Economia

BISTP tem nova sede anunciando o infinito

A nova sede do Banco Internacional de São Tomé e Príncipe confere, um novo visual a praça da independência, e a baía de Ana Chaves. Com 50 mil clientes no mercado financeiro são-tomense, o banco privado participado pelo Estado são-tomense, pretende conquistar o mercado do Golfo da Guiné.

O BISTP, se destaca agora na praça da independência na capital são-tomense com um novo edifício de 7 pisos. O Banco privado que adotou o simbolo do infinito como sua nova imagem,  tem 3 acionistas nomeadamente o Estado são-tomense, a Caixa Geral de Depósitos de Portugal considerada maior instituição bancária portuguesa, e o Banco Angolano de Investimentos, tabém indicado como sendo o maior banco da praça financeira angolana.

Segundo a administração, o BISTP domina o mercado são-tomense com 50 mil clientes. Foi o primeiro banco privado a brir as portas no mercado financeiro são-tomense, e actuou sozinho durante 10 anos.

Actualmente com 20 anos de idade, assinalado no passado dia 3 de Março, o BISTP sente que tem o presente nas mãos, e para conquistar o futuro, pretende saltar as fronteiras são-tomenses em direção a região do Golfo da Guiné. «Acreditamos que ao fazermos isso ajudaremos a integração regional tornando STP como desejam o Presidente da República e demais autoridades nacionais, num entreposto não de escravos, como foi há 500 anos, mas um entreposto de serviços na sub-região e de preferência de países que sejam, ou que brevemente estejam para entrar na CPLP», declarou João Cristóvão, administrador do BISTP.

O novo edifício inaugurado pelo Presidente da República Manuel Pinto da Costa, dignifica a praça fnanceira são-tomense. «Vai de encontro aos objetivos de fazer de STP um centro de negócios capaz de atrair gentes da região do golfo da Guiné, e sobretudo que o BISTP esteja em condições de ajudar a reforçar os nossos agentes económicos para que eles possam jogar um papel importante e decisivo no desenvolvimento económico do nosso país e que seja um órgão de ligação com os países vizinhos como a Guiné Equatorial. Está a ver o BISTP ter uma agência na Guiné Equatorial? Isso iria facilitar bastante àquilo que o Governo são-tomense pretende que é o maior fluxo de pessoas e negócios entre a Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe. Eu desejo ao BISTP sucessos», afirmou o Presidente da República.

O Primeiro Ministro Gabriel Costa que também marcou presença no acto de inauguração, promteu incentivar acções deste tipo. «Nós estamos aqui, enquanto Estado para poder apoiar para poder interagir, com os bancos no sentido da transformação de São Tomé e Príncipe numa praça financeira porque a nossa posição geoestratégica oferece todas as condições para que assim o seja», frisou,Gabriel Costa.

A administração do BISTP, disse que a quota de mercado do banco, é a maior em todos os indicadores. Prometeu construir um novo edifício na ilha do Príncipe, onde também está presente desde a década de 90.

Abel Veiga

    29 comentários

29 comentários

  1. ARNALDO

    30 de Maio de 2013 as 11:50

    Parabéns BISTP pelo novo visual e uma nova transformação em STP, agora falta a região autónoma do Príncipe.

  2. HLN

    30 de Maio de 2013 as 12:21

    Parabens BISTP,se pensassemos todos assim STP teria mais edificios de 7 andares, mais com outros fins. mas infelismente não é o que tem acontecido nesses ultimos 38 anos pelo contrario degradação. temos o caso de nautico que não é de 7 andares mas hoje é refugio de drogados e outros fins nada elegantes. Parabens.

    • Lévé-Léngué

      31 de Maio de 2013 as 12:24

      Ora essa, as minhas contas não batem certo… O novo edifício do BISTP não tem os 7 andares arquitectados pelo Téla Nón, pelas imagens aqui publicadas só visualizo rés do chão + 3 andares + Terraço…
      Ainda assim, os meus parabéns ao BISTP pelo investimento!!!

  3. Mutante

    30 de Maio de 2013 as 12:27

    Parabéns BISTP. Agora esperamos que a CST, ENCO, e outras empresas grande possam seguir esse caminho.

    É hora de acordar e mudar de atitude e deixarmos de estar a alugar casas e acomodar-se em lugares pequenos.

    Devemos dar conforto aos trabalhadores e bom acolhimento ao público alvo.

    Fui

  4. Descendente

    30 de Maio de 2013 as 13:07

    Espero que seja mais valia para o pais.Espero também ver agências abrirem em todos distritos do país.De cabo verde,Abraços.

  5. Felisberto Bandeira

    30 de Maio de 2013 as 13:31

    A iniciativa da expancao do BISTP e boa e bem vinda ,agradecia que apos a instalacao na Guine Equatorial tambem instala se em Angola tendo e conta que a muitos Santomenses a residir em Angola, seria mais valia para BISTP e o povo de ,S.tome e Principe pensem nisto.

  6. Joao Batepa

    30 de Maio de 2013 as 13:53

    Epa Esse PM n muda o disco nas afirmações dele. sempre a dizer a mesma coisa. Esse homem é mt barato.

  7. matuitui

    30 de Maio de 2013 as 15:49

    Nós os santomenses somos mesmo parvo!Já lá vão 6 comentários e ninguém comentou uma parte de um discurso que eu acho ser, além de irónico insultuoso triste e chocante. Porque nos remete para os tempos infelizes da nossa história.
    Vou transcrever:« Acreditamos que ao fazermos isso ajudaremos a integração regional tornando STP como desejam o Presidente da República e demais autoridades nacionais, num entreposto não de escravos, como foi há 500 anos, mas um entreposto de serviços na sub-região e de preferência de países que sejam, ou que brevemente estejam para entrar na CPLP»
    Discurso bonito mas francamente! Dizer isso na presença de um PR? A quem isso calhou bém!Mas para mim é chocante!È preciso saber ler nas interlinhas! Pode não ser intencional, mas tem que se ter muito cuidado ao tocar na história e na cultura de um povo, sobretudo quando se trata de um estrangeiro, de um país directamente ligado às desgraças deste povo!

    • Toni

      30 de Maio de 2013 as 19:18

      Caro, comentário superior o seu, e pena que alguns não consigam atingir a sua analise. Parabéns e Obrigado

    • sun sun sun

      30 de Maio de 2013 as 19:49

      Nao vi nem ouvi o discurso, mas pelo transcrito, me parece terem sido palavras do Joao Cristovao.

      Esse gajo disse isso? Nao me diga que esse palhado charuteiro disse isso?

      Ora, onde chegamos…! kidaléo!

    • Paracetamol 500mg

      31 de Maio de 2013 as 12:31

      Este João Cristóvão, foi muito ousado em insultar-nos, escondendo bem a referida expressão. No meu entender, este Sr. é xenófobo ou vem com o espírito de neo-colonizador. Mau grado em stp n ter autoridade. Ele deve pedir desculpas, ao público em geral, e em especial ao P.R pelo triste discurso.

      • luisó

        31 de Maio de 2013 as 21:22

        vocês também vêem tudo em todo o sitio.
        Haja paciência.

  8. Telavive

    30 de Maio de 2013 as 17:47

    7 pisos?

    • célia

      30 de Maio de 2013 as 19:36

      deve ser engano da parte do jornal tela non
      sao 4 pisos e nao 7 como referiram
      sinceramente

  9. Barão de Água Izé

    30 de Maio de 2013 as 18:05

    O problema do BISTP, é que os juros que aplica também são para o infinito.
    O Governo de STP devia negociar com o BISTP, crédito mais acessível e juros mais
    baixos. Sem crédito a economia de STP não se desenvolverá.

  10. horacio semedo

    30 de Maio de 2013 as 19:29

    Caro Telavive, sim, 7 pisos. O “sétimo” piso é pra ver a pouca vergonha que se passa lá na ponte e arredores. Cartão de visita de turismo em S.Tomé. Casa de banho da CAPITAL.

  11. Xavier

    30 de Maio de 2013 as 19:54

    É verdade que a parede traseira do edifício (a que dá em direção contrária à praça da Independência) não tem nem uma janela? Que é puro muro? Alguem pode facilitar qualquer fotografia da fachada posterior?

  12. ferpenapandopo

    30 de Maio de 2013 as 20:51

    50.000 CLIENTES E METADE DOS CLIENTES DA AGENCIA DE ALVERCA DA CAIXA GERAL DE DEPOSITOS,COMO E POSSIVEL GASTAREM TANTO DINHEIRO EM “FACHADAS”. COBREM MENOS JUROS AOS 50.000 CLIENTES,E ELES FICARÃO MUITO AGRADECIDOS…

  13. minus

    30 de Maio de 2013 as 21:46

    humm,bom pontape de saida, parece haver um certo empate nas afirmacoes de gostos e contra gostos. ja agoraa ninguem quer saber a que propositos e finalidades se deve o edificio( pelo que tudo indica pelo nome todos ja o sabem ) so queremos mesmo gabar quao luxuoso e ponposo se parece, o visual que da a uma certa avenida… que seca! outros querem um semelhante ou ate mais lindo num sitio qualquer pra parecer que nao foram cortados do resto do mundo,gente tao pobre de espirito! que tal falarmos delongadamente sobre economia e mercado pra variar,vantagens e super vantagens! olhem alem do ego e alem da vidrassa…

  14. Gente da Terra!!!

    31 de Maio de 2013 as 8:55

    Agora só falta proporcionar credito habitacional para ajudar os jovens a construirem suas moradias.

  15. desta terra

    31 de Maio de 2013 as 9:56

    Era preciso concorrência para o BISTP fazer obras.

    o AFRILAND FIRSTBANK tinha que construir um imperioso edifício, para mostrar ao BISTP como é que se faz as coisas.

    HAJA a Concorrência!

    • Coisa Séria

      31 de Maio de 2013 as 17:32

      Meu caro “desta terra” o senhor foi bastante sincero na sua observação. De facto o Afriland deu pontapé de saida, e fê-lo em 5 anos ou talvez menos. enquanto o BISTP só o fez por vergonha aos 20 anos. Digamos 20 anos a explorar o povo pequeno.

    • Coisa Séria

      31 de Maio de 2013 as 17:57

      Só mais 3 observações sobre os discursos.

      Nota 10 – O vice Governador – Dr. Arlindo de Carvalho -Provou que a sabedoria não vai com a velhice. Falau para quem tem ouvidos
      Nota 7 – O Primeiro Ministro- Dr. Gabriel Costa – Falou da visão que tem para o Sistema Financeiro que é bastante bom. O que falta são as acções.
      Nota 2 – Administrador do BISTP – João Cristóvão – Discurso triste e Xenófobo. Ele devia saber que investimentos estrangeiro é importante e válido para o desenvolvimento do nosso pais. “nós somos de cá…” que vergonha. quem não é?

  16. Olaf

    31 de Maio de 2013 as 10:50

    Téla nón,

    Bom dia
    Gostari de saber se terão alguma notícia sobre o barco que explodiu?
    Saudações

  17. Vane

    31 de Maio de 2013 as 12:23

    Agora falta saber se o banco vai contribuir com o desenvolvimento das comunidades…

  18. Paulo Costa

    31 de Maio de 2013 as 13:18

    Tambem achei de muito infeliz intervencäo do senhor administrador. faz uma relaçäo ou melhor comparaçäo k incita susceptibilidade e fere sensibilidades. Portanto como alguém acima tivera referido, é preciso ter cautela quando se quer falar de algo k esteja ligado culturalmente a um povo.

    • Coisa Séria

      31 de Maio de 2013 as 18:10

      Pois é meu caro Paulo Costa. foi também un discurso xenófobo.

  19. Vane

    2 de Junho de 2013 as 1:35

    Provarás que és um banco bom se incentivares o empreendedorismo, financiamento de casa e etc…

  20. Ivan

    3 de Junho de 2013 as 1:25

    Nossa santa Ignorância** pessoas sem conhecimentos a postarem comentário**
    Informam-se ante de falar gente**
    Quanto ao BISTIP… muito bem, é um edifício deslumbrante, ainda mais no coração da cidade.
    também partilho a mesma ideia acima mencionado.
    Ficaríamos felizes se a CST, Enco, EMAE TVS e outras grande instituições fizessem o mesmo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo