecido,as vezes teremos que pensar e depois fazer.Eu falo dos senhores que pensam ser donos desta terra.Se alguem pensa em levar o seu dinheiro para investir neste PAIS,preocupam-se muito da proveniencia do dinheiro,se vem da droga ou lavagem ou de desvio,porque?Nao condicoes para investir neste STP.

  6. el santo

    12 de Março de 2013 as 10:16

    asd eu queria ti perguntar se tens 46 mil euros ou mais para oferecer os pescadores de s Catarina? se tiveres então o teu comentário tens valor.se não sabes fazer melhor não critique.

  7. el santo

    12 de Março de 2013 as 10:18

    vale apena ter 46 mil euros do que nao ter nada.

  8. petroleo Bruto

    12 de Março de 2013 as 11:27

    Melhor sera distribuir estes euros para os pescadores locais.
    De facto o que se pretende é que o japão faça uma pesca mais amiga do ambiente, ou seja sustentavel. Os pescadores ou seja operadores de pesca(pescadores e palaies), precisam de formação, em diversas areas, dispositivo para concentração de pescado, salva vidas, GPS, Botes, motor de pesca, etc. Malas termicas, câmara de produção de gelo.
    Japão da arroz e migalias, leva tubarão, peixes de alto valor(vermelhos,que fazem mal às mulheres(Mito à mistura), é assim. Na terra de cego, olho viló é que manda!!

  9. Negro STP

    12 de Março de 2013 as 13:58

    O pior disto tudo e que o dinheiro não vai chegar aos pescadores.
    O máximo que podem receber e alguns amzois e redes com cerimonias de pombas e circunstancias.

  10. Telavive

    12 de Março de 2013 as 16:45

    Enfim! E assim vai S.Tomé e Príncipe. E já agora quantos empregos vai isto criar? Quantas pessoas vão sair da pobreza?

  11. gs

    12 de Março de 2013 as 16:49

    muito chega pouco chega

  12. fexa pata

    13 de Março de 2013 as 10:22

    Esse dinheiro para montagem de algo e bom, voces estao a falar diz-me tens esse dinheiro no banco? sei que nao nesse caso calem nem sabem como vir ca passar ferias, podem nao ir a terra ali precisa de quem faz nao de quem fala ja basta o governo

  13. kungfu

    15 de Março de 2013 as 20:29

    Assim vai o nosso Sao tome, os politicos enriquecem cada dia que se passa e nos, neste forum, zangando, brigando, insultando-nos em funcao dakilo que os politicos fazem.
    Pergunto: qual e’ a finalidade deste forum?
    E’ para nos dispersar ou para que nos unamos forcas para lutar contra os TIRANOS que veem sugando a vida?
    Minha Gente, vamos dispertar a consiciencia…..
    Vamos por um ponto final nisto…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo