00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Produção em estufa e irrigação gota a gota para revolucionar a agricultura

O Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural está a apostar na produção em estufa e no sistema de irrigação gota-a-gota para garantir o abastecimento permanente do mercado com produtos agrícolas.

Um projecto que paulatinamente está a sair do papel para ganhar forma nos campos agrícolas.

Esta semana Anguel Oliva, perito internacional na produção em estufa, que já trabalhou em Cabo Verde, começou as suas actividades junto a alguns agricultores nacionais, para promover a técnica do cultivo em estufa.

Numa propriedade agrícola na roça Filipina, que desenvolve algumas culturas em estufa, Anguel Oliva, partilhou experiências, e destacou as vantagens desta tecnologia. «Em estufas a produção pode aumentar 4 à 5 vezes. Tem-se que ter variedades que garantam alta produção e de qualidade, e as pragas também diminuem», declarou o perito internacional oriundo das Ilhas Canárias.

A produção em estufa implica custos elevados devido as infra-estruturas. Mas segundo Solito Cunha Director da Agricultura, o Governo vai importar este ano cerca de 12 estufas.

No que concerne a irrigação gota a gota, o especialista das Canárias, destacou a economia da água que esta tecnologia permite, e outra vantagem importante que é a de regularizar as necessidades da planta em termos de absorção da água.

A inundação da água é prejudicial a planta, assim como a escassez dela. «O que fazemos com a gota a gota é regularizar a água, a tecnologia gota a gota serve para alimentar a planta de forma equilibrada», pontuou Anguel Oliva.

A tecnologia gota á gota permite dar a planta a quantidade certa de água que ela precisa, para se desenvolver e produzir.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    nuno gama freire Responder

    Bons dias, alem de outras coisas eu, não só fui agricultor, responsável por cooperativas, federações de agricultores em portugal.
    Não quero comentar a questão da rega gota a gota, tecnologia realmente importante, não esquecer o suporte das mesmas, filtros de areia, injectores de substratos e ou agro químicos epiaxiais ascendentes, e sobretudo floculantes para o excesso de ferro das nossas águas, o qual irá entupir os micro gotejadores, etc….
    Mas estufa propriamente ….? o clima destas ilhas maravilhosas são a delícia de qualquer agricultor da europa, ciclo de luz +- 12 horas, temperatura média de 24 a 25 graus, o que mais é preciso?
    A estrutura de uma estufa é cara, a quantidade de UV é altíssima, os termo-plásticos com protecção aos Uv extremamente caros e com uma duração limitada, a falta de ventilação (problema deveras grave devido à situação energética do país).

    a continuar, se houver replay

    • img
      Juvenal Responder

      Bom dia ! Terei de concordar consigo, visto que para além da pulição da água sobre tudo a subteranêa que ao meu ver é algo preocupante,não temos necessidade de estufas, podemos sim optar por «telas agricólas» que podem bloquiar até 50% a intensidade da luz solar para culturas como por exemplo a baunilha, os tomatéiros, também por outro lado o custo, como ja foi dito, de manuntenção. Por outro lado podia se invesitr na biotecnologia e seleção de especies o que aumentaria a produtividade em cerca de 50% e que para além do aumento da produtividade diminui de forma significativa a ploriferação de pragas e doenças ora é só fazer as contas! Mais vale a pena investir no futuro duradouro do que em soluções de curto prazo ! obrigado pela atenção

  2. img
    malebobo Responder

    estufa para os pequenos agricultores em stp, tenho as minhas duvidas, isto é conversa de campanha que vem ai, coitados dos pequenos agricultores que ainda acreditam nesse governo fantoche de propaganda e palavras bonitas, haver vamos

  3. img
    "beleza africana" Responder

    Penso que o senhor M. da agricultura tá sem norte, ou seja como se diz na gíria popular “desnorteado”. Já se fez um estudo sobre o assunto?Já existem verbas destinadas para o assunto?Porquê a implementação de irrigação gota a gota? temos problemas de falta de água? Bom, eu sou um ignorante nesta matéria porque faço parte do grupo do povo pequeno, e é por isso que faço essas perguntas, e outras que continuam insistentemente na minha mente, para melhor esclarecer, porque quem sabe eu ponho também esta técnica no meu lote de Monte Café, quem sabe na bola magica do senhor ministro, há previsões de falta de chuva por estas bandas.Tenho uma duvidas, existem bolsa de estudos para os pequenos agricultores filiados e não filiados a ADI para aprender a trabalhar com esta técnica? Fico aguardando…Beijo Querido

Deixe um comentario

*