00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Luz ao fundo do túnel para exportação de produtos agrícolas e piscatórios

Uma delegação da União dos Exportadores da CPLP, que visitou São Tome e Príncipe na última semana trouxe esperança aos agricultores e pescadores nacionais em termos de exportação da sua produção.

A nível da agricultura o solo fértil tem recebido suor mas também lágrimas dos agricultores, que registam a deterioração de grande parte da produção que poderia ser exportada.

Recentemente o maior produtor de goiabas do país, lamentou a perda de grande parte da sua produção.

Mário Costa, Presidente da União dos Exportadores da CPLP, reuniu-se com o Governo são-tomense e anunciou a oferta de dois laboratórios de certificação de produtos ao país. Um para certificar produtos agrícolas e outro para certificação da produção pesqueira.

CouveMais importante ainda é o facto de a produção agrícola e pesqueira são-tomense, poder entrar na rede mundial de exportação, que a organização da CPLP promove. «Também disse que ajudaríamos a formar os agricultores a certificar os produtos e mais importante exportar os produtos. Temos uma rede mundial, que conseguimos colocar os produtos de São Tomé nesta rede desde que sejam certificados, por isso oferecemos os laboratórios de certificação», assegurou o Presidente da União dos Exportadores da CPLP.

Em Setembro próximo a União dos Exportadores da CPLP organiza em São Tomé, o Fórum dos Exportadores da Comunidade Lusófona. «Queremos trazer cá por esta altura os parceiros e empresas que irão juntamente com o Governo por em prática esses projectos», acrescentou Mário Costa.

Agricultura, turismo e criação de infra-estruturas fundamentais «para o país crescer», são garantias dadas pela União dos Exportadores da CPLP, que está a realizar um périplo pelos países da comunidade de língua portuguesa, para conhecer os projectos estruturantes que cada governo tem na carteira, e assim poder contribuir na sua implementação.

Mário Costa garantiu que nos próximos tempos acções concretas da União dos Exportadores da CPLP, serão conhecidas em São Tomé e Príncipe.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Santola Responder

    Muito bom para a economia do país.

  2. img
    Mario Moreno Responder

    É tudo conversa de fazer boi dormir
    Exportação? Para tornar -nos ricos?
    Nem pensar! Temos de ficar sempre dependes da ajuda externa.
    Deus todo poderoso tende piedade de nós Africanos que achamos os Europeus a nossa Salvação.

  3. img
    ANCA Responder

    Muito boa notícia em prol da organização, incremento do sector agrícola e pesqueiro nacional.

    A certificação, a par com a melhoria da qualidade, cumprimento das boas praticas ambientais, a selecção das espécies, produção biológica, a técnicas de calibração, as embalagens, o rótulos com designação de origem, cumprimento de boas praticas de higiene e alimentação, as boas praticas de conservação, em sintonia com padrões de exigências dos grandes mercados internacionais(rede mundial de exportação), etc, etc,…fundamental para a integração qualidade do mercado nacional, nos mercados de exportação, bem como na melhoria interna na venda e consumo de produtos produzidos localmente, empreendedorismo, fomento de comercio agrícola, criação de postos de trabalho, aumento da PIB, crescimento económico que se pretende de dois dígitos para que se possa vir a falar de desenvolvimento sustentável social, cultural, ambiental, desportivo, económico e financeiro.

    Esta inovações e certificação deveras fundamental, para incursão no mercado internacional, bem como na integração do mercado interno e regional.

    Quem diz sector Agrícola e Pesqueiro, na Economia do Mar, diz na produção animal, gado bovino, ovino, caprino, no processamento de carnes, ovos, etc,… derivados, no sector de flores, de doces, de gastronomias, de moda e costura, de pequenas e médias indústrias.

    O modelo organizacional atrás referido, deve no presente ser acompanhado monitorizado, pela aposta na formação/qualificação, aposta nas infraestruturas de Portos, Aeroportos, aposta no desenvolvimento sector Transportes, Marítimos, Transportes de Mercadorias e de Passageiros, na Aviação(Aviões de Carga), Carrinhas e Camões Frigoríficos no mercado nacional, aposta forte no sector de energias, bem como a melhoria do quadro legal nacional, Modernização do Sector da Justiça, boas praticas no procedimentos judicial, dos Tribunais.
    Reforço e organização das instituições nacionais mediante formação/qualificação para desempenho de competência de excelência, para cumprimento de objectivos propostos, modernização nos procedimentos institucionais, saber e saber fazer, auditorias internas/externas, monitorização, enquadramento jurídico, responsabilização social e jurídica dos cidadãos bem como das instituições públicas privadas, regras.

    Se se queres ver o teu País(Território/população/Administração) bem

    Acredita

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    Bem haja

  4. img
    ANCA Responder

    Vejam e reflictam na imagem da primeira fotografia.

    Pessoas descalças, peixes suponho ser Atum, no chão, transportes de peixes feitos em alguidar sem gelo, sem condições de higiene, alguidares no chão,…venda feita ao Ar livre, sem espaço adequado para o efeito, propicio a contracção de doenças, risco de higiene alimentar.

    Hora o Atum, como sabemos é rico nas Aguas Marítimas Nacionais, é um peixe caro no mercado Europeu, Asiático, e Americano, nos mercados, supermercados na gastronomias, Europeus Asiáticos e americanos, a mais valia na pesca do Atum se se prende por exemplo, com o facto de se poder transformar estes mesmo Atum que vemos no chão, em vende-los filetes de Atum, Atum em posta, Atum enlatado, que também vemos importados no nosso mercado e lojas, a preços que a Grande maioria de cidadãos São-Tomenses jamais podem suportar, entretanto o ATUM nasce cresce e sai também das Aguas Marítimas nacionais,…

    Reparando ainda na imagem acima se se atentarem bem, vemos Atum de vários tamanhos, todos juntos, a calibração nos mercados Europeus Asiáticos e Americanos pressupõe, a separação por Tamanho/Peso/Altura/Crescimento da espécie salvaguardando a renovação da espécie( Só peixes com determinados tamanhos podem ser capturados, este é somente um exemplo, da realidade de organização diferente quando se fala de pólo norte e sul.

    A origem e proveniência do ATUM, pois que ninguém sabe em que mar onde foi capturado, falta embalagens com rótulos, bem como espaço adequado a venda e conservação, onde está o gelo por exemplo, e sabemos que na nossa latitude a temperatura é elevada, ronda 23º a 30º, a deterioração do ATUM, faz-se sentir, o que é mau para a qualidade, bem como para alimentação, é mau para o desperdício e perdas.

    O local de venda do ATUM, parece ser na praia, mas haverá certamente cães, porcos soltos ai perto, pois vendo pelas barracas e conhecendo a realidade em que vivemos…já para falar em ratazanas, ratos, pulgas, bichôs(ma-tacanhas) nos pés, etc,…

    Agora atentem na frescura e vigor das folhas das couves frescas da segunda fotografia, que dizem,…poderá haver competitividade e conquista de mercado….ou não?

    A organização as regras,…a modernização saber e saber fazer mediante os padrões dos grandes mercados internacionais são fundamentais.

    Isso requer investimento formação qualificação, a aposta na agricultura, na criação de gado, na economia do mar,etc, etc na modernização dos processos de transformação e de melhorias de procedimentos, boas praticas.

    Se se queres ver o País(Território/População/Administração) bem

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  5. img
    ANCA Responder

    Gostamos depois de inchar, ser vaidosos, de ser invejosos, preguiçosos, pouco trabalhadores, pouco organizados, cabeças poucos pensantes.

    Depois achamos que somos cidadãos muitos importantes, evoluídos social e culturalmente.

    Sejamos humildes e transforme-mos o nosso País(Território/População/Administração).

    Pois que é necessário a contribuição de todos para o bem de todos

    Acredita em ti

    Juntos Somos capaz

    Pratiquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

  6. img
    Inadelcio Freitas Responder

    Muito bem, a ideia é brilhante para os agricultores e os pescadores. O importante é que esse planejamento seja executado na prática. Assim teremos uma economia saudável.

Deixe um comentario

*