Banco Mundial aprovará em 2018 – 75 milhões USD para STP

O Banco Mundial decidiu aumentar de 15 para 75 milhões de dólares, o valor do programa trienal de investimento público em São Tomé e Príncipe.

A partir de 2018 e até 2020, o Banco Mundial vai desbloquear 25 milhões de dólares anuais para reabilitação das estradas, reforço da produção de energia eléctrica, combate as mudanças climáticas, e capacitação técnica do Banco Central de São Tomé e Príncipe.

Os 75 milhões de dólares em donativo para 3 anos, foi anunciado por Elisabeth Huybes, directora do Banco Mundial para a África Central, que se encontra de visita ao país.

Na quinta-feira, a directora do Banco Mundial para África Central, reuniu-se com os líderes das comissões parlamentares especializadas em questões económicas, financeiras e sociais.

Um encontro em que segundo Elisabeth Huybes, foram dados «aos representantes do povo», todos os detalhes sobre o novo programa do Banco Mundial para São Tomé e Príncipe.«O objectivo foi falar com os representantes do povo, sobre o nosso programa nos próximos 3 anos e vai crescer bastante….nos últimos 3 anos o programa era de 3 milhões de dólares. Para os próximos 3 anos temos 75 milhões de dólares…. É um crescimento bastante grande», afirmou.

bmA recuperação das estradas a maioria esburacada, vai absorver 1/3 dos 75 milhões de dólares. A reabilitação da estrada número 1 que liga cidade de São Tomé à cidade de Neves no norte da ilha, é um dos principais alvos do financiamento do Banco Mundial. «Pensamos que será mais ou menos 25 milhões de dólares…1/3 dos nossos recursos vão ser alocados na reabilitação das estradas….a estrada de Neves….será a primeira em que ajudaremos o governo a reabilitar», acrescentou Elisabeth Huybes(na foto).

O sector da energia já beneficia de donativo financeiro do Banco Mundial na ordem de 30 milhões de dólares. «Já é um programa grande e vamos segui-lo», sublinhou.

Protecção do ambiente, é outra tarefa que já conta com o financiamento do Banco Mundial, e que deverá ser reforçado, em 2018 após a aprovação do programa de ajuda financeira.

Por outro lado a maior parte do donativo financeiro não vai ser colocada a disposição do Governo, através do orçamento de Estado. «Só uma parte de 15 milhões de dólares, vão ser alocados directamente no Orçamento Geral do Estado…Mais ou menos 5 milhões de dólares por ano….O resto são programas de investimento que não passam pelo Orçamento do Estado…e são donativos», pontuou.

Mesmo assim o Banco Mundial quer que os deputados acompanhem de perto a execução do novo projecto de financiamento para o período 2018 -2020.

Na entrevista concedida após reunião com os líderes das comissões especializadas da Assembleia Nacional, a Directora do Banco Mundial para África Central, esclareceu que o donativo de 75 milhões de dólares, não será desbloqueado já no início do ano 2018. «A partir de 2018 o programa vai ser aprovado, mas a implementação demora algum tempo», precisou.

Elisabeth Huybes, apresentou também duas razões para que o Banco Mundial, tenha decidido pelo aumento do donativo financeiro a São Tomé e Príncipe. «Primeira razão é que temos uma parceria muito boa com São Tomé e Príncipe. A segunda razão é que houve uma mudança estrutural na ajuda do Banco Mundial aos países pequenos. Todos os países pequenos vão receber uma ajuda muito mais grande. Isto porque constatamos que a ajuda que era atribuída aos países pequenos era demasiadamente pequena para que pudesse promover a mudança».

O leitor pode seguir mais pormenores do assunto, em registo áudio.

Abel Veiga

Notícias relacionadas

  1. img
    Carlos Alburquerque Responder

    Muito bem…..Muito bem….
    Isto pode ser um motivo para se parabenizar todo um esforço que foi desenvolvido nos anos 2008 à 2010 pelo presidente da república de STP de então que visava a adesão do nosso país ao MCC. Levou tempo mas esta a vista um primeiro sinal e como somos filhos de um país de nome santo temos que ter fé que outros apoios poderão vir a surgir. Só espeque que não venha o Patrice Trovoada e o seu ADI dizerem que é merito deles.

  2. img
    Bom rapaz Responder

    Boa noticia sim….. Mas é necessário esclarecer que os setenta e cinco muilhões serão para tres anos, ou seja, vinte e cinco milhões por ano e não se tratopu de uma subida anual de 15 milhões para setenta e cinco. Foi uma subida de quinze para vinte e cinco.
    Um comunicado do partido MDFM na sua pagina digital ( MDFM Os Liberais ) explica um pouco isto, pois que na verdade parece tratar-se uma solicitação já muito antiga e agora materializada.

  3. img
    Realidade Responder

    Para STP pode ser 500 milhoes….some em meia hora

Deixe um comentario

*