Rafael Branco está em Portugal para participar no congresso do partido socialista português, mas também para tratar da cooperação bilateral

Publicado em 27 Fev 2009
Comentários; fechado

O Prirafael1.jpgmeiro-ministro que deixou o aeroporto internacional de São Tomé na manhã de sexta-feira fez questão de avisar que a viagem está a ser paga pelo seu partido o MLSTP-PSD. Aliás é na categoria de líder social-democrata, que Rafael Branco toma parte no congresso do partido no poder em Portugal o PS. O chefe do governo prometeu aproveitar a visita política, para entabular contactos com os dirigentes de Portugal no sentido de fortalecer a cooperação bilateral. Empresas privadas que já operam em São Tomé, bem como outras que pretendem descobrir o mercado nacional, merecerão atenção especial do primeiro-ministro. Numa altura em que Portugal abriu uma linha de crédito de 50 milhões de euros para estimular o investimento privado no arquipélago, Rafael Branco, explicou que os projectos a serem financiados já estão inscritos no orçamento geral do estado para 2009. O destaque vai para a construção civil. O financiamento beneficia exclusivamente as empresas portuguesas.