Economia

Bloco 1 tem reserva de 100 milhões de barris de petróleo para ser explorado em 15 anos

Garantia da Autoridade Conjunta no Jantar – Debate organizado pelo Circuito Económico Francófono. A autoridade Conjunta explicou aos operadores económicos francófonos, que a petrolífera Total, decidiu abandonar o bloco porque a quantidade de petróleo descoberta não satisfaz os parâmetros definidos por uma grande empresa como a francesa Total.

Os estudos e perfurações feitos pela empresa francesa Total no bloco 1, indicam que há petróleo suficiente para extrair 19 mil barris por dia, durante 15 anos. Foi a explicação que a Autoridade Conjunta São Tomé e Príncipe-Nigéria, deu aos membros do Circuito Económico Francófono, no Debate-Jantar, que esta organização de empresários francófonos organizou na última sexta – feira. «Tem uma capacidade de produção em torno de 100 milhões de barris como reserva e a qualidade de petróleo é bastante boa», assegurou Arzemiro dos Prazeres, representante da Autoridade Conjunta no evento da última sexta – feira.

As perspectivas de exploração de petróleo, após a retirada da empresa francesa Total do bloco 1 da zona conjunta, foi o principal tema da conferência.

Arzemiro dos Prazeres que representou a Autoridade Conjunta São Tomé e Príncipe-Nigéria, explicou que o bloco 1tem futuro. A retirada da Total que tinha projectado para 2015, a exploração real do petróleo no referido bloco, não põe em causa o processo. «Depois da saída da Total encontramo-nos numa fase de negociação com empresas independentes, que tem estruturas menores que a Total, mas que tem conhecimento profundo da produção em águas profundas. A autoridade conjunta tem recebido alguns interessados. Esperamos que brevemente possam avançar para situações mais concretas», destacou Arzemiro dos Prazeres.

Segundo a Autoridade Conjunta, o importante é analisar as propostas das empresas que estão a manifestar interesse em explorar o petróleo existente no bloco 1. «Agora é encontrar-se uma empresa que tenha capacidade financeira e conhecimentos na perfuração em grande profundidade. Sem o casamento desses dois factores fica muito difícil. Mas acreditamos que há muita possibilidade de se chegar a uma definição, com uma empresa ou um consórcio de empresas para que se ponha em efectividade a operacionalidade do bloco», detalhou o representante da Autoridade Conjunta.

Se os estudos feitos pela Total, indicam que o bloco 1 tem reservas petrolíferas na ordem e 100 milhões de barris, os membros do Circuito Económico Francófono, quiseram entender porque razão a Total se retirou? «Pelas informações que foram dadas o nível de percentagem da descoberta não está de acordo com os parâmetros definidos pelas grandes empresas como a total», explicou Arzemiro dos Prazeres.

Ouro negro que se descobriu no bloco 1 parece não satisfazer a estratégia de lucro da Total.

No que concerne a zona económica exclusiva são-tomense, o Circuito Económico francófono em São Tomé e Príncipe, recebeu explicações de Cristina Dias, enquanto Directora Administrativa da Agência Nacional de Petróleo. Explicou que o país assinou acordo de partilha de produção para exploração de 3 blocos de petróleo.

O bloco 3 com a Orantum Petroleum empresa nigeriana, a Equator Exploration, e a Sinoangola empresa de capital chinês e angolano. « Temos a Orantum que está mais avançado. Segundo o programa já em fevereiro do próximo ano, vão começar a fazer os estudos sísmicos de 3 dimensões», sublinhou Cristina Dias.

A Equator Exploration que ganhou direito sobre o bloco 5 da ZEE, como consequência de acordos assinados no passado, não estará a dar sinais de progresso na implementação do programa de exploração do bloco. «Neste momento está um pouco estagnado. Estamos a tentar reactivar este processo, para darmos continuidade aos trabalhos na nossa zona económica exclusiva», pontuou Cristina Dias.

No que concerne ao bloco 2 atribuído a empresa Sinoangola, a Agência Nacional de Petróleo, diz que aguarda com base na lei o pagamento do bónus de assinatura. «Estamos em crer que a partir do próximo ano teremos já actividade em termos de estudos sísmicos e de impacto ambiente a nível desse bloco», conclui.

Explicações sobre o dossier petróleo que deixou o Circuito Económico Francófono, crente de que a exploração do petróleo será realidade em São Tomé e Príncipe. Enquanto o ouro negro não jorra, o presidente do Circuito Económico Francófono, incentivou os empresários francófonos em São Tomé a continuar a aposta firme noutras riquezas, que fazem estas ilhas serem maravilhosas. «São Tomé e Príncipe é uma mina de Ouro em diversos sectores, não falemos do ouro negro, que é o petróleo, mas do ouro branco que é o cacau e o chocolate, o ouro vermelho que é o óleo de palma. O que se deve reter esta noite é que um dia o petróleo vai jorrar dos poços», declarou Jean Marie Ecrepon.

Circuito Económico francófono, nasceu há 2 anos. Para além de apoiar os empresários francófonos que buscam oportunidade de negócios em São Tomé e Príncipe, pretende trabalhar em parceria com as autoridades nacionais na promoção do investimento privado estrangeiro no país.

Abel Veiga

    27 comentários

27 comentários

  1. poison

    2 de Dezembro de 2013 as 11:31

    Alzemiro é mesmo esperto até diz “GDA” ao invés de JDA, será que ele quiz dizer Galinha qualquer coisa?

    • Zeze

      2 de Dezembro de 2013 as 11:59

      Eu não percebo porquê que são sempre estas pessoas que andam a saltar de um sector para outro sem perceberem nada que andam lá a fazer e arrumam em especialistas de áreas técnicas complexas tendo a coragem de dar entrevistas e utilizar termos ou conceitos que não conhecem a origem nem significado. O que é que o Arzemiro dos Prazeres percebe da temática petróleo? O que é que a Cristina Dias sabe sobre petróleo e áreas afins? Esta moça nem sabe ler ou escrever em condições e já foi ministra deste meu pobre país, deputada e agora está na área de petróleo. Isto só acontece em S.T.P. Neste nosso país toda a gente pode ser ministro(a) e até trabalhar em áreas tão específicas e de complexidade técnica como petróleo.
      Veja o caso da ministra do ADI Ângela Costa que nem sequer sabe ler e escrever em condições e no entanto chegou ao cargo de ministra. Qual foi o resultado? Manifestou falta de respeito institucional, boçalidade e vulgaridade num ato público perante o senhor presidente da república e outras individualidades. Foi este o único registo importante desta governante que ficou para a posterioridade. Acham que podemos construir um país procedendo desta forma? Tudo isto parece-me uma bandalheira. E só acontece em S.T.P.

      • Ana Dias

        2 de Dezembro de 2013 as 13:57

        Nady,

        Meu caro, Zeze, não é apenas faltar, infelizmente, respeito ao Chefe de Estado, como a sua incompetência mergulhou todo o sistema nacional de Saúde em caos, caos, caos, e, agora, o HAM, está falido e a falta de medicamentos é gritante. E nem o tal negócio com Infarmede,de Cabo Verde, que, ela criou, não dá resultado e o HAM, não tem medicamentos. O coitado de JL Ceita, anda, todos os dias com a líingua fora da boca.

      • Bambô

        2 de Dezembro de 2013 as 20:12

        Caro Zezé!
        Como eu queria colocar mil gostos neste teu comentario, mas não poço!
        O Bano (Arzimiro Prazeres)caiu de paraquedas na Autoridade Conjunta,pela via que nem vale a pena entrar aqui em detalhes, e agora que falar sobre a produção Petrolífera sem qualquer cuidado ou conhecimento do assunto, só mesmo em STP!

      • António Menezes

        3 de Dezembro de 2013 as 9:48

        Meu caro, tudo isso não espanta mais ninguém. O novo poder vem fazendo o que se fez na altura do partido único. P.E. ter o Rafael Cabinda que nem sabia ler como director de uma importante empresa agrícola.
        Sabes os nossos dirigentes não mudaram. Aqui é assim, se és do partido tens o tacho. Quem vem nomeando os embaixadores e tachos nos petroleos? Na altura da campanha todos os candidatos estavam contra e agora? Os nossos dirigentes não estão interessados no STP, querem ver os seus bolsos. Um insulto depois de tudo que passou, o que passou no Parlamento, hoje todo o poder vem apoiar esses senhores, francamente…

        • poison

          4 de Dezembro de 2013 as 10:19

          Mudaram sim amigo. VC é que não reparou, só que pioraram, xuculumêço…

    • Cuca

      18 de Junho de 2014 as 11:38

      Me diga, cara, o tal Azemiro é aquele que estudou no Brasil? Serà este cara feio, todos os dias, assim com um jeito malandro de cambalacheiro e +++++++. Se é o cara em questao, ai, socccooooooorrrrrrrrro gente, cuidado, hein!!!Vai vender STP e todo que là vivem, para po^r a grana no bolso dele. Safado!!!!!!!

  2. rapaz de rioboque

    2 de Dezembro de 2013 as 14:37

    este petróleo vai ser extraído no dia 31 de Fevereiro do ano de 1990 porque os anos que falam no dito petróleo nunca se ve nada de concreto

  3. CEITA

    2 de Dezembro de 2013 as 16:37

    muito bem Zezé. mas temos que dar cara e mostrar a nossa indignação por certas coisas que ocorrem no nosso país, alias isso que Arzemiro esta fazendo é uma berração. esta a afirmar o que ele próprio tem duvidas. só mesmo em STP

  4. Joao

    2 de Dezembro de 2013 as 20:07

    O melhor q podia acontecer era essas empresas retirarem-se e deixarem o petroleo onde ele esta pelo menos pra ja, pois nao e’ visivel como e’ q o povo Sao tomense possa beneficiar desse petroleo q podera rapidadamente tornar-se na maldicao desse pais assim como aconteceu em todos os outros paizes Africanos produtores de petroleo!

  5. H.Vaz

    2 de Dezembro de 2013 as 21:33

    Se vos interessa saber a TOTAL nao deixa nem resto do queimado o famoso corocote pois eu ca em Angola tive o previlegio de estar em varios blocos mas o nº 3 atualmente pertencente a sonangol este bloco encontra deteiorado ate mesmo as tubagens usadas para offloading foram substituidas e ainda bem que o mesmo nao aconteceu la em S.tome porque nao seria muito agradavel quem quizer saber mais pesquise o bloco da sonangol na net e vejam os aparelhos conforme estao degradados e enferrujados…

  6. Fender

    3 de Dezembro de 2013 as 2:20

    Concordo plenamente com as palavras do Zeze.
    Realmente o que se passa em STP trata-se de uma comédia.
    É um absurdo pessoas com má imagens, com cadastros, sem falar do restos, vão representar o país num grande evento.
    *Num país onde cada um faz aquilo que quer, tem destas coisas. Falta de Lei chinesa em STP, muitos já estariam atrás das grades. Dlp

  7. miguel angelo

    3 de Dezembro de 2013 as 4:31

    Caro Zeze, Azemiro dos Prazeres agora na JDA. Depois de tantas falcatruas, Zona Franca agora JDA. So mesmo em S.T.P.

  8. anonimo

    3 de Dezembro de 2013 as 8:59

    Gostaria de saber o que entende os senhores Bano e Cristina Dias de petróleo ??? Francamente, pessoas que não deram provas em nada, ainda por cima envolvidas em escândalos de corrupção, S. Tomé e Príncipe, até quando ?

  9. Justiceiro

    3 de Dezembro de 2013 as 9:49

    Sinceramente! Arzemiro dos Parazeres????!! Só mesmo em STP!

  10. Justiceiro

    3 de Dezembro de 2013 as 9:50

    Prazeres, digo!

  11. José Antoniodrade

    3 de Dezembro de 2013 as 10:44

    Querem ver a lista?
    Olegário Tiny: Mandou a mesma boca, comeu os seus dólares com o mesmo papinho e agora está reformado com o bolso cheio
    Norberto Costa Alegre: Comeu sossegadinho, não mostrou cara, nem disse uma palavrinha. Esta reformado com bolsinho cheio
    Comandante Capala: Veio e voltou. Comendo leve leve e a reforma está garantida
    Agora o Bano: Este comeu em todos os lados. Pesca, Zona Franca e agora petróleo. A reforma será em breve
    Jorge Santos: Enviado por Fradique, fez uma grande jornada de turismo pelo mundo, encheu os bolsos e agora com boa grana sentado sossegado a devorar.
    Ito Gomes: Foi o chefe dos comelões. Este na Nigéria, estava como peixe na água. Associou-se aos comedores da massa, e em vez de pensar no país, andou a pensar no seu bolso. Hoje está mais que feito, mas sem deixar nenhuma contribuição valiosa ao país.
    Por isso digo, que o petróleo já está a jorar para um grupinho, desde que estejam aliados aos partidinhos cá da praça
    Para entreter o povo, têm tomado sempre conta do bloco 1. Todos s dias é porque o bloco 1 tem muito petróleo. Já ouvimos isto à décadas. Mas o petróleo nada. Isto é uma forma de fazer o povo dormir enquanto vão vivendo a vida, com um orçamento chorudo do tal JDA que o povo terá que pagar qualquer dia.
    Assim vai indo este país, este povo e esta nação
    Bem haja ao STP
    José

  12. Arzemiro dos Prazeres

    3 de Dezembro de 2013 as 12:26

    Trecho da decisão do Ministério Publico, datada de 23 de Agosto de 2013, sobre o processo nº564/2012 em que Arzemiro dos Prazeres , enquanto gerente da empresa UNIVERTRADE SAO TOMÉ LDA havia sido constituído arguido e que foi azo dos impropérios proferidos pela bancada do ADI numa das sessões plenárias da Assembleia Nacional e aqui neste fórum pelas ratazanas sem rosto e sem identidade:
    ” Decisão
    Tudo ponderado e por não vislumbrar , por ora , a realização de quaisquer outras diligências que com utilidade possam permitir o esclarecimento dos factos , nesta conformidade, determino o arquivamento dos autos, por não se ter verificado a pratica de crime, nos termos do disposto no art. 273º do CPP.
    Assinado : Kelve Carvalho
    Procurador da Republica

    Quanto ao resto ratazanas, tenham “aquilo” no lugar para se apresentarem a mim ao vivo e a cores.
    Arzemiro dos Prazeres
    B.I. 15970
    tel 990307

  13. Noite Escura

    3 de Dezembro de 2013 as 15:50

    Que mal fez este povo, para receber como presente, pessoas cadastradas em corrupção?
    Petróleo? Para o povo não será de certeza. Será para os grupinhos de sempre, que têm padrinhos na cozinha.Por isso, têm sempre a barriguinha cheia e fazem pouco dos infelizardos. Só com um dilúvio mandado por Senhor Deus. Já estámos habituados com promessas falsas e dizeres enganadores.

  14. Helder Leitão

    3 de Dezembro de 2013 as 16:04

    Meu caro amigo Bano, é preciso coragem para aturar aqueles que escondem pra falar sem provas. Agora é altura de mostrar com pratica tudo o que vales. Queremos nosso petróleo a descer de Riboque até a praça nos próximos anos.

  15. Trinta Mil

    3 de Dezembro de 2013 as 16:22

    Neste nosso solo, quem sabe mais conta melhor.

  16. Barão de Água Izé

    3 de Dezembro de 2013 as 16:34

    Quantos barris sobram para o povo, descontando os que serão apropriados por políticos via Estado, a tal entidade que deve redistribuir a riqueza?

    • ferpenapandopo

      5 de Dezembro de 2013 as 12:19

      Para o Povo zero barris…

  17. socolomesso

    3 de Dezembro de 2013 as 18:51

    Minha cara o governo de Gabriel. Costa já está no poder a um ano e meses, e ainda continua a acreditar que a falta de paracetamol no hospital é culpa do governo de Patrice Trovoada? ? SÓ COM CRISTO!!!

  18. Zeze Rita

    3 de Dezembro de 2013 as 19:47

    Se isso for verdade porque não estamos a negociar com outra agencia para juntos vermos esta questão? Porque se paramos e espera tenho como são os nossos governantes,cocuptos como são ficaremos a ver navio a passar e nunca sairemos do buraco que estamos

  19. rapaz de rioboque

    4 de Dezembro de 2013 as 11:51

    ainda a quem acredite em milagres ?

  20. rewane santana de melo

    24 de Dezembro de 2013 as 15:23

    si a petróleo porque que não é revelado ao publico ?
    serra que petróleo é só para os politico e a população não?
    DEIXA DE FAZER POPULACÃO SOFER COM MINTIRA.
    PORQUE A MENTIRA FAZ INVELESER .

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Recentemente

Topo