Primeiro-ministro Rafael Branco inspira-se na vitória eleitoral de José Sócrates em Portugal para continuar a sonhar com a sua continuidade no Palácio do Governo

Publicado em 29 Set 2009
Comentários; fechado

rafaelbranco.jpgSegundo o Primeiro-ministro e Chefe do Governo de São Tomé e Príncipe, Rafael Branco, a vitória do seu homólogo português nas eleições legislativas do último fim-de-semana, representa um estímulo. Uma inspiração para «todos aqueles que têm a missão de dirigir países em situação de crise». Rafael Branco diz que apesar da crise financeira o seu homólogo conseguiu convencer o eleitorado português, que o seu projecto é o melhor para garantia do bem-estar dos portugueses.

São Tomé e Príncipe também vive uma crise sem igual, com destaque para a ausência da energia eléctrica, por isso mesmo o Primeiro-ministro encontrou inspiração na vitória de José Socrates, para ao que tudo indica reforçar as suas aspirações em continuar como inquilino do Palácio do Governo após as eleições legislativas previstas para Março de 2010.

Questionado pelo Téla Nón sobre o assunto, Rafael Branco, confessou que essa inspiração o contagia como dirigente e certamente a todos outros dirigentes políticos do país.

Uma das grandes diferenças entre Rafael Branco e José Sócrates, é que o primeiro acabou por ser Primeiro-ministro e Chefe do Governo de São Tomé e Príncipe sem ganhar as eleições, e o segundo cumpriu um mandato de 4 anos legitimado nas urnas, e foi revalidado pelo povo português no último fim-de-semana.

No entanto Rafael Branco, considera que a vitória de José Sócrates, é importante para São Tomé e Príncipe porque vai dar continuidade a execução de vários projectos de desenvolvimento que a cooperação portuguesa está a implementar no arquipélago.

Abel Veiga