00 239 - 9906263 contact@telanon.info

Get Adobe Flash player

Ministério da Agricultura lança estratégia para combater praga do milho

Em algumas comunidades agrícolas da ilha de São Tomé, os camponeses estão a preparar a nova sementeira do milho. Um período de lançamento das sementes ao solo que vai até Outubro.

lagartosA sementeira de Fevereiro último resultou em fracasso, por causa de uma praga que destruiu grande parte do cultivo. O Ministério da Agricultura pediu ajuda da FAO.

Agora segundo o Director do Centro de Investigação Agronómica e Tecnológica, Severino Espírito Santo, está em marcha uma estratégia para evitar que a nova sementeira do milho seja destruída pela praga. «Vamos começar com uma formação aos agricultores, sobre o modo de aplicação dos produtos. Virá uma consultora internacional e terá também uma consultora nacional. Ambas vão trabalhar para dar formação a 25 pessoas das comunidades e os técnicos de vulgarização. Esse grupo de 25 pessoas vai continuar a formar e a sensibilizar os agricultores nas comunidades», explicou o Director do CIAT.

Já começou a formação dos agricultores e quadros do sector da agricultura sobre o modo de utilização dos insecticidas.

Severino CIATSegundo Severino Espírito Santo(na foto), foram seleccionados 3 insecticidas para combater a praga, nomeadamente o Deltamitrim mais conhecido em São Tomé por DX, o Clofus e um insecticida biológico a base de bactérias. «Não são produtos tóxicos, são amigos do ambiente e aceites internacional», sublinhou.

O CIAT vai testar os três insecticidas para avaliar o efeito de cada um deles sobre a praga que destrói a cultura do milho. O Director Severino Espírito Santo, anunciou que o CIAT já tem 6 toneladas de milho para distribuir aos agricultores no quadro da nova sementeira.

Para combater a praga, o milho para sementeira será tratado com o insecticida antes de ser lançado ao solo. Segundo o Director do CIAT, assim que a semente germina e que surgem as primeiras folhas de milho sobre o solo, deverá ser aplicado o insecticida, porque «assim que nascem a praga começa a atacar e é neste momento que se aplica o produto», pontuou.

Combate contra a praga do milho, entra em marcha em plena época da sementeira.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Felix dudall Barros Responder

    Deixem de brincadeiras. Em 40 anos de independência nunca se pulverizou-se ou tratou-se o milho. A vossa incompetência no controlo das pragas em outras plantas e no controlo da ecologia nacional é que levou-nos a isto. Seus imcopetentes.
    Olhem só para isto. Quando é que se viu que todos os limoeiros estão a morrer no país, os mamoeiros até os abacateiros as goiabeiras, as mangueiras e mesmo a fruteira(fruta pão) quando? É a falta de visão e a estratégia do ADI é que vai matar este povo e que por sinal em sua grande parte é ignorante,

    • img
      safu Responder

      Realmente é uma pena que a espíritos perdidos assim dessa maneira, não haja uma praga que acabe também com eles!!!!!………
      Morde a lingua e morres na mesma hora.

  2. img
    ANCA Responder

    Boa iniciativa

    Muito bem

    Mas há que saber ler as causas consequência solução desta praga que assolou assola culturas de milho junto território/população/agricóla.

    Aqui há que ter um pouco de senso comum.

    A luta pelo mercado/exportação neste caso de produtos agrícolas-milho, leva a competitividade.

    Nisto a que ter atenção cuidado com produtos sementes alfaias agrícolas animais importados ou sementes plantas animais geneticamente transformados em detrimento de espécies autóctones nacionais.

    Alterações Climáticas?

    Suas causas e consequências no desenvolvimento desta praga no solo agrícola nacional.

    Que alterações?

    Conhecimentos Formação Informação divulgação de conhecimento.

    Agricultura Biológica

    A questão de acidez do solo.

    Seleção das espécies.

    Utilização de insecticidas químicos.

    A questão ambiental os aquíferos.

    Há que organizar coordenar monitorizar enquadrar a melhor solução é saber ler o conhecimento das causas e consequências e tirar ilações preparação futura.

    Se se queres ver o País Território População Administração bem

    Acredita juntos somos mais fortes somos melhores

    Acredita és capaz

    Prátquemos o bem

    Pois o bem

    Fica-nos bem

    Deus abençoe São Tomé e Príncipe

    Bem haja

  3. img
    Florêncio Pina Responder

    Isto aí é um espetáculo. Nunca em 40 anos não se combateu a praga no milhal. A imcopetência e a bandalha levou-nos a isto. Olha só para as plantas de limoeiro, mamoeiro como estão a morrer? Falta uma estratégia do sector. Este é o nosso DUBAI

Deixe um comentario

*