FMI e o Governo negoceiam novo programa de crescimento e redução da pobreza

As negociações entre o Governo são-tomense e o FMI, iniciaram há cerca de 2 semanas com a visita do Ministro das Finanças Américo Ramos a sede do FMI em Washington. Esta semana foi a vez da delegação do FMI, vir ao encontro do Governo são-tomense, para dar continuidade as negociações que visam definir o novo programa de desenvolvimento sustentado, crescimento e redução da pobreza.

Segundo a equipa do FMI, o programa em vigor termina em Julho próximo. O objectivo central das negociações em curso, segundo o FMI, é a identificação dos recursos para por marcha em novo programa.

O FMI esclareceu que não apoia no financiamento do Orçamento Geral do Estado, mas sim para a balança de pagamentos. A instituição internacional, diz que é apenas o catalisador de donativos financeiros por parte dos doadores internacionais.

Segundo a equipa do FMI, só depois de duas semanas de trabalho no terreno, poderá ser anunciado o valor do financiamento necessários para sustentar o próximo programa de desenvolvimento sustentado, crescimento e  redução da pobreza.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Africano Responder

    FMI e Governo negoceiam? Nunca! STP o que faz é “pedir”, “receber” e “aceitar”. Todos nós sabemos que “dar” e “negociar” não faz parte de STP.

  2. img
    ANCA Responder

    A que mudar, o fazer, o saber fazer, o modo de ser e estar, o pensamento e as condiçoes do SãoTomense.

    Pois a casa onde há falta de pão todos ralham e nínguem tem razão, é só miséria e pobreza material, pobreza de espirito e pobreza moral.

    Temos perto de quarenta anos como País(Território/População), SãoTomense.

    Tempo suficiente, para a maturidade na Administração/Gestão do País(Território/População).Sendo que o Termo Território implica- Terra- Mar-Agua-Ar, o termo População implica- Crianças-Jovens-Adultos-Idosos.

    Nada deve ser desperdiçado, tudo se aproveita e se transforma.

    Jamais há almoços gratis, ninguém dá nada ha ninguém, sem receber algo em troca.

    Cada cidadão Sãotomense deve perceber isso, a responsabilidade é de todos.Façamos mais e melhor pelo País(Território/População) e nunca esperemos, que somente o País(Território/População faça algo por nós.

    O tempo é de contribuirmos, pagar impostos e taxas, criar poupanças nas contas nacionais, investir modernizar, preparar e equipar as instituições de modo a darmos respostas a carências, socias desportivas culturais politicas economicas e financeiras, rumo a desenvolvimento ao progresso sustentável das gerações futuras, ao invés de somente esperar-mos que sejam os outros a resolver os problemas por nós SãoTomenses.

    A que contribuir equacionar modernizar e distribuir equitativamente os recursos, os meios e equipamentos, de modo a obter a coesão Territórial Nacional.

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tome e Príncipe

  3. img
    ANCA Responder

    Temos que fortalecer, tornar mais forte as nossas instituições naconais, criar e modernizar muscular tecnicamente e a nível de pessoal qualificado, financeiramete e tornar viavel as empresas nacionais, criar uma classe, empresarial capaz de gerar riqueza, mediante trabalho, muito trabalho, criação de postos trabalho.

    Apostar nos recursos do mar, para gerar emprego, apostar e modernizar requalificar diversificar a nossa agricultura, de modo a ganhar mais valias com a transfor

    • img
      ANCA Responder

      transformação e rotulagem desgnação de origem, calibação de modo a consquistar cotas de mercado regional internacional, organizar melhorar o mercado interno nacional.

      Gerar poupanças, riqueza, fortalecer a economia e finanças publicas e privada, ter conhecer controlar melhor a contabilidade nacional.

      Caminhar no sentido inter dependencia internacional jamais de somente dependência.

      O sector da Justiça Ordem Interna nomeadamente os Tribunais e Forças de Ordem Estabelecimentos Prisionais e de Correção devem estar a altura equipados organizados modernizados com infraestruturas meios adequados recursos humanos qualificados bem como organizados e modernizados na suas acçoes e objectivos.

      Pratiquemos o bem

      Pois o bem

      Fica-nos bem

      Deus abençoe Sao Tomé e Príncipe

  4. img
    LÔÇÔ TLÊZÊ CONTO - IRMÃO P.TROVOADA Responder

    Que negociação pode um governo medíocre q opta apenas pela exclusão d tudo e todos e promoção de incompetência fazer?
    Será q ANCA tem a noção clara do q escreve repetindo vezes sem conta a mesma ideia?
    Governo “FLÓBÓ” q só sabe aumentar impostos, a começar pelo seu Ministro d Agricultura MEIO ANALFABETO!

Deixe um comentario

*