FMI desembolsa US$ 5,2 milhões para apoiar recuperação da Guiné-Bissau

 

 

Órgão realça aposta na estabilidade macroeconómica; previsão é que economia guineense tenha um crescimento de 2,5% em 2014.

Sede do FMI, em Washington. Foto: FMI

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, anunciou o desembolso de US$ de 5,2 milhões para apoiar a  recuperação da estabilidade macroeconómica da Guiné-Bissau.

Uma nota emitida, esta terça-feira, pelo órgão realça que o montante deve ajudar a resolver questões urgentes do equilíbrio orçamental e lacunas de pagamentos. A outra meta é ajudar a reduzir a pobreza com a retomada dos serviços essenciais e o reforço das capacidades do governo.

Doadores 

O FMI destaca que o novo governo eliminou quase todos os salários em atraso nos primeiros meses do mandato. O facto deveu-se a fatores como reativação de receitas, renovação da assistência dos doadores e colocação de títulos do tesouro no mercado regional.

As previsões apontam para uma recuperação da atividade económica guineense e que o país registe um crescimento de 2,5% este ano.

Pobreza 

Nos últimos dois anos, a economia guineense registou uma queda de 2% no Produto Interno Bruto e um “aumento significativo da pobreza”.

Este ano, o país realizou as primeiras eleições gerais após o golpe de Estado de 2012. Entre as “condições muito difíceis herdadas pelo governo recém-eleito” o órgão destaca as perturbações económicas, a erosão das receitas do governo, a compressão dos gastos sociais e atrasos acumulados a nível externo e doméstico.

Parceria / Téla Nón – Rádio das Nações Unidas

 

Notícias relacionadas

  1. img
    Santomense Responder

    Fiquei muito contente com esta noticia

    Hoje vou dormir muito melhor

  2. img
    Nitócris Silva Responder

    Boa Tarde Tela Non,

    Acredito que nas ilhas de STP com um pequeno trabalho e bons contactos, se consegue melhores notícias sobre economia no país.´
    Acreditando que as notícias do país não seja apenas política, embora seja a verdade que este seja o assunto com maior destaque e interesses pelos leitores.
    Agradecia caso seja possível

Deixe um comentario

*